Qualé a do MSN? (Ou breve história dos comunicadores)

Salvador (BA) – Em 1997, quando ainda existia válvula pentodo esquentando a Internet comercial, um israelense alheios a conflitos religiosos (acho) bolou um programinha novo, capaz de trocar pequenas mensagens de texto instantaneamente com qualquer outro cururu que tivesse o mesmo software. Botou a coisa num servidor da garagem, chamou mais alguns amiguinhos para obterem o audacioso “Universal Internet Number” , abriu uma empresa de nome Mirabilis e, usando um trocadalho do carilho, transformou “i seek you” em ICQ.

Começava ali o sucesso absurdo dos comunicadores instantâneos, verdadeira preferência mundial e um dos campos de batalha mais intensos do mercado. O último adversário de peso a entrar na briga foi o Google Talk: é o oráculo apostando em voz sobre IP para conquistar usuários (conseguiu com o Daniel) e se engalfinhar de vez com Yahoo e AOL, que em 1999 comprou aquela empresa israelense e passou a contar com duas tropas: AIM e ICQ.

Também em 1999, a Microsoft decidiu lançar o seu comunicador instantâneo. Aproveitou o nome de sua antiga (e fracassada) BBS, a The Microsoft Network, e lançou o MSN Messenger. Com o desenvolvimento do software, os capangas de Bill Gates trataram de promover o bichinho: incorporaram smiles e desenhos bonitinhos além de joguinhos bacanas; integraram-no ao popular Hotmail e ao sistema operacional Windows; além de promoverem maciça campanha publicitária direcionada ao público jovem.

A conjunção dos três fatores, somado ao excesso de spam do ICQ criou o que o Ricardo definiu, usando outras palavras, de “modinha”: todo mundo largou a antiga florzinha verde e se converteu à borboleta de asas coloridas, obrigando todos seus conhecidos a fazerem o mesmo. Em 2003, o número de usuários do MSN ultrapassou o do serviço mais popular até então. Em 2005 eram 165 milhões de desocupados, contribuindo para a cultura do “nickname mutante” cheios de ícones, e perdendo horas de trabalho diante de uma janelinha azul piscante. É quase um Brasil todo.

Pessoalmente, nunca vi graça no MSN. Acho péssimo não conseguir mandar mensagens offline, como no ICQ. Mais do que isso: muitos amigos, com os quais converso até hoje, descobri no sensacional White Pages do ICQ – aquilo sim era diversão. Também não gosto do excesso de frescuras – tanto que sigo firme com o bom e velho Miranda. Mas não deixo de me apavorar quando me dou conta do óbvio: para cada vinte contatos conectados no MSN, um ou dois heróicos permanecem no ICQ.

A história nos faz concluir que a disputa comercial pela preferência entre comunicadores será longa. Mas deixam questões no ar: qual deles você prefere? É possível dizer que MSN é melhor que ICQ, por isso tem tanta gente? E o GTalk, pegou ou não pegou? Alguém usa Yahoo Messenger ou AIM? Dá para trabalhar tendo tantos programas do gênero abertos? E a mais intrigante de todas: pra quê tantos protocolos – não seria melhor criar um cadastro único, deixando o usuário escolher apenas o programa base, como faz com o navegador?

(Postado em 25/08/2005. Dedicado ao Bruno Torres, que se surpreendeu ao ver o número do ICQ na assinatura do meu e-mail.)

Comentários em blogs: ainda existem? (25)

  1. Destes todos citados no texto, o único que não usei é o AIM. De resto, destaco o Yahoo! Messenger, que tem recursos poderosos e “frescuras” mais discretas, o Talk, que mesmo usando-o há um dia apenas, já conquistou minha preferência. O Talk é como se fosse um IRC evoluído, e ainda não há bate papo melhor que o IRC de alguns anos atrás…

    Abraços!

  2. Eu só larguei o ICQ quando eu vi que ninguém mais usava. Aí me obriguei a usar MSN.

    Hoje em dia eu uso bem pouco o ICQ.
    Instalei o Google Talk, mas ainda não percebi qual é a dele. Uso o skype com alguma frequencia.

    Podiam fazer um cadastro único, sim. Num mundo ideal. O MSN estourou com o miguxês. É mais bonitinho. Tem mais firula. Por isso.

    Saudades de você.

  3. Eu so troquei o ICQ pelo msn por que simplesmente minha lista inteira do ICQ passou pro ICQ eu estava lá de leso! =p

    mais o google Talk esta uma coisa do outro munso.. super simples e rapido muito melhor que o ICQ do inicio … nao tem emoticons chatas.. nem Mudanças de nicks

    alias e vc que escolhe os nicks dos seus contatos… que e uma otima coisa..

    chega de fontes coloridas e fotos de tamanho gigante pra ocupar memroria do pc e banda da conecção…

    PS: e o melhor que instalado o programania so ocupa uns 2 megas!

  4. André, estava exatamente discutindo esse ponto com um cumpádi nos IMs da vida quando terminei de ler esse texto.
    E vou escrever aqui, exatamente o que falei pra ele:

    Acho que um programa que reúna todos os protocolos existentes é o máximo de integração que teremos…
    Pelo menos com a atual situação dos comunicadores atuais…
    Abração

  5. Marmotão, concordo mais uma vez com vc! Sempre preferi o ICQ, mas ele perdeu sua utilidade a partir do momento que vc não consegue encontrar ninguém lá, só no MSN. Ou seja, eu ODEIO o MSN, mas sou obrigado a usar.

    Acontece a mesma coisa com o Orkut: Nenhum similar (Beltrano, Multiply, NetQI) vai deslanchar porque vc não vai encontrar as pessoas lá, só vai encontrar no Orkut mesmo. E dá-lhe “bad bad server” pra nós.

    Agora, a sua última pergunta foi crucial, hein! Tinham que criar um protocolo padrão, com toda a certeza.

    Abração pra vc!

  6. Well..instalei o google talk, mas ainda não encontrei ninguem online pra testar comigo, então não posso dizer AINDA o que acho dele. Mas o ICQ é meu querido e sempre será. Só comecei a usar o msn pelo motivo único e simples que existe pra ele o msgPlus que me permite usar a função anti-chefe e travar todas as telinhas de conversas quando o x em questão resolve aparecer para estragar com a minha “brincadeirinha” no meio do trabalho! heheheheheheh
    E no final das contas, estou online em todos! :P

    Beijo procê querido!

  7. Eu uso o que a porra desse firewall do meu trabalho permitir. No momento, nenhum! Hmpf. Mas adoro MSN e coisinhas frescurentas.

  8. Para o cara que nunca usou AIM, ele e o ICQ usam o mesmo protocolo (OSCAR) a diferença atual é que o icq usa um numero pra te identificar, e o aim usa uma palavra.

    Pra quem usa trillian ou miranda pra ter vários protocolos e teve que criar uma conta de MSN só pq seus amigos boçais mudaram (no penultimo trabalho todo mundo mudou em massa pq a chefe tinha MSN q veio instalado com o windows e nao sabia instalar ICQ, que todo mundo ja usava) faça a seguinte brincadeira:
    1. escolha um boçal usuário de MSN
    2. mande um “oi”
    3. fique offline no msn por alguns segundos.
    4. fique online novamente
    5. mande um “oi, nao quer falar comigo?”
    6. repita o passo 3 a 5 umas oito vezes.

    7. escolha outro contato, enxague e repita.

  9. Aqui em Israel, o ICQ ainda eh No.1, principalmente entre os adolescentes. Eu o uso principalmente para enviar SMS ‘de gratis’, pois todos os meus contatos tambem estao no Yahoo!Msg, meu favorito disparado (pra tudo, exceto search)!
    Qto ao f*cking MSN… soh porque o BR em peso estah lah (nao entendo porque), ainda. Mas nao vejo a hora de todos irem pro Google!

  10. O comentário do Rodrigo, dizendo que o Talk é um IRC evoluído, é muito interessante, e não poderia descrever melhor a minha opinião nesse sentido.

    Acho que com a escolha do Google pelo Jabber, um protocolo aberto e seguro para a troca de mensagens, é provável que isso aumente sua visibilidade. Qualquer Messenger com suporte a ele (como o Miranda, dito exatamente por você), pode acessá-lo.

    Será o início de uma integração de protocolos? O GTalk será capaz de tornar o Jabber tão popular a esse ponto? Fora protocolos comerciais, bem-vindo Jabber? Só o tempo dirá. Abração!

  11. Eu adoro todos. Porque todos me fazem entrar em contato com os meus amigos queridos, e isso eh o q realmente interessa. :-)
    Ah, mas o q eu uso? MSN “pra galera”, Yahoo messenger pra familia e amigos mais chegados, Skype soh pra familia e agora o Gtalk pretendo estabelecer como “linha blogueira” – mas vamos ver se funciona… :-)
    Bjs.

  12. Odeio complicação. Só o que eu preciso é enviar mensagens escritas deste computador para um outro, e é só. Comunicar é preciso; enfeitar não é preciso.

  13. Eu uso um programa multi-protocolo chamado Adium (disponível só pra Mac), que conecta-se com praticamente todas as redes de comunicadores instantâneos. Já estou conectado também ao Google Talk, e acho que essa rede promete uma disputa acirrada com o MSN.

    Eu gostava muito do ICQ, mas realmente o excesso de spams queimou o filme da pioneira rede. Hoje, não tenho o menor pudor de afirmar que o MSN Messenger é o melhor comunicador instantâneo da atualidade (Yahoo e AIM nem chegam perto). Mas acredito que o Google Talk tem potencial para superar o comunicador da Microsoft.

  14. A facilidade de utilizar o MSN é que fez com que ele explodisse de tal modo. Qualquer um pode usar o MSN, já vem instalado no computador. Isso ajuda aqueles milhões de leigos que não sabem baixar o ICQ, instalar e utilizar.

    Espero que esse Google Talk (que, à primeira vista, é bem simpático) venha pra acabar com esse reinado. Estamos precisando de uma reviravolta nesse mundo…

  15. é verdade, o MSN acabou tomando o lugar de um dos softwares mais legais da internet!!
    Cara o ICQ era a coisa mais foda que existia!! hhehehhehhehe

    Bom eu tbm acabei abandonando-o por ser obrigado a usar o pesado MSN!
    Hoje abro o MSN e o Gtalk, que pra mim é perfeito, tento converter meus amigos ao Gtalk, mas ta dificil!! hehehehehhe

  16. O primeiro comunicador que conheci e usei foi o ICQ. O que eu achava mais fantástico era o fato de eu poder colocar no meu site uma florzinha que dizia se eu estava ou não on-line. E os barulhinhos quando um contato ficava on-line ou quando chegava uma nova mensagem? Era muito legal. Mesmo tosco, sem integrações ou a possibilidade de por sua fotinho do lado, eu ainda sinto muita saudades do ICQ. Abraço, Minuto – http://www.minuto.tk

  17. Tive conta no ICQ. Mas, como minha internet era discada, quase não usava pra não ficar muito caro… pobre é fogo. Quando coloquei banda larga no PC de casa, fiz logo conta no MSN. Mas, agora, também uso (muito pouco) Skype e Gtalk. Tem pouca gente nesses outros programinhas.

  18. Eu prefiro usar aqueles programinhas multiplataformas, que conectam com várias plataformas ao mesmo tempo. No meu caso, uso o Adium, no Mac OS. Mas o Meebo, aplicativo Web 2.0, também tem sido muito útil.

  19. Que saudade do oh-oh!!! Muitas horas de madrugada (quando a banda larga era coisa de ficção científica). E concordo com vc: as melhores coisas eram as mensagens offline e a possibilidade de procurar gente. Graças ao ICQ conheci muita gente bacana ao redor do mundo.
    Agora, uma coisa é certo, o ICQ era bem mais pesado que os programas de hoje em dia e a versão light só servia para dar água na boca.

  20. Nooooossa, o Miranda ainda funciona? :O E hoje em dia, como está essa relação de contatos online no MSN e no ICQ? E o Meebo, hein? É o novo Miranda, hehehe!

  21. Eu relutei muito para sair do ICQ e ir para o MSN, mas não tinha jeito, todos meus amigos já não usavam mais o ICQ e pior, os que usavam entravam como “Invisible”. Com o lançamento do Gtalk, no mesmo dia eu me cadastrei e comecei a chamar meus contatos, hoje só uso o Gtalk.
    Abraço

  22. Eu sempre usei o MSN mas jah me falaram que o ICQ é muito bom.Mas como dizia minha falecida vovozinha, nós temos que aconpamhar os jovens.

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*