Meus links também me fazem pensar (era: Cinco blogs…)

Quanto vale um link no seu blog? O que te motiva a fazer referência para outra página? Eu acreditava que essa continha era altamente intangível: todos os convites em forma de links que faço levam em conta idéias inteligentes e pessoas que valem a pena conversar. Essa postura é tão ingênua quanto dizer apenas que eu escrevo aquilo que eu gosto, sem me preocupar essencialmente em “monetizar conteúdo”.

“Acho engraçado você dizer que não bloga por dinheiro, mas sim porque gosta”, me disse uma vez a adorável Cris Zimermann. Antes de se tornar uma empresária de sucesso e blogueira bilingue, ela teve que se virar e driblar muitas dificuldades. Atualmente ela trabalha para o californiano Dane Carlson, um legítimo homem de negócios que vive de uma baita rede de blogs.

A história da Cris explica seu ponto de vista, já que ela sempre “blogou” por dinheiro. Mesmo conectada, também passou por maus bocados, mas sempre que atinge um resultado positivo (algo como o barulho da caixa registradora), ela vibra muito. Ela é uma empreendedora nata – se bem que ela teve a cara de pau de me chamar de empreendedor… “Você não foca apenas a grana. Se você não vendesse idéias, ninguém te visitava. Você deveria direcionar isso”.

Mas enfim. Lembrei da Cris Zimermann essa semana, graças a sua antiga idéia de reunuir as carinhas dos blogueiros brasileiros. Ao apresentar sua proposta, ela diz: “vamos saber quantos são os blogueiros e blogueiras do Brasil!”. A Cris não é ingênua: ela sabe que não há como quantificar blogs. Mais do que isso: só quem orbita ao redor do seu blog, ou ao redor dos blogs diretamente ligados ao dela, entre outros perdidos e “marias vão com as outras”, é que se sentiram motivados a mandar uma foto.

A inspiração é declarada: o projeto 2KBloggers.com, de Tino Buntic. “Ele arrebentou. Em menos de uma semana tinha gente implorando pra aparecer por lá”. Pois em três meses, ela deve ter conseguido pouco mais de cem rostos. Faltou alguma coisa? Deu certo? Ainda não acabou? A explicação da Cris: “O lance é que, lá fora, o pessoal é mesmo uma grande comunidade, não se importam com o que o Google vai pensar ao ver tantos links que não são espontâneos. Aqui, parece que estão todos lhe fazendo favores, é incrível. Eu fico triste com a blogosfera brasileira, lá fora são todos mais unidos…”.

Tanto a Cris quanto o Tino podem ter tido as melhores intenções com essa iniciativa, mas o troca-troca do 2KBloggers promoveu uma inflação no ranking de buscadores – especialmente o do Technorati, que podou o site original, tratando-o como mais um “splog” ou “linkfarm” (sites criados artificialmente apenas para aparecerem no Google). Nosso mentor intelectual Edney avisa: cuidado com quem você linca, se o cururu for punido no futuro, você vai junto.

Claro que o receio de tornar o inofensivo projeto da Cris em uma bomba não explica a participação humilde em sua proposta: o valor de um link não é calculado pelo seu potencial em incrementar o networking e aumentar sua visibilidade. Excluindo as ridículas “parcerias de troca-troca”, um link normalmente diz respeito a afinidade. Por isso, o fenômeno que a Cris lamenta é praticamente irreversível: a blogosfera é feita de círculos que, de repente, nunca vão se cruzar.

Mas será mesmo? Enquanto a Cris não escreve um livro (ainda que usando pseudonimo ratos e queijos mexidos no título) incentivando a união da blogosfera, pessoas como Ilker Yoldas (nome tão adstringente quanto Darci) descobriu mais uma dessas pequenas maravilhas a favor do marketing. Um prêmio simbólico, o Thinking Blogger Award, onde cada ganhador sugere mais cinco blogs que fazem você pensar.

Alexandre Inagaki já dissecou o caso, tirando o chapéu para mais uma brincadeira, que fortalece comunidades através de elos valiosos. Claro que as duas iniciativas possuiem diferenças conceituais gritantes, mas o pulo do gato do Thinking Blogger é simples: é óbvio que eu vou colocar no meu blog cinco links que eu confio, acredito, me fazem pensar… E é claro que vou agradecer ao autor da idéia e propagá-la para os amigos. Uma motivação natural para responder aquela pergunta sobre o valor do link, não acham?

***

Cacetada, já estou em dez parágrafos. Isso significa que minha opinião bate com a da Luciana: o blog que mais me faz pensar é o meu. Afinal, é preciso recordar antigas conversas, contextualizá-las com o presente, encontrar outros sites e blogs com temas similares, revisar o texto (o que nem sempre é possível…), essas coisas.

Mas esse longo tratado não ficaria completo sem os tais cinco blogs que me fazem pensar, sugestão inicial da brincadeira. Também seria uma desfeita muito grande com a Tina, que exagerou ao me chamar de “o melhor escritor voando indetectado pelos radares” ao me nomear para o meme/a corrente (obrigado, Tina!).

Difícil escrever apenas cinco. Provavelmente vou cair em algumas obviedades, mas enfim. Rapidamente, ei-los:

#5 Idéias na Janela – Repare em cada palavra escolhida pela Kandy Saraiva em suas histórias. Nenhuma delas está ali por mero acaso, nem sobrando ou faltando. Ela compõe seus escritos como se fosse uma pintura, uma escultura: escolhendo cada palavra com o objetivo de dar não apenas seu devido valor semântico, mas artístico. São como as fotos do…

#4 Vidas e ImagensRicardo Montero, o popular Homem Baile, atualiza uma verdadeira preciosidade: fotografias e histórias de pessoas como eu e você, formando perfis que fazem qualquer um pensar em nossa própria vida. Cada personagem ali tem um grande valor, assim como os textos do…

#3 Revolução Etc – Se você trabalha em algum projeto ligado a essa grande rede de links, memes e afins, você vai concluir que muitos dos artigos do Henrique Costa Pereira deveriam ir parar na mesa do seu chefe. Isso quando não dá vontade de esfregá-los na cara deles, trazendo no rosto a mesma expressão pesada transmitida pelo…

#2 Frigideira – O texto do Júnior é apaixonado, forte, e quase sempre ácido e inconformado com o que a humanidade está fazendo consigo mesma. É uma delícia entrar em qualquer post e encontrar dezenas de comentários, enriquecendo o debate. Aliás, nesse quesito, o Frigideira só perde para um blog…

#1 O Biscoito Fino e a Massa – Convenhamos: entrar na caixa de comentários do professor Idelber é como entrar num boteco de BH, lotado de amigos e gente com algo a dizer. É praticamente um ponto de encontro. Aliás, ele, Biajoni e Rafael Galvão formam uma espécie de “quarteto fantástico” da blogosfera ao lado de outra dessas unanimidades – qualquer hora dessas eu conto aqui como foi a madrugada do dia 4 para o dia 5 de maio de 2005, que começou num posto de gasolina em Osasco e acabou no Habib´s ao lado do Terminal Jabaquara: a noite que passei com Alex Castro.

Que beleza, um Top 5 com nove oito itens. Isso é que dá pensar demais (e contar de menos).

André Marmota adora usar a função “rand” do PHP, combinada com um array repleto de frases diferentes. Paaaaarabéns! Quer saber mais?

Leia outros posts em Top 5. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (5)

  1. Andrézão meu broder querido, que surpresa mais bacana, obrigado mesmo. É um grande elogio e incentivo, sabia? Tá certo que quem escreve os textos do frigideira é o cão Ozzy, mas ninguém precisa saber não é mesmo? Rssss

    Um grande abraço amigão, obrigado e parabéns pela sua indicação e pela lista sensacional.

  2. André, adorei!!! Tô até reservando um tempinho pra te ‘incomodar’ no msn rs

    Ah, e nem sei se disse q vc não sabe direcionar… depois dessa, touché!

    Valeu querido!

    bj$$$

  3. Cumpadi, tentei deixar comentário ontem e perdi o dito cujo, antes de clicar “envie”, veja só, escafedeu-se, e estava até bonito!

    Mas aí passei de novo só para agradecer a menção, fiquei muito lisonjeado mesmo. Todo o seu tino com tantos assuntos faz deste seu espaço uma parada obrigatória para mim também.

    Abração,

  4. Você consegue uma proeza: me deixar sem palavras! Obrigada por incluir meu blog na sua lista. É uma honra para mim, porque fazer pessoas inteligentes pensarem é um desafio, mas, mais do que isso, fico felicíssima pela oportunidade de, por meio do Idéias, ter conhecido você. :-*

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*