Você sabe o que é RSS?

Terror na Rússia. Clima seco em São Paulo. Jogo do Internacional. Eleições municipais. Eleições nos EUA. Ressaca olímpica. Estréias da semana no cinema. O fenômeno Orkut. O último grande sucesso do Linkin Park. O show do Linkin Park. Sem falar nas outras informações que são bombardeadas em nossa direção. Ou ainda naquelas que realmente nos interessariam – como estão nossos amigos, por exemplo.

Já pensou como sua vida seria mais produtiva se essa paulada de informações pulasse diante de você, concentradas de uma só vez? Parece obra de ficção científica? Pois saiba que isso é perfeitamente possível, graças ao fenômeno RSS e a popularização de leitores de feeds!

Não faz idéia do que eu estou falando, né? Tudo bem, você não é o único. Durante as últimas semanas, avaliamos quantos dos nossos visitantes utilizam leitores de feeds. A grande maioria, 66,7%, não faz idéia do que se trata essa brincadeira.

Antes de prosseguir, leia esta explicação extraordinária do Jonas Galvez. Pronto? Agora você já sabe que os feeds são arquivos baseados em XML, nos formatos RSS ou Atom. Agregados em uma única ferramenta, funcionam como uma pequena “agência de notícias” pessoal.

Em linhas gerais: você cadastra os feeds de seus sites preferidos nesses leitores e fica sabendo das novidades em cada um deles, sem precisar visitá-los toda hora e perder seu tempo! Não é tudo que você queria?

Aí você pergunta: se esse negócio é tão bom, por que ninguém conhece? Pois é. Ainda levando em conta o universo de quatorze leitores do MMM, 19,6% já utilizam essa ferramenta. Outros 5,9% demonstraram algum interesse, enquanto 7,8% acham essa parafernália virtual totalmente desnecessária.

Apesar do esforço de pessoas como o Charles Pilger, criador do projeto RSSficado, outros fatores não ajudam para a popularização: ainda não existe um formato padrão para os feeds – a coisa caminha para a adoção do Atom. Ao mesmo tempo, nem todo blog ou site de notícias oferece este recurso.

Mas o panorama tem tudo para mudar. Haja vista a iniciativa da Folha Online, que lançou feeds de seus principais índices de notícias. Sem falar na força que, definitivamente, move o nosso mundo, como exemplificam os milhõezinhos recebidos pela Technorati.

Enfim. Agora que você já conhece um pouco mais, é hora de experimentar. Para começar, tente um destes dois caminhos básicos: instale o FeedReader, um dos mais populares agregadores de feeds, ou abra uma conta no BlogLines, que deve substituir sua consulta diária a vários sites para apenas uma.

Falando em produtividade e administração do tempo, taí o novo tema da nossa enquete esporádica do MMM: esteja desde já convidado a participar mais uma vez!

Comentários em blogs: ainda existem? (6)

  1. A velocidade só está a serviço de quem já está na frente. Como diria o grande filósofo francês Gilles Lipovetsky, a concentração do referencial de cultura… ah, cansei.

  2. Putz, legal isso aí. Sinceramente, não conhecia mesmo. Agora fico em dúvida se já caio matando ou espero o tal Atom.

  3. André, muito obrigado pela citação, fico contente que aquele texto esteja ajudando a difundir o uso de RSS (encontrei seu blog através dos meus referrers). Eu tô para escrever uma nova versão daquele artigo, com uma introdução mais formal e um tutorial sobre como abrir uma conta no Bloglines.

    Ale, Atom já está em amplo uso. Vai demorar mais ou menos 1 ano pro formato chegar à versão 1.0, mas agora a coisa já está bem encaminhada. Atom se tornou um padrão do IETF (o mesmo órgão de padronização responsável por coisas como HTTP, SMTP etc), e o peso perante a indústria será bem grande. Atom tem futuro garantido e acho que, progressivamente, conteúdo RSS será substituído por conteúdo Atom.

    Mas sabe qual é a grande maravilha disso? Para um feed reader, ou seja, um aplicativo que agrega conteúdo RSS/Atom de vários sites, tanto faz receber um documento RSS ou Atom. Os dados serão extraídos e apresentados ao usuário da mesma maneira. Então você não precisa se preocupar com isso. O Bloglines, por exemplo, suporta praticamente todos os formatos/versões de RSS e Atom.

    Faça uma lista dos blogs que você mais lê, obtenha a URL do feed RSS ou Atom deles, e adicione na sua conta no Bloglines (é fácil criar uma). Acompanhe a atualização desses blogs por lá durante algum tempo. Você verá que é realmente uma utilidade indispensável :)

  4. Eu já havia tentado usar estes programinhas pra leitura de feeds mas desisti. Acho que este volume de informações está nos deixando doidos. Sabemos cada vez mais de tudo, e cada vez mais de nada.

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*