Concurso de piadinhas singelas

Eu não sou nada engraçado. Vivo de mal humor, e isso piora quando estou de saco cheio. Isso certamente explica a minha teoria absolutamente infundada e de origem absurdamente irrelevante a respeito da piada mais engraçada que eu conheço – e não é aquela descoberta pelos ingleses do LaughLab, em 2002.

Estamos falando da piada dos cinco tomates. Mas para você entendê-la é preciso conhecer a história dos dois tomates. Por alguma razão desconhecida, os dois tomatinhos desejavam atravessar a rua. No meio do trajeto, um deles conversa com o outro:

– Olha o carro!
# PLOFT ! #
– Onde? – diz o outro
# PLOFT ! #

E assim termina a história dos dois tomates. Agora, a dos cinco. Eram dois tomates completamente normais. Dois tomates surdos-mudos. E um meio bobo. Os cinco, pela mesma razão dos outros dois, foram atravessar a mesma rua.

– Olha o carro!
# PLOFT ! #
– Onde?
# PLOFT ! #
# PLOFT ! #
# PLOFT ! #
– Daaaaaaaa!!!
# PLOFT ! #

Apesar da minha insistência em resgatá-la sempre, tornando-a desgastada a cada atropelamento (ainda que nenhum tomate seja molestado de verdade), acumulo casos e casos em que a piada dos cinco tomates salvou o dia: toda vez que usei dessa baboseira para animar algum ser tristonho, funcionou. Qualquer hora eu tomo coragem e coloco no YouTube a minha versão da piada dos cinco tomates em portunhol, contada em Barcelona.

***

Ultimamente, no entanto, minha teoria absurda recebeu algumas contestações fortes dos nossos visitantes. Todas em forma de piadinhas curtas, mas engraçadinhas. Ri muito quando a Marcela Ortolan, a Maga, registrou aqui a piada do paraguaio.

Pra mim uma das melhores piadas, ever. Mas ninguem entende quando conto... pelo menos não de primeira... em geral nem de segunda...

- Yo soy paraguayo, vim para matar-te!
- Para o quê???
- Paraguayo!!!

***

Na mesma semana, a Tina, presidente-fundadora do fã-clube do Interney Blogs, fez a sua, com direito a dedicatória:

“Uma piadinha que fiz para o pessoal d’As Damas Não Comentam… Vai pro Marmota e para a Luciana, do Cintaliga. É piadinha estilo As Damas…

- Por quê a galinha atravessou a rua?
- Pra apostar na loteria e ganhar um milhão.

A propósito, a Luciana costuma lembra uma das suas piadinhas preferidas, contada pelo pai de uma amiga.

- Papai Noel, o senhor rói unhas?
- Ho, ho, ho!

Ainda acho a do paraguaio melhor, vai…

***

Talvez uma avaliação mais elaborada, em busca da piadinha singela perfeita, inclua ao menos uma chamada oral diante de claque qualificada. Anedotinhas registradas em formato texto não provocam o mesmo efeito, como bem lembrou certa vez nosso comandante Inagaki:

Cumpadi, piada por escrito que funcione só se for de pontinhos. Por exemplo: o que é um pontinho amarelo na praia do Leblon cercado de paparazzi? Cheetos Buarque!

É tão boa quanto a do paraguaio, mas ainda sou mais a dos tomates. Mas você pode contestar – preferencialmente contando a sua piadinha singela preferida.

André Marmota formou-se jornalismo e ainda estuda o tema na pós-graduação. Mas o que importa é ter saúde, não é mesmo? Quer saber mais?

Leia outros posts em Alô Marmota. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (11)

  1. Ahhh… tenho uma coleção de piadas que tenho o desbunde de contar apenas quando estou tão sóbrio quanto o Tio Wee.

    A maioria delas é bem longa, um desperdício de tempo mesmo, pois no fim ninguém ri. Mas tenho 3 piadas singelas selecionadas, para tentar desbancar as quase invencíveis piadas dos tomatinhos ploft e do paraguayo…

    Vamos lá…

    “Contam lá em Portugal, terra de gente muito inteligente, que existe um certo país no Oeste Europeu onde alguns diálogos realmente absurdos podem acontecer. Vejam este, por exemplo: (início politicamente correto para qualquer diada de português).

    – Ó Joaquim. Os foshf’ros que tu trouxest’ não ‘mflamam!
    – Pois não, M’ria? Eu t’stei eles um a um no sup’rmercado!”

    Ok…

    Segunda piada, bem nonsense:

    “Na frutaria, todos os morangos e pêras corriam em disparada. O abacaxi, ranzinza, pergunta: ‘porquê vocês estão correndo!?’. O último morango do estouro de morangos grita ‘A jaca peidou!'”

    É melhor eu contar a terceira antes que eu apanhe, né?
    Tá bom. Lá vai.

    “Na mesma frutaria, que também vendia frutos do mar, um merluza olhava vidrado para o teto sentindo-se um peixe fora d’água. Numa estande próxima, dois camarôes sete-barbas se entreolham ao ver a cena e gritam: ‘fresco!'”

    Ok, deixa eu sair daqui rapidinho.

    Abraços do Verde. :D

  2. a-do-rei a do paraguayo. a dos tomates funciona melhor ao vivo (boa coisa pra ir pro youtube).

    acho que nunca te vi de mau humor. sortuda eu.

    (vou me abster de colocar aqui a saga do fandangos suicida, para o bem geral da nação)

    beijão.

  3. Puts, a do paraguaio foi ótima. E realmente, testei com minha tia e ela não entendeu de primeira. Nem de segunda.

    Agora, duas piadas singelas que gosto são estas: A primeira:

    – Sabe a do passarinho que nasceu sem cu? Deu um peido e explodiu.

    A segunda, que eu a-do-ro, mas que ninguém entende, nem de primeira, nem de segunda, muito menos de terceira, é esta:

    – Existem três tipos de pessoas: as que sabem contar e as que não sabem.

    A maioria avassaladora das reações fica dividida entre:
    – Hãn e daí?
    e
    – Ah, eu não vou perguntar qual é a terceira! Você vai querer me sacanear, qual é a sacanagem, hein, hein, hein?

    É frustrante.

  4. hoje não teremos comentários pois os leitores do blog, em um momento de empatia extrema, foram tentar salvar o último tomatinho que estava atravessando a rua e… PLOFT!!!

    ***

    uma pena… eles ainda nem tinha entendido a piada do paraguayo… rs

    ***

    Essa da galinha lembrou-me de um causo gaucho chamado A galinhazinha do Alegrete. Muito bom! Se for na voz do Nico Fagundes, então, melhor ainda…

    Beijos

  5. Piadinhas de tomate sempre são um bom acompanhamento. Um amigo meu é famoso por seu repertório de mais de 50 versões diferentes da piada do tomate! É uma verdadeira plantação de piadas sem-graça que salvam o dia :-)

  6. Eu conheço algumas de pontinhos:

    O que é um pontinho verde no canto da sala?
    Uma ervilha de castigo.

    ***

    O que é um pontinho vermelho pulando de galho em galho?
    Um morangotango.

    ***

    Tem a do cúmulo:

    Qual o cúmulo da magreza?
    Deitar numa agulha e se cobrir com a linha.

    Politicamente incorreta, têm as piadas de loiras:

    – Qual a primeira coisa que loira faz quando acorda?
    – Se apresenta.

    ***

    – Por que a loira não consegue descascar banana?
    – Porque não tem zíper.

    ***

    – Por que Deus inventou as loiras?
    – Porque os cachorros não sabem buscar cerveja na geladeira.
    – Mas então por que inventou as morenas?

    – As loiras também não sabem.

    ***

    – Como se força uma loira a casar?
    – Diga a ela que está grávida.

  7. André, eu A-DO-RO o seu blog por ter sempre textos interessantes sobre assuntos variados mas, por favor, abstenha-se de escrever sobre humor!!! Concordo com o Ina, piada escrita já começa perdendo. Raras excessões são as piadas de por quê?, de loiras (nhé) e de cúmulos :P

  8. Sou péssima para contar e para lembrar de piadas. E caio feito uma pata em todas… o mais difícil de acreditar, no seu texto, foi a parte em que você se diz “sempre de mau humor”. Essa só pode ser piada, né?

  9. Sabe que lembrei de uma ontem?

    idiota, só pra variar…

    Sabe porque a célula foi ao psicologo???

    … porque ela tem Complexo de Golgi… (que falta me faz uma maquina de risadas nessa hora… rs)

    beijos

  10. Piada pergunta..

    Alguem ai conhece a piada do português que foi jogar tênis…e voltou descalço??

    sempre tem alguem na roda que fica pedindo pra contar a piada…
    rsrs

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*