O que você procura na Internet?

A Pesquisa Blogosfera Brasil, organizada pelo pessoal do Verbeat, traz uma conclusão semelhante ao que se vê em grandes portais ou mesmo em outras instituições que monitoram o comportamento dos internautas. Responda sem pensar muito: o que faz a maioria dos brasileiros quando arruma um computador conectado à rede? Vá pensando.

O levantamento do Verbeat contou com um universo de quase 700 indivíduos, sendo que mais de 80% mantém um blog. Dessa turma, pouco mais de 64% vão atrás de blogs a procura de informações ou notícias – como era uma questão de múltipla escolha, não dá pra saber se essa é realmente uma prioridade em relação a outras alternativas, como acompanhar amigos e familiares ou comentar assuntos que considera relevantes.

Vou me ater a conclusão que o pessoal descreve no relatório final, diante de uma opção escolhida por 83%. “A maioria dos respondentes considera que diversão/entretenimento é a categoria que melhor representa a motivação para ler blogs”.

Entendeu? Diversão e entretenimento, meu chapa. A Internet concorre diretamente com outras atividades cotidianas – trabalho, família, amigos, tarefas – e com outras fontes de informação – televisão, rádio, jornais, revistas… Este humilde blog, assim como aquele grande portal, o programa de TV, o livro empoeirado na sua estante ou a pentelha da sua namorada fazem de tudo para conseguir algo valioso: o seu tempo.

Vamos voltar a esse mundão virtual sem porteiras. Novamente, este humilde blog pede uns segundos de sua atenção, assim como fazem outros blogs, MSN, Orkut, Multiply, Google, iTunes, bate-papo do UOL, Flickr, Skype, E-mule, Submarino, seu e-mail, o site do banco e o da Receita Federal… Ah, sim, o YouTube, claro.

Então você tinha pensado que a maioria dos cidadãos freqüentam a web por conta da sua agilidade em fornecer as últimas, além da facilidade nas mãos de qualquer um em espalhar e comentar tudo isso, transformando a grande rede em uma geradora contínua e democrática de conhecimento… Enfim, estimativas dão conta que, dos atuais 30 milhões de internautas, mais da metade não consideram notícias como prioridade.

Nesse ponto, já não posso saber qual a sua reação. Pode ser desesperadora (oh, céus, então conteúdo editorial não é o centro do universo digital, vou me jogar da janela!), reformadora (não importam os números, sabemos que tem muita gente engajada, por isso seguimos em frente) ou simplesmente tranqüila (porra, mas o que você diz não é novidade nenhuma, mas que grandessíssima perda de tempo!). Pessoalmente, fico um pouco frustrado quando comparo o nível de interesse entre qualquer notícia importante e o vídeo do Kiko dançando “atoladinha”?.

Claro que isso não descaracteriza a web como uma nova mídia, nem mesmo portais como veículos noticiosos. Também não quero dizer para transformarmos a blogosfera num tremendo festerê. É óbvio que há espaço pra todo mundo propagar suas idéias. Só quero dizer que, se você tem pretensão de conquistar o tempo de muita gente, lembre-se do que estão procurando.

Enfim, em último caso, podemos propor uma venda casada. “Ei, meu chapa, eu sei que você caiu aqui procurando pelas fotos da Amanda Françoso na Vip ou da Flávia Alessandra na Playboy. Infelizmente eu não tenho. Mas já que você está aqui, saiba que teve um blog condenado pela Justiça por causa de um comentário anônimo, e que uma jornalista do Amapá vem sendo censurada por um senador ex-presidente candidato a reeleição. Não é uma vergonha? Hein? Hein?”

Mas risa para todos – Não culpe os brasileiros pela preferência ao entretenimento em relação à informação na web: tudo indica que o fenômeno é global. Tanto que uma empresa de telefonia na Argentina usa justamente esse argumento para vender conexão banda larga.

Duas propagandas que pude ver da Arnet, o “Speedy” da Telecom Argentina, começam com a seguinte frase: “Empecemos con datos duros. El 95% de Internet es… RISA!!!”. Uma musiquinha italiana brega ao fundo (Acapulco) e um conjunto de bobagens imprescindíveis leva o telespectador a esquecer aquela balela de que “isso vai ajudar com seus estudos” (assista aqui e aqui).

Ainda no You Tube, encontrei outros dois vídeos da mesma campanha. O primeiro traz dicas de como um pobre coitado pode se declarar para o seu grande amor (parece um desses powerpoints mequetrefes que chegam por e-mail). O segundo, talvez o mais engraçado de todos, apresenta um exemplo de meme inspirado em Greg, o clássico gordinho do Numa Numa Iei (a música que virou “festa no meu apê” por aqui).

(Postado em 05/09/2006)

André Marmota é professor universitário e ouvinte frequente da pergunta “mas e além disso, você também trabalha?”. Quer saber mais?

Leia outros posts em Bloguiado. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (17)

  1. Olha cara, eu concordo que as pessoas estão mais preocupadas com diversão e entretenimento na internet. Mas, eu vejo que ela é um canal de comunicação que nõa pode ser deixado de lado. Sei que nã foi isso que você falou, mas, como nesses casos (alcinéia e imprensa marrom) muitos blogueiros se uniram. Você imagina que isso aconteceu em uma lado do Brasil e tem gente de todos os cantos publicando e difundido essa informação. Eu acho que a iternet é para tudo. Tem blogs de informação sim, tem de opinião tem de tudo cara, cada um procura o que quer, mas todos estão juntos nessa. Quando coisas como essa censura acontecem todos se unem e tem blog infantil que tá repassando também. Saca? o que quro dizer é que pode ser que a qualidade da informação possa não ser o mais importante para os internautas de hoje, mas o que e importante é rapassado.

  2. Saudações cara!
    O assunto é bom.
    O que as pessoas procuram na internet?
    É uma boa pergunta. Mas como você mesmo sabe, na web tem de tudo desde boas informações até enormes bobagens. E muuuuuuita coisa mesmo sem conteúdo nenhum. Veja o caso do proframa eleitoral por exemplo: Constatou-se que o Horário político aumentou em 40% as pessoas que navegam na internet. Ou seja ninguem mais quer ver TV. E por aí vai…
    Mas a verdade é que cada um sabe o que procurar de acordo com seus gostos (ou seria cultura?) né? rss
    Um Abração.

  3. André, mas este não é um fenômeno exclusivo da Internet: Nos jornais, a grande maioria vai ás páginas de esporte, ou aos quadrinhos; na TV, um Pânico ou uma Zorra Total têm mais audiência que um Roda Viva; revistas? Qal vende mais: Caras ou Carta Capital? Isso é cultural, meu amigo. As pessoas mergulham de cabeça nos anestésicos, ao invés de deixar que a dor de cabeça venha a produzir pensamentos mais profundos. Resultado da atual ode ao Niilismo, ao supérfulo… Enfim, não fica assim decepcionado. Todo jornalista que tem um pouco de bom senso deve estar também…

    Um abraço!

  4. Linus Torvalds, na sua auto biografia intitulada “Just for fun” (”Só por prazer”, aqui no Brasil), faz uma espécie de divagação a respeito da Vida, do Universo e Tudo o Mais na introdução do livro. Aliás, ele, como todo nerd que se preze, lê Douglas Adams.

    Mas do que eu estava falando mesmo? Ah sim. Linus diz que tudo se volta para o entretenimento. Tipo: as três básicas da humanidade são sobrevivência, socialização e entretenimento.

    Vale a pena ler o livro dele.

  5. Me chamou atenção a porcentagem de 57% (quase 58) dos respondentes afirmarem que comentam alguns blogs que visitam. Queria eu que 23% (metade do percentual apurado) dos visitantes do meu blog comentassem os posts. Seria uma consagração.

  6. Procuro informação, sempre. Mas quando dá pra unir conteúdo crítico com bom humor, fico até achando que o meu humilde bloguinho serve para alguma coisa… Depois passa lá e dá uma olhada no post e no vídeo sobre o Maluf, cara! Hahaha. Aliás, o vídeo é sobre ele, e o post é sobre ele e sua mais nova “amiguinha”… Abração

  7. É sempre bom fazer estudos desse tipo pois permite aos editores mostrar em seus blogs/sites o conteúdo que o internauta realmente que ver. Lembrando que o interesse dos internautas muda conforme o tempo. Um exemplo disso foi o que me aconteceu esses últimos. De um dia para outro percebi um aumento consideravel de visitantes no site que edito http://videomaniaco.powerminas.com e percebi através de uma ferramenta chamada GoogleAnalysts que os internaltas queriam ver vídeos do BBB7 só para maiores, então coloquei mais vídeos deles lá e as visitas tiveram um almento de 400% de um dia para o outro. Isso nos mostra que se quisermos ter audiencia devemos estar sempre atento sobre o que internauta procura na net.

  8. De tudo isso o que me deixa mais feliz é que os blogs estão cada vez mais ganhando espaço formando uma rede social que promove informação e socializa conteúdos até então pouco explorados, propiciando ao internauta mais uma opção (TV não dá) e assim vamos nós… Abração.

  9. bem, essa questão de que brasileiro quer entretenimento na net é uma coisa que se torna muito visível no mundo dos blogs. Basta ver os zilhões de acessos que blogs sem conteúdo e que só mostram videos esquisitos do youtube e piadas sem graça. Tem cara ganhando muita grana de adsense só colando código de vídeo no post, isso já nos mostra o que o brasileiro está procurando pela net.

  10. As palavras de busca par ameu blog alternam sexo/fatores biológicos e perguntas acadêmicas. Há sempre as buscas por eventos, como Cory Kennedy ou Sônia Oiticica, prima da minha mãe.
    Acho que se apertassem ma galera da enquete, a resposta seria “sexo”.
    Vi teu ping de manhã. Estávamos numa sinuca. Bom dia.

  11. Cara, se 80% da amostra da pesquisa têm um blog, essa amostra já está viciada e a pesquisa não vale nada.

    Continuo confiando muito mais no meu feeling: o que o pessoal procura é mulé nua!

  12. Eu acho que há lugar para todos nessa seara.
    Eu, quando quero escrever um artigo, dependendo do mote, procuro informações em portais de informações ou então procuro no blogsearch.
    Abraço

  13. Muito bem postado, eu inclusive estou trabalhando num trabalho sobre esse novo fenômeno que está ocorrendo, das pessoas deixarem de usar a internet para fins de informação, e utilizando-a para o entreterimento.
    Entre em contato comigo para discutimos sobre o assunto, preciso de uma opiniao sobre isso.

  14. Eu publico um blog de variedades e estou sempre me informando sobre o que as pessoas querem quando acessam a web.
    Os jovens gostam mais de jogos online, sites de relacionamento e vídeos em geral.
    Os adultos gostam mais de informação, embora não desprezem o entretenimento, com destaque para os vídeos e sites de relacionamento. Para ser atraente,

    um blog deve oferecer um misto de entretenimento e notícias para os seus leitores. A internet é muito dinâmica e é preciso descobrir o que as pessoas querem.

  15. Isso explica porque alguns blogs é repleto de videos, como se não bastasse, a otimização que indexava os sites nos sistemas de buscas, perdeu espaço para o marketing de busca, que já era forte e agora com as redes sociais, virais, Playboy e a brasileirinha, não deixam nada para ninguém. Entretanto, você que escreve bem, crescerá aos pouquinhos, de maneira sustentável e daqui a dez anos poderá ser convidado a integrar a ABL. :-)

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*