Continue mantendo as pessoas no seu blog!

alguns meses, sugerimos aos nossos visitantes um recurso apelativo (mas que funciona) para deixar as pessoas por longos minutos em sua primeira página. A idéia é bem simples: meta um arquivo flash viciante – como era o caso daquelas embaixadinhas com o mouse.

A instrução era simples, mas utilizava uma tag <object> – que estranhamente não funciona no Firefox. Ou seja, a dica só funcionava para os usuários de Internet Explorer, um verdadeiro crime em tempos de escolha livre do navegador.

Assim, apresentamos uma nova versão do esquema, usando um arquivo campeão de links do Blogdex semana passada: esta estranha mulher russa de biquini, que cai sem parar em direção a bolas azuladas. E é possível arrastá-la com o mouse para qualquer lado (ok, é bem discutível).

Dessa vez, ao invés da tag <object>, usamos a tag <embed>, que também funciona no Firefox. Anote o código (sem esquecer de mudar a localização do arquivo após salvá-lo na sua máquina):

<embed src="tetka.swf" width="400" height="300"
quality="high" pluginspage="http://www.macromedia.com/go/getflashplayer"
type="application/x-shockwave-flash">
</embed>

Pode ter certeza: vai ter muita gente com o seu blog aberto por horas e horas…

André Marmota pode perder um grande amor, um amigo de longa data ou uma oportunidade de trabalho... Mas não perde a piada infame. Quer saber mais?

Leia outros posts em Faça fazendo. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (13)

  1. Cara, que viciante esse treco! Ou isso de ficar jogando uma mulher morta sem nenhum osso no corpo de lá pra cá é muito legal, ou eu que sou louco e o negócio tá me amansando mesmo, como disse a Carla lá em cima. :)

  2. ahahahaha… muito engraçado
    Não paro de rir.
    Parece um ventríloco esta mulher. Completamente articulada.
    Ah ah.
    Mas, vem cá? qual a função disso?
    Foi apenas uma estratégia de marketing bloguístico?

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*