Sem quindins na portaria

Hoje é aniversário da Luciana, moça que me ensinou a gostar, entre outras coisas, de poesia. Mário Quintana, meu escritor favorito desse gênero, também tinha seus fãs. Um deles, ao que consta em uma crônica da também gaúcha Martha Medeiros, recebia quindins de um amigo, que os deixava na portaria de seu prédio.

“Aqueles quindins eram a representação doce e delicada de um abraço”, explicou a Lu, esses dias, ao lembrar desse texto, pinçado numa daquelas coletâneas divertidas (Topless, acho). Imediatamente, cogitei na hipótese de encontrar o telefone de alguma padaria paraense, encomendar uns dois ou três quindins e pedir para o entregador deixar na portaria do prédio dela.

“Você gosta de quindins?”, perguntei discretamente, sem esboçar qualquer intenção de surpreendê-la. “André, quantas vezes preciso lembrar que odeio amarelo?”. Verdade. Qualquer tentativa de preparar a massa com gema de ovos e algum corante azul-Paysandu ficaria bizarro e intragável.

“Droga, você estragou minha idéia de presenteá-la com quindins na portaria”, lamentei. “Ei, você ia mandar entregar quindins? Mas que presentinho vagabundo! Lógico que eu não aceitaria. No fundo, gostaria mesmo é de receber um presente feito por você mesmo…”, explicou.

Ô mulher exigente. O pior é que, descoordenado como sou, não conseguiria fazer nada que prestasse. Por isso, decidi trocar seus quindins por chocolate mesmo. Ah sim, e um cartão de aniversário – e isso vale pra qualquer mortal que desejar presentear a Lu: não há nada que a deixe mais feliz do que algumas palavras redigidas num cartão.

Já posso ver a sua cara quando a caixinha chegar. “Que horrível… Todos aqui achando que estou gorda, e você me dá chocolates…”. Relaxe, já pensei em tudo. A embalagem é bonitinha, mas com pouco conteúdo. São bombons em forma de rosa (sacou, hein, hein?), e tem pouco menos de uma dezena.

Ultimamente, seu inferno astral conseguiu te deixar um pouco “macambúzia”, sem vontade sequer de reunir seus poucos amigos para celebrar o seu aniversário. Infelizmente não sejam chocolatinhos mágicos, capazes de te fazer mudar de idéia. Mas enfim, tenho certeza de que você vai comer bem devagar, saboreando cada flor de chocolate como se fosse um abraço. Como eram os quindins na portaria para o Quintana.

Sabe, esses dias o Inagaki escreveu um texto bacana, sobre uma modinha chamada “RickRoll”. Norte-americanos bobocas anunciam links chamativos, mas completamente falsos: assim que um outro norte-americano boboca clica, cai num vídeoclip do Rick Astley – que simboliza a “pegadinha”.

Assim, nesse quatorze de agosto, decidi trocar os versos do “parabéns a você” por “never gonna give you up, never gonna let you down”. Então desliga logo esse computador, coloque uns chinelos e desce logo até a portaria, antes que eu coma todo o seu presente.

André Marmota acredita em um futuro com blogs atualizados, livros impressos, videolocadoras, amores sinceros, entre outros anacronismos. Quer saber mais?

Leia outros posts em Curtas. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (18)

  1. Ai, que liiiindo! Fiquei emocionada por vocês, de verdade. Sabem que minha torcida é real. Beijo enorme e toda felicidade.

  2. bacana o presnete! =)

    não seria o momento de resgatar o “mesa branca records”??? pelo que vi, os defuntos andam saindo da cova e gravando mais cds… hahahaha

    abraçooo

  3. bacana o presnete! =)

    não seria o momento de resgatar o “mesa branca records”??? pelo que vi, os defuntos andam saindo da cova e gravando mais cds… hahahaha

    abraçooo

  4. bacana o presnete! =)

    não seria o momento de resgatar o “mesa branca records”??? pelo que vi, os defuntos andam saindo da cova e gravando mais cds… hahahaha

    abraçooo

  5. bacana o presnete! =)

    não seria o momento de resgatar o “mesa branca records”??? pelo que vi, os defuntos andam saindo da cova e gravando mais cds… hahahaha

    abraçooo

  6. bacana o presnete! =)

    não seria o momento de resgatar o “mesa branca records”??? pelo que vi, os defuntos andam saindo da cova e gravando mais cds… hahahaha

    abraçooo

  7. bacana o presnete! =)

    não seria o momento de resgatar o “mesa branca records”??? pelo que vi, os defuntos andam saindo da cova e gravando mais cds… hahahaha

    abraçooo

  8. bacana o presnete! =)

    não seria o momento de resgatar o “mesa branca records”??? pelo que vi, os defuntos andam saindo da cova e gravando mais cds… hahahaha

    abraçooo

  9. bacana o presnete! =)

    não seria o momento de resgatar o “mesa branca records”??? pelo que vi, os defuntos andam saindo da cova e gravando mais cds… hahahaha

    abraçooo

  10. Ouuuuun… que fofo! ehhehehee

    Rá, finalmente terei a oportunidade de conhecer uma Miss Cangaíba. Eu sei que estás tendo uma ótima recepção aqui na terra onde Jesus nasceu… Porém, desejo-te uma ótima estada por aqui.

    E bora beber amanhã!

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*