Venha para a Lagoa da Conceição

Florianópolis (SC) – Quer passar uma semana em Florianópolis curtindo a cada instante, seja dia ou noite? Não pense duas vezes: hospede-se em uma das dezenas de pousadas na Lagoa da Conceição. Vantagens não faltam: apesar dos 20km que a separam do centro de Florianópolis, o local fica bem perto das praias mais movimentadas da Ilha: Joaquina, Mole e a Barra da Lagoa. Depois de passar o dia no mar e na areia, apronte-se: não vai faltar programa para a sua noite se você estiver por lá.

Com o fluxo de turistas, somado ao das lindas catarinenses, a impressão que se tem é que, independente do dia da semana, é sempre sexta à noite nos bares, restaurantes e afins naquele centrinho. Tanta agitação tem seu preço: mais do que nunca, estilo por lá é sinônimo de despesas maiores. Principalmente Points incrementados e casas de renome, como a tradicional e imperdível Pizza na Pedra – cujo valor é o dobro daquela que você costuma pedir por telefone, mas com um sabor que vale a pena.

Outra “especialidade” dos restaurantes de lá, em especial os inúmeros instalados na avenida das Rendeiras, é a “famosa sequência de camarão”. Cuidado com ela: mesmo para quem gosta, a tal “sequência” costuma se transformar num tremendo engodo. Isso porque algumas casas praticam o preço “de olho no turista”, mas o prato final decepciona. Se você estiver mesmo afim de conhecer a sequência, vá pela dica do Luis Claumann, aprovada pelos Estúpidos: a casa do Chico, um dos poucos que ficam lotados e com fila na porta durante a hora do almoço.

Ainda nas Rendeiras, outro programa imperdível: esportes náuticos. Desde aluguel de inofensivos pedalinhos até cursos de windsurfe, passando pelo caiaque. Com cinco reais, você rema por uma hora – isso, é claro, se você souber como fazer… Tudo bem, entre os Estúpidos, apenas Lello Lopes conseguiu sair do barquinho sem virar nenhuma vez.

Se a sua intenção for visitar a lagoa apenas um dia em seu roteiro, dê preferência pelo domingo. Além das atrações de sempre, uma feirinha se instala ao lado do Monumento às Rendeiras. Leve uns trocados para comprar suas lembrancinhas, sabonetes aromáticos ou outro artesanato. Vale ainda tentar chamar a atenção dos transeuntes com o “devil stick”, aquele conjunto de malabares muito comum entre os clubbers paulistas, mas que por aqui pode virar brincadeira para qualquer um no meio da praça.

(Postado em 04/02/2003. Levou quatro anos para voltar, e infelizmente, não vai dar tempo de rever a Lagoa. Fica para a próxima vez.)

André Marmota pode perder um grande amor, um amigo de longa data ou uma oportunidade de trabalho... Mas não perde a piada infame. Quer saber mais?

Leia outros posts em Faça fazendo. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (8)

  1. Ai caramba… Quero férias!!!:o))) Estou com invejaaaaaaaaa…Ah já tentei brincar com esse tal de Devil stick mas melhor nem falar nada… :-)))Bjocasssssssss

  2. O caiaque é um programa imperdível. Mas eu protesto. O Lello não se deu tão bem assim com o caiaque. Estávamos todos mais ou menos no mesmo nível. ( Com excessão do Nara que sempre o fraudinha das brincadeiras).

  3. Gostei tanto de Florianópolis mas nunca voltei. Tua descrição da ilha lembrou-me os lugares por onde passei e as sensações que tive em uma ilha que quase lembra Salvador (é bem portuguesa, né?) sem a negritude.

    Um dia. Bom domingo, André.

  4. Oi André…
    Que vida boa! vc viaja pra caramba…tem vaga pra advogado ai???

    prometo que sou do tipo que não toma dramim….
    Cara,não conheço o sul do brasil. Alias, só passei raspando por são paulo…ainda quero descer , e conhecendo esse lado do Brasil…
    boa proxima semana!
    abração

  5. é realmente floripa é tudo de bom,lembra São Paulo com sua diversidade de cidadanias,.eu me apaixonei por ela tenho uma casa no meio da praia da joaquna , no rififi, que é meu porto seguro.

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*