Uma visão do inferno

Muito sol e calor naquela sexta-feira, 20 de setembro, no Rio de Janeiro. Notícia que foi dada ao Fernando Narazaki, ainda em São Paulo, juntamente com as declarações de Gustavo Kuerten, Fernando Meligeni, Frank Dancevic e Daniel Nestor, após o primeiro dia de confronto entre Brasil e Canadá.

– Pode esquecer a blusa na sua casa, o tempo aqui está ótimo!

Maldita boca. Foi só Narazaki chegar ao Albergue da Juventude do Botafogo, na manhã do sábado, para que o tempo permanecesse fechado pelo resto do final de semana. “Sou o nimbus, trouxe a chuva de São Paulo”, vangloriava-se o japonês.

Assim como ele, o cururu aqui também não levou nenhuma blusa na mala. Resultado: fomos castigados com água e vento no segundo dia, quando o Brasil conquistou o quarto ponto nas duplas, com direito a uma brilhante atuação do mineiro André Sá. Se já foi difícil para os brasileiros encararem uma partida com chuva, em piso lama (e não saibro), contra os melhores duplistas do mundo. Imagine quem estava na arquibancada, e pior ainda, de bermuda e camisa polo, como eu.

E era batata, como diria o carioca Nelson Rodrigues. Enquanto os torcedores gritavam “Brasil, Brasil!”, eu e os repórteres ao meu lado emendavam, simultaneamente: “Tá frio! Tá frio!”. “Isto aqui é uma visão do inferno”, sentenciou Fernão Ketelhuth, um dos mais agasalhados repórteres nas arquibancadas.

Quando o Brasil vencia o terceiro set por 3 a 1, a partida foi interrompida devido a chuva, que havia apertado. Dali em diante, apenas os mais corajosos aguardaram o restante do jogo na quadra: a sala de imprensa, com temperatura mais alta, foi a opção da maioria. Mas nem o clima ruim impediu a vitória do Brasil no confronto já no sábado, para alegria dos torcedores.

Enfim, todos se lembram: o Brasil fechou o confronto diante do Canadá com 4 a 0. A quinta partida aconteceria ainda no domingo, minutos depois da vitória de André Sá sobre o jovem Frank Dancevic. Fernando Meligeni e Simon Larouse, o popular discípulo do senhor Miyagi, Daniel Larusso, sequer entraram na quadra. A chuva e a lona sobre a quadra afugentou a torcida por volta das duas da tarde, cancelando a partida.

André Marmota acredita em um futuro com blogs atualizados, livros impressos, videolocadoras, amores sinceros, entre outros anacronismos. Quer saber mais?

Leia outros posts em Especiais do MMM. Permalink

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*