E 2016, hein?

Olhando para fora, teve impeachment na coréia e golpe no brasil, pec, prisão do cunha, canetadas previdenciárias e trabalhistas, factóides não-políticos persuasivos, ministério da cultura que não teria, teve e acabou tendo, estados falidos, servidores públicos sem perspectiva e alunos ocupando escolas exigindo alguma, notícias falsas, oscar do di caprio, trump, embaixador russo assassinado, gente esquisita aplaudindo o biel, fingindo assalto depois do porre carioca, jogando poquemongo, pedindo intervenção militar, a saída do reino unido da união europeia e a negação de um acordo com as farc, desconfiamos do amor diante de william e fátima ou angelina e brad, perdemos bowie, prince, george michael, fidel, paulo evaristo arns, princesa leia e sua mãe, domingos montagner, guilherme karam, tereza rachel, shaolim, cauby peixoto, ferreira gullar, fofão, naná vasconcelos, elke maravilha, goulart de andrade, geneton moraes neto, cruijff, carlos alberto torres, muhammad ali, joão havelange, ivo pitanguy, umberto eco, alan rickman, gene wilder, bud spencer, um menino que brincava de asfixia, anônimos em atentados terroristas em nome de califados, ditaduras ou mesmo controle do morro, estudantes de mogi das cruzes na estrada, gente picada por aedes aegypti, um time de futebol inteiro e, por tabela, profissionais de imprensa e aviação; como se não bastasse, um dirigente de clube rebaixado dizendo que “temos nossa própria tragédia”.

Mas olhando para dentro, uma tese defendida e a chegada de Jojô, dois nascimentos que representam um volume sem fim de possibilidades. Terminou com uma mudança de casa em poucas semanas, dando a entender que basta um desejo bem forte ao lado de Rina para as coisas acontecerem. E no meio dos dois, ainda teve Olimpíadas – pode ser que o legado desabe como uma ciclovia, mas vamos admitir: foi legal, vai.

Tudo o que posso dizer sobre esse 2016, parafraseando Bob Dylan e Glória Pires, é: não sou capaz de opinar, mas a resposta está soprando no vento.

André Marmota é um rei momo sem dono, sem trono, um pierrot mal-amado... Não, esperem, esse é o Ed Motta. Quer saber mais?

Leia outros posts em Curtas. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (1)

  1. Fez bem lembrar que o Rodrigo deve ter encontrado o Nana Vasconcelos por lá. Eles vão se divertir juntos. :) Um beijo, tudo de bom pra você, pra Rina e para a Joana!

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*