Tá difícil até virar gari…

Esta não é a primeira vez que o MMM fala sobre desemprego. E está longe de ser a última: a coisa tá feia – e não é de hoje. Tenho certeza de que você tem algum parente ou conhecido que sai da cama sonhando e volta para casa frustrado. Isso quando ainda lhe resta pique.

Pessoalmente, minhas últimas experiências não têm sido das melhores. Quem trabalha em função das notícias toda hora dá de cara com manchetes do tipo “cortes na redação tal”. A última delas no Grupo Estado.

Em casa não foi diferente: em agosto passado, depois de 28 anos de trabalho, meu pai fez parte de uma lista com praticamente mil funcionários dispensados de uma grande empresa de telecomunicações. Hoje, boa parte dos serviços nesta e em outras áreas é feito por terceiros, com salários menores e condições de trabalho idem.

Um pequeno preâmbulo para chegar finalmente a notícia, explorada com afinco pelos telejornais da Globo nesta segunda-feira: tá difícil até virar gari no Rio de Janeiro. Milhares de pessoas foram ao sambódromo para preencher uma ficha e torcer. Gente que permanece na fila, noite adentro, durante dias. E como todo castigo pra pobre parece pouco, ainda levam bomba de efeito moral.

Não dá pra gritar “pára o mundo que eu quero descer”. Sorte, portanto.

André Marmota acredita em um futuro com blogs atualizados, livros impressos, videolocadoras, amores sinceros, entre outros anacronismos. Quer saber mais?

Leia outros posts em Plantão Marmota. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (9)

  1. Marmota;Vc entrou na minha lista dos dez mais!Aguardo a sua lista de blogs prediletos, ok?Um abraço!P.S. – ´Também fiquei indignado com essa história da inscrição da Comlurb. Tem gente formada em Direito fazendo inscrição…O que não faz o desemprego…’

  2. É… o tal do emprego está se tornando um questão de sorte mesmo… Com relação a parada do orgulho gay (post anterior)… vc acredita que aqui no ministerio estamos apoiando todas as manifestações no brasil? ah… e na verdade não é exatamente parada gay, o termo técnico deles é ‘parada glbt’, que significa gays, lesbicas, bissexuais e transgeneros… Hehehe… nada mais inn, não acha? Beijos

  3. Putz, também não acreditei qdo vi essa notícia! Quase que eu te chamei para descer do seu mundo na quinta passada… eu estava no McDonald’s ao lado. Mas tão corrido que nem valia a pena… Também estou com saudades!

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*