O palhaço medonho do quadro

Você tem medo do palhaço do quadro?

A pergunta surgiu neste final de semana, em uma visita do trio Marmota, Inagaki e Ian à casa do Edney. Já na saída, sua esposa Cláudia contou que, durante a infância, seu irmão dizia que, à noite, esse palhacinho misterioso, carregando seu castiçal, saía do quadro e vagava pela casa. Ela conta ainda que, diante dos estranhos ruídos da noite, a crença do palhaço do quadro ficava mais forte.

Isso me fez lembrar do meu amigo DilmarX, que morre de medo de qualquer palhaço. Bom, talvez o velho Bozo do SBT ele deixava passar… Mas com os demais, ele sequer ficava perto de um, e quando um deles atravessava seu caminho, mudava a rota. Dizia ainda ter mais medo de palhaço que de ladrão: chegou a conversar com o bandido armado algumas vezes… Mas com palhaço, ele não conversa.

E você, tem medo do palhaço do quadro?

Comentários em blogs: ainda existem? (9)

  1. Hum… não. Eu ia toda hora confundir esse quadro com um espelho ao encará-lo de frente…

    Um abraço!!

  2. Tem uma versão uma pitada mais sombria desse quadro, em que um palhacinho com 1/2 cara de psico verte uma lágrima. Essa sim me dá meda. E lembrei do filme IT, de Stephen King…ui…

  3. Isso (o quadro, o post, o medo etc.) me lembra dum episódio de Dom Drácula — de Osamu Tezuka, o mesmo de Metrópolis (a animação) e Buda (a HQ) — em que um quadro enorme e coberto começa a chamar, com voz lamuriante, por uma certa… Blonda! Blooonda!! BLOOOON…DA!!!

  4. Também, você quer o que? Olha a cara de quem vai aprontar, do sujeito!!! Mas aquele outro quadro do palhaço que chora é ainda mais sinistro! Brrrrr!!!

  5. me acostumei com eles…em horários políticos,o pior não é isso,porque ainda tem gente que aplaude…palhaçada hein.

  6. Gostaria de saber se esse quadro do palhaço segurando uma vela esta a venda, pois faço coleção de bibelot e quadro de palhaço
    Grata
    Claudia Pinho

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*