Agosto, mês do desgosto

Terminaram as férias escolares e chegamos ao mês de agosto. Parece coincidência, mas se você repetir “mês de agosto” bem depressa, parece que ouvimos a palavra “desgosto”. Explicação simplezinha para este célebre ensinamento popular, que atribui a este mês as piores mazelas – tanto que as “noites do terror” do Playcnter começam justamente agora Sem contar nos dias 15 de agosto, dia do solteiro, e 24 de agosto, dia da sogra!

Mas você sabe a origem desta superstição?

Curiosamente, o nome agosto existe por conta do imperador romano Augusto – nosso calendário veio da antiga Roma, justamente para homenagear o período em que ocorreram fatos importantes em sua vida. Mas nenhuma citação a cachorros loucos – ainda que as campanhas de vacinação ocorram em agosto.

Coincidentemente, muitas nações atribuem curiosas restrições ao oitavo mês do ano – tanto que nem os próprios romanos gostavam de agosto. Em Portugal, recomenda-se adiar o casamento para setembro, caso não seja possível em julho: as grandes navegações portuguesas partiam sempre em agosto, deixando as esposas sozinhas. Já os argentinos arrumam uma desculpa e tanto para não lavar a cabeça neste mês, deixando aquelas longas madeixas ainda mais sebosas: quem o faz está chamando a morte.

O fato é que a maldição de agosto se tornou praticamente universal. A lenda só piora quando verificamos algumas constatações históricas. A Primeira Guerra Mundial começou no dia 1º de agosto de 1914. A Segunda, em agosto de 1939. Seis anos depois, nos dias 6 e 9 de agosto de 1945, os EUA lançaram bombas atômicas sobre Hiroshima e Nagazaki. Elvis Presley, Juscelino Kubitschek, Getúlio Vargas, a princesa Diana, Marilyn Monroe e Euclides da Cunha (os dois últimos detestavam este mês)… Todos morreram num mês de agosto.

Pessoalmente, minha primeira referência ao m6es de agosto era uma antiga propaganda de TV, que anunciava: agosto é o mês do chocolate. Prefiro pensar assim. Ao mesmo tempo, esperando que os próximos dias deste mês também sejam como aquele seu chocolate predileto!

André Marmota tem uma incrível habilidade: transforma-se de “homem de todas as vidas” a “uma lembrancinha aí” em poucas semanas. Quer saber mais?

Leia outros posts em Fique por dentro. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (8)

  1. Oi… Cheguei aqui via “Lições” da Renata: ela citava você em um dos posts…Gostei do seu humor e das suas impressões a respeito da vida…Gosto de agosto e também de chocolate…beijo

  2. Agosto é mês de aniversário de ex.E esse agosto tem começado meio confuso…O jeito é acreditar no que disse e atacar o chocolate!!!beijo

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*