Vou me atrasar, segue a prova

Sempre achei ridícula a idéia de ter um celular com câmera. Nunca pensei que as imagens de péssima qualidade geradas por um troço útil apenas para se comunicar com alguém seria útil para alguma coisa. Até que, pela primeira vez depois de mudar meu aparelho, descobri um excelente uso:

Avisar o chefe, em tempo real, as razões pelas quais o atraso é inevitável.

Sei que não tenho a menor razão para reclamar: não estou no Líbano, nem em Israel. Mas dêem um desconto, fazia tempo que eu não dizia “como eu odeio São Paulo”.

André Marmota tem uma incrível habilidade: transforma-se de “homem de todas as vidas” a “uma lembrancinha aí” em poucas semanas. Quer saber mais?

Leia outros posts em Marmota ilustrado. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (6)

  1. Pingback: Sampaist
  2. Morei em cidade pequena até meus 18 anso e, por motivos escolares, estou em uma um pouco maior (ok, economizei no um pouco…). Nunca tive probblemas com trânsito, já que sempre ando a pé. mas a idéia é muito boa… quem sabe, algum dia eu possa precisar dela….!!!

  3. Essa é uma idéia perigosa. Imagine se as empresas resolverem cobrar de seus funcionários a foto de todos os seus argumentos de atraso ou dispensa.
    Aquele papo de “o metrô estava quebrado”, “o pneu do meu carro furou” ou “fui ao enterro da minha tia-avó” vai ter que comprovado.
    Pior vai ser o conteúdo das fotos de desculpas tipo “me deu uma puta caganeira” ou “fui ao proctologista”.

  4. “imagens de péssima qualidade”? Acho que esse Dogma contra os celulares caiu…

    Um abraço!

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*