Estilo Dunga de levar a seleção

#BRA 2 X 1 #PRK (15/06) – O paulistano padrão saiu mais cedo do expediente nesta terça. Enfrentou uns 200 quilômetros de congestionamento por volta das duas da tarde – algo improvável inclusive em feriados. Uma hora mais tarde, a cidade está praticamente inerte: meio mundo diante da televisão, empunhando vuvuzelas, camisetas e outros motivos verde-amarelo, cerveja e derivados. Bastaram poucos minutos diante de um time excessivamente cauteloso e com dificuldades para sobrepor a seleção mais fraca do Mundial da África do Sul.

Perspectiva infeliz, pautada pela emoção: se diante dos norte-coreanos os gols levaram cinquenta minutos pra sair – e de quebra a melhor defesa da Copa levou um golzinho no fim – o significado é simples: com esse mesmo futebol, não seremos páreo para Costa do Marfim e Portugal. Com sorte, o Brasil se classifica para a próxima fase, mas não vai durar muito.

A minha perspectiva: mesmo na Copa América, em 2007, ou na Copa das Confederações ano passado, o time de Dunga mostrou exatamente os mesmos problemas. Demonstrou nervosismo, mas conquistou três pontos. A correção da rota veio com o passar dos jogos, e as vitórias compensavam o início tropeçante. Depois da decepção e das críticas, os louros da glória.

Sim, Kaká está jogando a uns 12, 14% de sua capacidade. Felipe Melo conseguiu destoar até mesmo de Michel Bastos, o mais criticado entre os titulares antes da estréia. A expressão de Luís Fabiano não nega sua preocupação, que desencantará nos próximos jogos. Mesmo assim, a atuação pode ter despertado alguma tática ofensiva na cabeça dos marfinenses… De repente, os africanos decidem jogar de igual para igual no domingo. Aí será uns 3 a 0, com facilidade. Resultado que garante a classificação brasileira e, por que não, revela para Dunga um time mais leve e determinado contra os portugueses na última rodada.

É possível, por que não? Na pior das hipóteses, vamos continuar sofreeendo com o Estilo Dunga.

Outros pitacos:

#RSA 1 X 1 #MEX (11/06) – Com Galvão, foi assim: “O primeeeiro jogo da Copa! A primeeeira falta da Copa! O primeeeiro gol da Copa é dos Bafana Bafaaana!” Sim. Teve ainda a primeira cusparada da Copa, o primeiro grito de “burro” da Copa, o primeiro trocadalho do carilho com o nome TSHABALALA da Copa…

#URU 0 X 0 #FRA (11/06) – Não foi o primeiro empate da Copa – e não seria o único. Mas foi o primeiro jogo ruim da Copa, e ora vejam, também não seria o único. A única certeza após a primeira rodada do Grupo A é: bem que os quatro poderiam perfeitamente não se classificar para a próxima fase.

#KOR 2 X 0 #GRE (12/06) – A tabela da Copa, combinada com o sorteio, deixou para as 8h30 a maioria das partidas do gênero “não deixe de perder”. Esta, em pleno sábado, começou a detonar meu bolão. Incrível imaginar que, se a Copa fosse em pontos corridos, os coreanos seriam vice-líderes no saldo de gols!

#ARG 1 X 0 #NGA (12/06) – O que dizer de uma partida onde o melhor em campo foi Diego Maradona e seu terno feito sob medida, usando o molde errado? Apesar da ofensividade e do gol irregular, há uma semelhança entre os hermanos e o time do Dunga: são times tão cheios de desconfiança… Que, de repente, podem fazer a final, oras.

#ENG 1 X 1 #USA (12/06) – O primeeeiro peru da Copa!!! O gol norte-americano fez os ingleses pensarem que “Calamidade James” pode ser melhor opção a Green. Além disso, fez com que o Fantástico executasse uma idéia genial: fazer Cid Moreira gravar inúmeras versões de “jaaabuuulaaaniii”… Como se a culpa fosse da bola.

#ALG 0 X 1 #SVN (13/06) – Mais um clááássico das 8h30, onde o melhor em campo foi Zinedine Zidane, ao longe, nas arquibancadas. O segundo frango da Copa deixou os ex-iugoslavos na liderança do grupo. Guardando a vaga de ingleses e norte-americanos, que vão se classificar numa boa.

#SRB 0 X 1 #GHA (13/06) – Quando se esperava da Sérvia aquele futebol da antiga Iugoslávia, fazendo com que seus torcedores esquecessem o péssimo desempenho na Copa de 2006, ao lado dos montenegrinos… O cururu do zagueiro bota a mão na bola em plena área e dá a única vitória de uma seleção africana nesta rodada. E chupa meu bolão.

#GER 4 X 0 #AUS (13/06) – Líder isolado da Copa caso fosse disputada em pontos corridos, a Alemanha apresentou Ozil ao mundo, dando sequência ao seu processo de “brasileirização” do futebol, treinado pragmaticamente (como bons alemães) no centro de desenvolvimento esportivo em Colônia. E na TV, Galvão e Casagrande lamentavam o estilo holandês dos australianos – esquecendo que, em 2006, o técnico era Guus Hiddink! Lamentável.

#NED 2 X 0 #DEN (14/06) – Espera-se muito da “laranja mecânica” neste Mundial, especialmente após os amistosos arrasadores. No entanto, foram dois gols saídos graças às deficiências dos nórdicos, que em nada remetem ao time de 86. No fim, Holanda e Coréia do Sul, pasmem, igualaram seus desempenhos! Fez juz aos jogos marcados às 8h30.

#JPN 1 X 0 #CMR (14/06) – Mais um “chupa meu bolão”. Mesmo um empate faria mais sentido do que “gol do Honda” diante do badalado time de Samuel Eto’o. Saudades do Roger Milla e daquele estilo africano descompromissado, quase ingênuo.

#ITA 1 X 1 #PAR (14/06) – A Elis Marchioni que me desculpe, mas esse placar era barbada. Os italianos, independente da idade dos jogadores, sempre começa uma Copa dando sustos em seus torcedores. Já os paraguaios comemoram uma geração bastante talentosa – ou seja, o suficiente para empatar com a Itália. Os dois vão passar nesse grupo F.

#NZL 1 X 1 #SVK (15/06) – Adivinhem? Oito e meia, lógico. Então o lado mais talentoso da antiga Tchecoslováquia ficou de fora da Copa por causa do outro lado, menos íntimo da bola. O que esperar deles, então? A eliminação, ao lado dos fracos neozelandezes, que celebraram um gol já nos acréscimos como se fosse um field goal dos seus compatriotas realmente talentosos – os “All Blacks” do rúgbi.

#CIV 0 X 0 #POR (15/06) – Ouvi da Luciana o seguinte: se esses times não conseguem ganhar nem de si mesmos, vão passar pelo Brasil? Faz todo sentido. Da mesma forma, o sexto empate em 14 jogos (!!!) só serviu para reforçar o meu palpite: ainda que seja no saldo de gols, a Costa do Marfim vai deixar Portugal para trás e se classificar ao lado do Brasil.

Ainda falta assistir aos espanhóis, futuros eliminados como de praxe, e outro imperdível sucesso das 8h30, Chile e Honduras. Fica para o resuminho de domingo. A propósito, fique à vontade para incluir, logo abaixo, suas próprias vuvuzeladas.

André Marmota acredita em um futuro com blogs atualizados, livros impressos, videolocadoras, amores sinceros, entre outros anacronismos. Quer saber mais?

Leia outros posts em Marmota na Copa. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (2)

  1. Não sei se alguém reparou mas… a Eslovênia jogou com a Argélia, e não com a Argentina.

    Ninguém tinha reparado, Rafael. A diferença é de um L no lugar do R, já ajeitada. Obrigado!

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*