Visakhapatnam

Parati (RJ) – Recebi o desafio praticamente incumprível: “repita rápido a palavra VISAKHAPATNAM”.

Acredite: existe uma cidade na Índia com esse nome. E não é a primeira vez que recebo, da mesma pessoa, algo do gênero: “por isso eu odeio o tênis feminino: a Ostrovskaya vai jogar contra a Ondraskova e a Perebiynis vai enfrentar a Zvonareva”.

Ainda sobre o assunto, ela completa:

Tem um ótimo: o Rijksmuseum, na Holanda. O repórter, mostrando talento, teve o cuidado de comentar o que chamou de “Aglomerado impensável de letras para o léxico português”. Depois, deu a dica: “pode falar algo como “raiksmusíum” que você não fará feio”. Melhor que isso tudo foi o comentário de uma doutora em fonoaudiologia, em um curso do qual tive a honra de participar. Segundo ela, uma pátria é mais poderosa quanto mais consoantes tiver em suas palavras. Para demonstrar como o Brasil vai mal neste quesito, ela usou a óoooootima frase carioca: óuauêaíó!

Nosso companheiro Nelson Moraes dá outra sugestão:

Pega o mapa com todas as cidades da Finlândia, dá uma olhada em algum catálogo de fenomenologia alemã e num glossário de “diminutivos” russos. Se você ainda tiver fôlego depois disso, parabéns! Você acaba de ganhar um tênis Ostrowoskobopolowski!

No caso da Ana Katia, nem é preciso usar de palavras capciosas.

Basta eu ficar meio nervosa que a minha dicção já fica alterada. :o) É uma beleza, nem fico mais vermelha.Não me lembro de nenhuma palavra estranha. Ahhhh, tenta falar FAROFA FOFA com a boca cheia de bolacha de água e sal, é super dez!

E então, qual foi a palavra ou expressão mais impronunciável que você já viu? Vale desde aquele sobrenome polonês até um detestável porém fabuloso trava-língua…

(Postado em 14/04/2003)

André Marmota formou-se jornalismo e ainda estuda o tema na pós-graduação. Mas o que importa é ter saúde, não é mesmo? Quer saber mais?

Leia outros posts em Alô Marmota. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (5)

  1. Nada é impossível em linguagem exceto o explosivo e único “ão” do português”. As palavras russas não são difíceis. Peça a um nativo para separá-las em sílabas e verás que aquele montão de consoantes transforma-se um sílabas pronunciáveis até para você. Aliás, o sistema fonético do russo é similar ao brasileiro, com seus [zh] som do jota e assim por diante.

    Tudo na vida é uma questão de boa vontade. Mas não me entenda mal, não vá em tudo que há por aí.

    Um bom dia, Marmota.

  2. Essa palavra estou aqui repetindo rapidinho. Daria até mesmo para fazer um trance em que ela fosse pronunciada diversas vezes, até porque tem uma musicalidade que só seria superada se a Aracy Balabananian tivesse se casado com o Jacques Morelenbaum e tivessem um filho com os dois sobrenomes.
    E continuo achando que na final do próximo Soletrando, valendo um milhão de reais, a palavra é…

    pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*