Tudo bem, vamos propagar o meme…

Quantas vezes você não se sentiu saturado após ouvir determinada frase, refrão, melodia, ou oréver, centenas de vezes? Tal como “puêra… PUÊERA… Levantô puêera”, da Ivete Sangalo? Por conta dessa nossa vida online, coisas assim se espalham em nossas mentes como vírus.

Sabia que essas “coisas assim” tem um nome? Chama-se meme – o responsável pelo batismo foi um biólogo britânico (certamente especializado em “epidemias”) chamado Richard Dawkins. Definição básica encontrada via Google:

“Memes (discretas unidades de conhecimentos, tagarelices, piadas, etc) estão para a cultura como os genes estão para a vida. Tal como a evolução biológica é guiada pela sobrevivência dos genes mais adaptados em um meio, a evolução cultural pode ser guiada pelos memes mais bem sucedidos”.

Tudo isso para chegar ao nosso “vale a pena ver de novo”: o criador do “meme virtual” abaixo deve estar feliz por observar sua simples rotina propagando verozmente pela web. Vamos a ele:

– Pegue o livro mais próximo de você;
– Abra-o na página 23;
– Encontre a quinta frase; e
– Poste o texto no seu blogue junto com estas informações.

"Os dois casais ocupariam a mesma cabana, passariam o dia inteiro juntos". – Histórias Brasileiras de Verão, Luís Fernando Veríssimo.

Agora é a sua vez.

Atualizado: Segundo pesquisinha rápida no Google, até o final desta semana, 230 sites/blogs publicaram a brincadeirinha.

André Marmota tem uma incrível habilidade: transforma-se de “homem de todas as vidas” a “uma lembrancinha aí” em poucas semanas. Quer saber mais?

Leia outros posts em Plantão Marmota. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (7)

  1. Como eu não tenho blog, vai aqui mesmo:

    “Os colegas o chamariam de tarado, o chefe ficaria furioso, ela o acusaria de assédio sexual, e sua mulher, que agora estava na praia com seu filho Cuquinha, descobriria tudo em menos de 12 horas e se separaria dele.”

    Crônica da Selvageria Ocidental, David Coimbra.

  2. “‘Porquinhos, porquinhos, deixem-me entrar!’E os porquinhos responderam: ‘vá para o inferno, seu opressor carnívoro, seu imperialista!'” – Contos de fadas politicamente corretos – James Finn

  3. Nunca esteja ocupado demais para examinar melhor as pequenas coisas
    * * *
    Manipular os resultados não significa ter o melhor resultado.

    Manual do Sucesso em Vendas(Byrd Baggett)

    Mas falando sério: André, qual a sua muleta?

  4. E o pior é quando vc odeia a música (como éguinha pocotó) e ela não sai da sua cabeça dá vontade de enfiar uma furadeira elétrica nos ouvidos ou martelar a sua cabeça até esses memes profanos se dissiparem…

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*