Queixume

Olha, descobri essa semana uma palavrinha diferente e bonitinha. Queixume. Coisas da língua portuguesa… Quando eu acredito que meu léxico atingiu o limite, descubro o queixume. Que quer dizer exatamente o que se espera: queixa, lamento.

Pois eu tenho um queixume a fazer. Desde que voltei das férias, imaginando vida nova e tempo livre para organizar minhas idéias, redescobri os dissabores do trânsito paulistano, além do cansaço natural após longas horas debruçado em novidades profissionais.

Com isso, ainda não encontrei a melhor forma de conciliar o sono, os poucos minutos livres durante a semana e minhas brincadeiras infantis com o idioma – como redigir as trivialidades de sempre ou esbarrar com “queixume” e outras surpresas em alguma página.

Enfim, talvez seja melhor guardar o queixume para a segunda – aliás, “queixume” e “segunda” são sinônimos.

André Marmota pode perder um grande amor, um amigo de longa data ou uma oportunidade de trabalho... Mas não perde a piada infame. Quer saber mais?

Leia outros posts em Curtas. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (7)

  1. Bem-vindo ao trauma pós-férias. Ainda estou sentindo isso também, o que tem me atrapalhado deveras. “Deveras” é outra palavra bonitinha, não tão quanto “queixume”, mas quebra um galho bom. Deveras.

  2. Antenadinho você. Por razões de natureza feminina meus queixumes são diários. NIcolices e aborrecentes. Não recebi um único escasso comentário, Scassa.

    E você, tudo bem, fora a segunda?

  3. Salve André!

    Fora de tópico: sabe o que eu faria se o mundo fosse acabar daqui a alguns minutos? Pegava minha cadeira de praia e subia no terraço, para assistir ;)

    abração,

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*