Uma noite com Mel Lisboa

Ela é uma das poucas mulheres no mundo que conseguem reunir todos os atributos que a definiriam facilmente como nora dos meus pais – sem contar, claro, um detalhe bobo: a moça já tem marido. Fora isso, nasceu em Porto Alegre com a determinada combinação Capricórnio com ascendente em Virgem. Uma tatuagem nas costas desta atriz de 22 anos e 1m65 ainda revela outro elemento apaixonante: lua em Escorpião.

Definitivamente, ah se a Mel Lisboa me desse bola…

A constatação viria naturalmente, independente do estereótipo concebido em Presença de Anita, ou mesmo diante das fotos na Playboy mês passado – considerada por muitos como o ensaio mais brilhante publicado pela revista. Ainda assim, aparecem imagens e textos como as da Revista Trip, em maio. Mesmo criada no Rio de Janeiro, a “baixinha” aparece ali como uma paulistana desencanada.

Definitivamente, não fosse o marido, seria perfeita!

Aliás, lembro bem da noite que revi Mel Lisboa, depois de um longo tempo sumida. Estava com o Lello Lopes no Bella Paulista. Pedi meu lanche de sempre – carne seca, tomate seco e rúcula no pão ciabatta, devidamente devorado enquanto jogávamos conversa fora. Mulheres, certamente.

Estávamos indo embora e lá estava ela, perto do caixa. Estampada na capa da Revista Trip. Não tive dúvidas: garanti a minha edição ali mesmo.

Curiosa, a moça do caixa pediu licença para ver a revista. No mesmo instante, anunciou:

– Definitivamente, é ela! Essa moça é nossa freguesa!

Realmente. Mel Lisboa mora no edifício Anita (ironia do destino), nos Jardins, bem perto do Bella Paulista, na Haddock Lobo. “Nossa, ela é bem mais bonita pessoalmente”, emendou a atendente, enquanto passava o meu cartão de débito. Ainda fez outros comentários antes de sairmos. Coisas como “aparece aqui sempre de qualquer jeito, ninguém dá nada por ela”.

Ninguém, é? Ela que pensa. Confesso que também tive vontade de me transformar em freguês assíduo. Meu sonho em passar uma noite com a Mel Lisboa no Bella Paulista, no entanto, durou poucos instantes: “sabe quando ela vai dar trela pra gente?”, lembrou Lello Lopes.

Parece mesmo roteiro de novela: de uma hora para outra, o grande amor da sua vida, por alguma razão qualquer, se desvencilha dos compromissos, ajeita sua vida e, quando se dá conta, nota a presença de um cidadão comum, porém esforçado, e se arrisca a viver uma vida feliz com o sujeito.

Definitivamente, só em novela. E eu, uma pedra.

Comentários em blogs: ainda existem? (12)

  1. Por essas e outras tenho raiva do Ronaldo fenômeno porque roubou de mim a chance de qualquer relacionamento amoroso com a Daniela Cicarelli. CRAQUE LAZARENTO.

  2. A tatuagem é parte do mapa astral dela. Diga-se de passagem, é o que me faria desprezar a guria, para felicidade do Marmota ;-)

  3. Olá! Ah, não vou muito com a cara dela, não… Acho que um pouco por culpa da “Anita”, outro tanto pela outra personagem que fez na tv, visto que ela precisa aprender muito ainda pra virar atriz de verdade… Mas minha implicância não é tanta pra dizer que ela é feia, não.

    Ah, e quanto ao seu post abaixo, eu também acredito em amor à primeira vista, viu? E não sei se dez minutos, mas com certeza no primeiro bate-papo dá pra sentir, sim, se rola algo ou não…

    Grande beijo

  4. Não vou muito com a cara dessa mocinha, sabia?

    E meu, adorei esse seu roteiro de novela. Me acheiiiii!!! Rá.

    Saudades!!!

    Beijo querido,

  5. Eu acho essa menina linda. E como tu andas romântico, Marmota! :D Quem sabe não achas uma européia-clone-da-Mel-Lisboa nessa tua “viagem dos sonhos”? ;)

  6. E ai, precisaria ser a própria Mel? Porque se o fascínio tem raiz na personagem Presença de Anita, eu conheço uma garota que pode ser uma opção.
    Dana.

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*