Futigau!

O que vou dizer agora talvez custe o meu emprego… Mas a verdade sempre deve prevalecer. Declaro publicamente meu time do coração. Acompanho o esporte pela TV e, de vez em quando, não dispenso uma visita ao estádio. Mas no fundo, eu não curto futebol. Se um dia alguém decretasse o fim do esporte bretão, não me faria a menor falta.

Isso acontece porque, desde a infância, nunca consegui chutar uma bola como se deve. Costumo dizer que, na minha última encarnação, eu devia ser uma bola (costumam dizer que, atualmente, não sou muito diferente).

O que faço, então, num campinho, ao lado dos amigos, na foto acima?

Disse que detestava futebol, mas adoro uma confraternização entre amigos. Já está virando tradição: anualmente, um grupo de japoneses e convidados do anfitrião Gaudêncio (com a camisa da seleção, na foto acima) maltratam a pelota em Vinhedo, num evento batizado carinhosamente de Futigau.

Além do gordinho de boné amarelo vestindo a camisa do prosaico Grêmio Atlético Farroupilha, aparecem o aniversariante da última sexta-feira Ricardo Osiro (agachado, com o uniforme 2 do Manchester United) e Marcelo Sawasato (em pé, com a camisa do São Paulo, a direita da esposa Eliana). Você já ouviu falar deles aqui.

Além deles (e do Fernando Capelari, que no instante da foto ainda procurava o local do encontro), figura outro casal histórico: Luís (de camiseta bege) e Viviane (de blusa vermelha na cintura), que acompanham nossas aventuras desde os tempos de IPT. Sem falar do sempre presente Lello Lopes, autor do seguinte comentário sobre o fim de semana:

“Realmente estou fora de ritmo. Com cinco minutos de jogo já estava pedindo água. Mas em virtude da mediocridade geral dos jogadores, até que tive uma atuação razoável. O Motorádio de melhor em campo acabou indo para uma menina. E isso é sério”.

A menina é a primeira, a esquerda, de camiseta rosa. Claro que eu fiquei em campo por apenas alguns minutos – apesar dos amigos terem feito de tudo para que eu ficasse a vontade. Mas tudo bem. Graças a dois quilos de contra filé passados em uma chapa de ferro sobre a churrasqueira, dá pra dizer que “o Marmota é chapa quente!”.

Sobre minha aversão ao futebol, talvez o tema mereça novas explicações. Fica para breve.

André Marmota tem uma incrível habilidade: transforma-se de “homem de todas as vidas” a “uma lembrancinha aí” em poucas semanas. Quer saber mais?

Leia outros posts em Marmota ilustrado. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (6)

  1. Quando você joga, joga em que posição?? Eu gosto de futebol, mas isso não quer dizer que jogue, a não ser em momentos de mico coletivo, em que várias meninas correm atrás da bola gritando sem parar e com medo de quebrar uma unha.

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*