Prazeres da carne

No consultório médico, levando o resultado de uma bateria de exames feita recentemente:

– Bom dia, senhor André.
– O senhor está no céu, doutor. Ainda sou uma criança.
– Fico feliz em saber que está bem humorado, apesar de estar atrasado e mesmo antes de analisarmos seus exames.
– Opa. Desculpas pela demora. É que vim a pe, a esfinge pegou a minha habilitação por um tempo…
– Esfinge?
– Ah, deixa pra lá. Quanto aos exames, não me preocupo. Afinal, todo mundo morre um dia, né?
– Engraçado. Muito engraçado. Enfim, vejamos. Mmmhhh… Impressionante, seu colesterol está ótimo!
– Ué, por que impressionante?
– Bom, pelo que sei, você leva uma vida sedentária, faz poucos exercícios, come bem…
– Ok, vamos prosseguir.
– Certo. Normal, normal, normal também… Epa.
– Epa?
– Ácido úrico. Está um pouco acima do normal, mas muito pouco. Ainda não há necessidade de controle medicamentoso, mas é bom ficar atento. Sente algum tipo de dor?
– Não. De vez em quando mexo com o pescoço assim… Mas é cacoete.
– Isso é estresse. Mas enfim, vou lhe recomendar uma dieta proteica. Você gosta de carne?
– Se eu gosto? Porra, minha família é gaúcha, praticamente todo dia tem churrasco…
– Pois tenha cuidado com a carne vermelha. Sempre que puder, evite.
– Como assim, doutor???
– É importante. Se não controlarmos agora, você pode sofrer problemas renais sérios no futuro.
– Cacete… Deve ser castigo por causa da nossa tradicional churrascada na sexta-feira santa…
– Como é?
– Nada, não. Mas quer saber? Agora vou comer carne SÓ na sexta-feira santa!
– Tudo bem… Curioso, seus exames indicam ainda quantidades menores do hormônio estimulador da liberação de luteinizante…
– Cuma? Tem isso aí? Onde?
– Tem. Aqui, ó. Isso tem a ver com a sua libido. Diga-me, como anda a sua vida sexual?
– Uai, mas que pergunta é essa???
– Não se ofenda, senhor André. Mas não esqueça que a vida sexual é uma parte importante da vida.
– Sei…
– Olha, se não quiser responder, tudo bem.
– Não, não. Normal. Não é o tipo de pergunta que costumo ouvir, mas é normal…
– Menos mal. Mas então, a quantas andam?
– Bem… Andar não é exatamente o verbo que se aplica a minha situação… Faz um tempo que estou solteiro.
– Muito tempo?
– Nossa, doutor, nem lembro mais. Faz tanto tempo que eu até me sinto meio… Hmmmm… Virgem, sabe?
– Entendo… Muito trabalho, compromissos… Mas mesmo assim, certamente a situação é essa só porque você quer.
– Pois é, doutor. Já ouvi isso outras vezes. Muitas, aliás. Todo mundo que aparece com esse papo quer me convencer de que o problema está na minha imagem de “homem pra casar”… Só porque eu penso que essas coisas acontecem naturalmente. Ao contrário dos meus amigos com excesso de energia no chakra básico, como diz uma amiga. Sem que haja pressão de qualquer parte pra que alguém tenha que chegar sempre, como cachorro no cio. E nisso fico com cara de criança…
– Senhor André, por favor. Sou clínico geral, não psicólogo.
– Opa. Desculpa.
– Tudo bem. Sua receita é simples: mulher e carne branca.
– Ótimo. Vou começar a frequentar prostíbulos e comer toucinho. Obrigado, doutor.
– Já te disse que você é um sujeito engraçado, né?

Comentários em blogs: ainda existem? (13)

  1. Tá bom, eu sei que eu estou MUITO atrasada… Só que eu acabei de ver o filme que vc fez de uma certa formatura e tive que passar aqui para deixar um comentário: você é uma pessoa muito especial, caro professor Marmota. Ah! Outra coisa que eu não podia deixar passar: ácido úrico alto é, sim, o seu castigo (ainda leve) pela heresia de fazer churrasco na Sexta-Feira Santa.
    Saudades de vc!
    Beijo!

  2. André, você É SIM um sujeito deveras engraçado! :)
    E o problema de ficar tanto tempo solteiro é que sempre descontamos o tempo perdido com nosso próximo amor. Tadiiiinhos, como sooofrem! rsrs

  3. hehehehehe não se sinta mal, eu com 31 anos já tomo medicamento pra controlar triglicérides…
    Creio que falta de sexo esteja afetando essa minha parte também ….rs
    Abraços

  4. Muito bom! ;)

    Alias, a esfinge já devolveu o carro? Ou ela tá procurando algum lugar para estacionar na volta da pirâmide?

    Eu tb tenho problema com esse ácido ai. Fico até doidão de tão alto que fica.

    Abraços!
    PS: Hoje tive que comer uma carninha bem suculenta… ;)

  5. Nossa! Só li hoje o post!
    Cara, seu diálogo com o médico foi fantástico. Um combode piadas internas…
    E me diz uma coisa: aquele cacoete com o pescoço é normal mesmo?

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*