Resolução de ano novo

Nossas atitudes diante de alguns desafios diários podem ser divididas em quatro níveis de aprofundamento, a saber. Nível zero: decisões erradas com informações na mão (burrice). Nível mínimo: decisões erradas sem informação alguma (o que é normal). Nível bom: decisões certas com as informações (inteligente). Nível metafísico: decisões certas sem informações (gênio ou deus). Para o Adilson, existe ainda o nível -1: situações em que você sabe que deveria ter feito algo, mas protelou por toda a vida e ficou na pior (trouxa).

Posso dizer que, no campo pessoal, já consigo tomar decisões que se encaixam no terceiro nível, sem grandes turbulências. O desafio é fazer o mesmo no campo profissional – onde é muito mais cômodo escolher qualquer coisa sem explicar os motivos, caindo fatalmente no estúpido nível zero e se tornando um perfeito imbecil.

Outra forma fácil de decidir errado e se dar muito mal é seguir ao pé da letra um dos mais terríveis conselhos que já tiveram coragem de inventar: “siga seu coração”. Uma biruta. Faça isso literalmente e corra o risco de se ver isolado num mundo só seu, gritando aos quatro cantos coisas como “alguém me salve” e vendo a maioria responder de volta: “se vira”.

Mas enfim. Papai Noel, anote aí: não quero só decidir coisas, mas principalmente saber qual a melhor forma.

(Postado em 16/12/2005, como pedido de Natal para o ano de 2006. Provavelmente, jamais serei atendido.)

André Marmota acredita em um futuro com blogs atualizados, livros impressos, videolocadoras, amores sinceros, entre outros anacronismos. Quer saber mais?

Leia outros posts em Curtas. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (4)

  1. Estou nessa tb, de ter que tomar decisões profissionais. Aquela velja coisa, uma hora vc não tem nada e de repente aparece tudo de uma vez.
    Espero tomar a decisão certo.
    Abraços
    Sa

  2. rs… já segui meu coração várias vezes, e torrei dinheiro, e fui enganada, e dei as melhores gargalhadas da vida. Enfim… até as decisões erradas tem seu valor, o que não vale é se arrepender. Tentar consertar até dá, mas se arrepender é ruim.

    Mas até Papai Noel tem que tomar decisões difíceis, com certeza ele já presentou uma criança que se comportou mau…rs.

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*