Eu já participei de um BBB!!!

Janeiro de 2003. O Brasil se preparava para acompanhar a terceira edição do Big Brother, após o sucesso retumbante das duas edições realizadas no ano anterior. Uma nação seria apresentada a figuras inesquecíveis como Dhomini, Sabrina Sato, o massagista Jean Massumi e a ex-miss Joseane. Paralelamente, alguém teve a idéia de reunir, virtualmente, outros cururus em um ambiente fechado. Todos teriam que conviver, juntos, durante dias a fio, e a cada semana, um deles seria eliminado.

Eduardo Carvalho, a mente por trás do Faz Sentido (na época ainda assinando ingenuamente como Nookie) bolou uma brincadeira nada original. Sem saber que o Marco Aurélio e outra panela havia bolado, meses antes, uma “casa dos blogueiros”, Edu fez um barulho danado ao anunciar o primeiro Big Blogger Brasil.

Mas não era qualquer porcaria, como pode parecer. Além dos coadjuvantes iguais a mim (entre eles, blogueiros muito bacanas que infelizmente sumiram do mapa), o Edu conseguiu reunir pessoas como Edney Souza, Marcos VP, Paula Foschia e – pasmem! – Kibe Loco!!! E quem acabou vencendo foi a Pri, do finado Surumbamba… Acreditem: em algum lugar do passado, o Kibe Loco ainda não tinha força suficiente para levantar enquetes…

Tentei todo o meu charme e beleza naturais, mas isso não foi suficiente para mobilizar o exército de quatro visitantes assíduos. Acabei caindo no último paredão antes da votação final… Mas também, foi logo diante do Edney. É como querer atacar o Iraque com bodoque. Mas antes de sair, registrei por lá uma mensagem de despedida. Era assim:

“Amigos, aconteceu finalmente o inevitável. Depois de praticamente vinte dias de convívio, estou deixando a casa do Pedro Nookie Bial. Tudo graças a esmagadora audiência deste programa: foram seis votos – um dentro da casa e mais cinco fora! Tudo dentro do previsto, claro! Guardo esta junto com outras lembranças bem melhores, como o nosso futebol, as festas, o espelho e os bate-papos intermináveis sobre astrologia!

Apesar da idéia bem similar ao seu homônimo televisivo, acho que este é um reality show diferente do convencional. Isso porque, ao contrário do que acontece na telinha, os participantes não mostram a cara, mas sim seus pensamentos. A personalidade de cada um dos componentes ficou bem clara de todos os internautas sem que ninguém precisasse tirar a roupa em público!

Durante todo esse tempo, mantive por aqui a mesma postura que adoto lá em casa: não tenho interesse em aparecer a qualquer preço, dominar o mundo. Nada disso. Quem tiver apenas aquela idéia fixa de atingir uma quantidade maciça de visitantes a todo custo deveria repensar seus planos e mirar o exemplo da maioria dos integrantes desta casa: tenho certeza de que, cada qual à sua maneira, não valoriza a audiência em massa, mas sim você, individualmente.

É assim que cada casa constitui sua rede de amigos, descobrem afinidades, admiram juntos uma idéia criativa ou um texto genial. Sem aquelas tristes banalizações travestidas em comentários impertinentes, awards despejados a rodo, troca-troca de links, etc. Mais importante do que essa tonelada de atos vazios é o que cada um de nós temos a dizer. Seguindo essa receita, você pode não conseguir aqueles milhares de cliques diários, mas certamente vai conhecer pessoas muito interessantes, mesmo que sejam apenas umas dez. Já vai valer a pena ter erguido a sua própria casa nesse mundão virtual!

Saio daqui valorizando ainda mais os amigos que dividiram esse espaço, respeitando a opinião de cada um dos espectadores. Isso não é uma despedida, mas sim o compromisso de que o BBB serviu para mostrar que é possível usar essa ferramenta extraordinária para aproximar pessoas e enriquecer idéias, mesmo à distância. Faça isso você também no seu blog.

Agradeço a paciência de todos, desejo boa sorte aos sobreviventes e nos vemos por aí!”

Convém lembrar que o ano era 2003 (minha nossa…), e apesar de não fugir do meu ponto de vista, não tem como reler a mensagem com uma saudade romântica e ingênua daquela época sem links patrocinados.

André Marmota dialoga muito com o passado, cria futuros inverossímeis e, atrapalhado, deixa passar algumas sutilezas do presente. Quer saber mais?

Leia outros posts em Bloguiado. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (11)

  1. Ah… Marmota… infelizmente a mídia apresenta o big brother como uma política infame de pão e circo, onde o que vale é mostrar o corpinho sarado a qualquer preço. Enfim, um exibicionismo constante, longe, bem longe da sua excelente idéia de mostrar pensamentos… a grande massa se delicia com futilidades…

    Ah… obrigada pelo cartão de natal e pelo presentinho. Chegaram sãos e salvos, inclusive coloquei um post sobre ele no blog. Bjs

  2. “ao contrário do que acontece na telinha, os participantes não mostram a cara, mas sim seus pensamentos”

    Nos mostramos nos nossos blogs, espiando por trás dos textos, só pra ver se alguém descobre quando estamos sendo só poéticos…

    bjos

  3. E, por falar nisso, antes que todo mundo comece a meter o pau, já adianto que, sim senhores, eu gosto de BBB! Humpf.

    E lamento não poder assistir ao programa neste ano, por conta do trabalho. Mais humpf.

    =(

  4. Puxa que legal!

    Na época eu nem sonhava em ter um blog!
    Conhecer pessoas bacanas por aqui e, quando dá, conhecê-las pessoalmente é legal demais!

  5. Uma idéia interessante, embora qualquer coisa baseada no Big Brother Brasil já me dê uma leve ânsia de vômito…

    Sua mensagem final foi dez. Ainda cabe pra alguma parte do mundo blogger.

    E seguindo a linha do coment lembrete: escrever algo sobre o BBB. IMPORTANTE: Sem assitir.

  6. Pois é. Em 2003, estava cobrindo o BBB para o site da revista Mergulho, uma vez que Emílio estava entre os participantes. Depois, ainda fui entrevistar o cara no Rio Boat Show 2003, fora tê-lo encontrado em alguns momentos pontuais.
    Naquele mesmo ano, entrevistei o Dhomini, também no Rio Boat Show.

    Já sobre um Big Blogger Brasil, realmente seria certeza de meus parcos leitores me eliminarem na primeira rodada…

  7. Ai, ai… que lindo era, hein? Bom, mas talvez eu estivesse desempregada, então assim está ótimo.

    Um Big Bloggrer Brasil hoje teria bem mais visitantes e esse seria o objetivo.

    “tenho certeza de que, cada qual à sua maneira, não valoriza a audiência em massa, mas sim você, individualmente.”

    Times they are a changing.

  8. Aff… tu desenterrou isso… Eu participei da última edição da Casa dos Blogueiros que infelizmente, foi limada de todos os servidores onde foi publicado… huahuahuaha
    Era muito engraçado…

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*