Os 23 homens do Parreira

A convocação da seleção brasileira para a Copa do Mundo é uma dessas praxes evidentes às vésperas de um Mundial. E não tem nada de mais: o técnico lê os 23 nomes que estarão na Alemanha e declara que, independente de qualquer opinião contrária, esse grupo passa a ser os melhores jogadores do país e ponto final. Mas isso não é evidente?

Pois quem teve a chance, certamente ligou a TV às 11h30 desta segunda-feira para acompanhar essa bobagem. Que, diga-se, foi transmitida simultaneamente por Globo, Record, Bandeirantes e Cultura. Todas elas aproveitaram os dez minutos entre a divulgação e a entrevista coletiva para uma rápida mesa redonda, analisando os nomes escolhidos. Todo mundo deu seu palpite: Galvão, Milton Neves, Avallone, Noronha, Téo José, Osmar de Oliveira, Falcão, Sérgio Xavier, Fátima Bernardes…

Só dois “brasileiros” – Tirando Marcos e Roque Júnior, que só não vão à copa por conta das contusões, os outros eram esperados desde a classificação brasileira para o Mundial, em setembro. Então anote aí, em ordem numérica: Dida, Cafu, Lúcio, Juan, Emerson, Roberto Carlos, Adriano, Kaká, Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho, Zé Roberto, Rogério Ceni, Cicinho, Luisão, Cris, Gilberto, Gilberto Silva, Edmílson, Juninho Pernambucano, Ricardinho, Fred, Julio Cesar e Robinho.

Pois vejam que interessante: pela primeira vez em 18 participações brasileiras em copas, apenas dois jogadores atuam no Brasil: Rogério Ceni e Ricardinho. Aliás, os dois serão reservas. Todos os demais, inclusive os 11 titulares, atuam no futebol europeu – especialmente Real Madrid, Milan e Lyon. Uma boa arma para uma seleção “de fora” vencer novamente no Velho Continente, o que não acontece desde 1958.

O fato de jogar na Europa, além do peso natural dos principais adversários (Argentina, Alemanha, Holanda, Itália, França, Portugal…), e principalmente a tranquilidade que impera ao redor da mais favorita entre todas as seleções brasileiras, ainda me trazem pressentimentos ruins sobre o destino desse time na Alemanha.

Felizmente, eu devo ser o único preocupado. “Aqui todo mundo quer vencer, pensamentos negativos ficam lá fora. Agora a Copa é traçoeira. Dentro de campo é tudo igual. Todos precisam ser respeitados”, disse Parreira.

E você, gostou? – Liguei a TV pontualmente às 11h29 com uma expectativa, baseada nas declarações anteriores do Parreira: não teríamos mistério, surpresa, novidades… Enfim, nada muito diferente seria anunciado.

Interpretei essa idéia com um sentimento de continuidade. Assim, os lesionados teriam alguma chance – acreditava que Marcos e Roque Júnior seriam convocados. No ataque, ainda via Fred com mais força que Ricardo Oliveira. Assim como em setembro passado, torcia por Gilberto ao invés de Gustavo Nery, mas esperando pela convocação do lateral corintiano.

Se esses nomes fossem chamados, a minha expectativa seria atendida, e talvez não questionasse muito a presença de um ou outro. Eis que, para minha surpresa, Parreira lê o nome de Cris. Logo depois, Gilberto. Por fim, Rogério Ceni. Uia!

Então Parreira mostrou sim coerência. Levou atletas em melhores condições físicas, sabendo que faltam apenas três semanas para o início da Copa. Nas palavras do treinador, infelizmente muita gente boa ficaria de fora: no fundo, imaginava ao menos que o Marcos pudesse se recuperar a tempo. Mas mesmo levando isso conta, a lista superou minhas expectativas. Eu gostei muito!

Obviamente, ficaria melhor se o Alex, zagueiro do PSV, tivesse uma chance. Provavelmente você e tantos outros vão lembrar do outro Alex, do Renato, do Gomes, do Júnior, do Mineiro e até do Rivaldo. Mas enfim, vamos em frente.

E uma última pergunta – O que eu faço com as minhas figurinhas do Roque Júnior, Renato e Júlio Baptista? Vou encomendar as do Gilberto, Ricardinho e Fred para colar em cima.

André Marmota acredita em um futuro com blogs atualizados, livros impressos, videolocadoras, amores sinceros, entre outros anacronismos. Quer saber mais?

Leia outros posts em Marmota na Copa. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (4)

  1. E com a do Kevin Kuryani?

    De resto, também gostei muito. Mas torço para um zagueirão da Austrália “dar um totózinho” no joelho do Adriano, ‘pro Robinho ser compoanheiro de ataque do Ronaldo.

    Enfim, não vamos ganhar mesmo… Vai dar Holanda. Ou Inglaterra.

    Um abraço!

  2. Ótima convocação. Pena que o Brasil não vai ganhar a Copa de jeito nenhum.

    E, pra falar a verdade, acho que hoje a Copa do Mundo é o que menos importa em nosso país.

    Precisamos cuidar é da nossa guerra civil, isso sim…

  3. Grandes jogadores, mas me incomoda o fato de que a maioria hoje segue carreira internacional.

    Bons tempos em que os talentos regionais prevaleciam: Zico do Rio, Sócrates de São Paulo, Falcão do Rio Grande do Sul, Túlio de Goiás, Tostão de Minas, Bobô da Bahia…

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*