Friday 13th, part II

Não é possível: cheguei a conclusão que cada ser vivente deste planeta deve ter algum bom motivo para esquecer a sexta-feira 13 – como você deve lembrar, ontem mesmo falava sobre isso, até comentei que “estava torcendo para o dia acabar”.

Ao chegar em casa, trazendo na mão uma sacolinha com algumas revistas, percebi que o dia não acabou. “Ainda bem que você comprou mais…”, comentou a minha mãe, antes de anunciar a tragédia.

Com as fortes chuvas que atingiram São Paulo nesta sexta, muitos bairros contabilizaram prejuízos. Aqui em casa à tarde, meus pais foram servidos por um temporal de granizo, acompanhado com ventania. Como sobremesa, uma das telhas do vizinho atingiu a nossa área de serviço, causando o buraquinho da foto ao lado. A água, incessante, atingiu em cheio o sofá-cama que estava bem embaixo. Detalhe: o sofá-cama funcionava ainda como depósito de revistas antigas.

Pela manhã, uma tarefa bastante simples: limpar a área e levar toneladas de revistas molhadas para o telhado. Todas elas, desde a minha coleção de Super Jogos, as especiais da Placar na Copa de 98 e nos Jogos de Sydney, antigas publicações internéticas como Internet World e Yahoo Internet Life (cujo formato chegou ao Brasil anos depois com a Revista da Web), algumas revistas Veja, que guardo não sei para quê, e até algumas de muiépelada – essas ainda lembrei porque guardei.

Felizmente, a previsão do tempo para hoje anuncia pancadas de chuva apenas à tarde. Até lá, já terei recolhido tudo – antes que o vento leve todas embora – e estarei a caminho da redação para mais um plantão, amenizando o inevitável efeito “e eu, uma pedra”.

André Marmota dialoga muito com o passado, cria futuros inverossímeis e, atrapalhado, deixa passar algumas sutilezas do presente. Quer saber mais?

Leia outros posts em E eu, uma pedra. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (9)

  1. olá… muito legal o blog… eu descobri no comentário de um blog aí que vc disse que ganhou um lango-lango no bozo !!! hahaha… que legal… vc já foi no programa do bozo ???eu sonhava em ir e participar da prova dos cavalinhos que apostavam corrida lá !!! hehehehefaloeeee

  2. UAHUAHUAHAUHAHU… ainda bem que essa cena foi imortalizada Marmota…Em relação às suas queridas revistas meus pêsames. Coisas da vida fazer o que. Além do mais o papel ainda não é o meio mais seguro para se guardar informações durante anos: pega fogo molha vira cinza apodrece…Agora essa cena do telhado… hilária! Ganhou o prêmio “O SURREAL” e “O INUSITADO”.

  3. Deixando a tragédia de lado vc é daqueles que mata a cobra e mostra pau literalmente hein!?O post mais comprovado que já nos últimos meses além de bem relatado.A zona norte tb sofreu um bocado com o temporal acho que todos os bairros…e assim passa ano entra ano e nada muda para facilitar a vida das pessoas e a passagem das chuvas. A natureza tá fazendo a sua parte agora…bem isso já é assunto pra outro post que vc fizer.

  4. A chuva de hj formou uma goteira no meu quarto bemmmm no lustre… :-(Molhou o Morpheu (meu cão rosa de pelúcia) e isso foi o pior pq não vou poder ir para os braços do Morpheu esta noite… :-((((Bjus…….

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*