19.200 horas

Definitivamente, perdi o costume de acordar cedo e enfrentar a rotina paulistana da manhã. Depois de um bom tempo, programei minha chegada ao escritório umas nove. Para evitar contratempos, calculei três horas de trânsito: saí de casa às seis. Mas a chuva, o trânsito e a minha acomodação de sempre ao morar com os pais, postergando uma mudança já programada, me surpreenderam: só consegui chegar às dez.

Fazendo uma continha rápida: há 16 anos enfrento deslocamentos diários; mantendo a média de quatro horas diárias no trânsito em dias úteis (tanto na ida quanto na volta), são mais ou menos 19.200 horas. O que corresponde a dois anos completamente perdidos em engarrafamentos. Era tudo que eu precisava saber antes de acordar cedo novamente.

André Marmota adora usar a função “rand” do PHP, combinada com um array repleto de frases diferentes. Paaaaarabéns! Quer saber mais?

Leia outros posts em Curtas. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (4)

  1. Putz… quatro horas de trânsito?!?!?!?!
    Como vc aguenta???
    Meu, em menos de quatro horas a gente chega em Minas, em Poços, na casa dos parentes! O.o

  2. Foi triste ler isto. Hoje eu perdi uns 40 minutos no trânsito e fiquei irritado, imagine 4 horas.
    ¬¬

    Vai morar na Bahia, mas lembra de não tirar a fitinha do braço.
    heheheheh

  3. Nossa…Tenho que repetir a pergunta da Marilia: Como você aguenta?
    E o que vc faz nesse tempo que fica no trânsito? (Já vi gente até se trocando dentro do carro)E sem falar que depois é uma luta para achar estacionamento!
    Bjs.

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*