Sensatez sempre é bom…

O assunto ainda é spam. Nesta manhã de segunda-feira, registramos mais um daqueles comentários pouco inteligentes, e por isso mesmo, feito de maneira anônima. Certamente um dos responsáveis pelo spam que tenta explicar o que é spam, publicado aqui em junho passado. Assinado simplesmente como Sensatez sempre eh bom, além do e-mail inválido:

Fiote,

quem sabe se vc fosse um pouco mais humilde, entenderia o que o depto de marketing da empresa esta tentando lhe dizer.

Vc sabe tudo mesmo sobre Spam?

Não parece.... comentários medíocres sobre uma explicação que levou sua "ideia" de spam ao minimo do chão...

Seja humilde... todos temos que aprender sobre tudo... ninguem sabe tudo de tudo...

Esta explicado o pq do nome Marmota... :P

Sem mais bolodórios....

Reconheço que não sou nenhum gênio, tampouco tenho alguma pretensão em dominar todos os assuntos. Até admito não saber tudo sobre spam. Mas com um pouco de sensatez é possível interpretar claramente o que o tal departamento de marketing queria dizer – leia de novo e veja se estou sendo injusto.

O propósito da mensagem é comparar o spam, prática condenável mundialmente por propagar informações de caráter duvidoso e que interferem na produtividade da Internet, com qualquer “propaganda indesejada” na forma de folhetos que possamos encontrar por aí. Pessoalmente, quando alguém me oferece um destes, respondo “não, obrigado”. Simples assim.

Na maioria dos casos, porém, os tais folhetos circulam mesmo. E normalmente, por falta de bom senso, o destino dos mesmos não é a lata do lixo. Portanto, de acordo com os nossos amigos, são eles que “entopem sua caixa do correio, suja a sua garagem, e pior: entope os bueiros, o que provoca enchentes que atormenta a vida das grandes cidades que ainda sofrem com este problema. E que, além disso, também alaga a sua garagem, que agora além de suja vai estar inundada”.

Ótimo! Descobrimos o problema das enchentes em São Paulo, Dona Marta! Vamos mandar fechar as gráficas no verão!

Por fim, a mensagem garante (eu disse garante) que temos o direito de querer ou não receber propaganda por e-mail. Mas atenta para um fato importantíssimo: existem muitas vantagens nisso! Primeiro: tais serviços podem lhe ser úteis um dia! Quem duvida que, qualquer hora dessas, você não queira aumentar seu pênis, tomar viagra de graça ou lavar suas roupas íntimas em uma maquininha descartável?

Segundo: você pode se livrar deles com apenas um botão! Tudo bem, é preciso apertar o tal botão pelo menos uma centena de vezes por hora, sem esquecer de selecionar as mensagens que realmente interessam. Sem problemas, nada que atrapalhe o bom andamento do expediente.

A conclusão brilhante? Spam faz bem e não provoca enchente! “Só estamos divulgando nosso trabalho para de alguma maneira poder eventualmente servi-lo”.

Mais uma vez, agradeço o comentário e peço desculpas pela minha falta de humildade. Tenha certeza apenas de que, quando precisar de algum serviço, prefiro eu mesmo procurar. Espero que, desta vez, eu tenha sido claro como o ar puro e límpido da montanha.

(E eu não sei porque ainda perco tempo com espíritos zombeteiros ao invés de responder aos amigos que comentaram aqui em janeiro ou mesmo contar logo os detalhes das minhas férias… Mas aguardem.)

André Marmota é professor universitário e ouvinte frequente da pergunta “mas e além disso, você também trabalha?”. Quer saber mais?

Leia outros posts em Alô Marmota. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (8)

  1. Isso sem falar no aumento absurdo de tráfego na Internet, que já é preocupação internacional. Alguém tem que parar com isso. Minha sugestão eu lanço ao vento: não se pode mais ser anônimo na Internet. É preciso regulamentar o que se pode mandar de “propaganda” e punir os spammers. Nem o telemarketing pelo telefone que é muito mais antigo abusa desse jeito. A “vantagem” do e-mail é que ele é gratuito e gerar uma peça “publicitária” por e-mail é bem barata. Quem não quer trabalhar acaba vendo nisso uma ótima vantagem de marketing. Esse aí do bolodório provavelmente não tem nem noções de marketing pra estar falando dessa forma. Marketing é muito mais do que esfregar panfleto na cara dos outros ou mandar 1 milhão de e-mails de spam usando listas.

  2. Caríssimo, infelizmente não há muito o que fazer com os malditos spammers. Mesmo porque o endereço de e-mail dos remetentes são, na grande maioria, inválidos. Mas tento ver a coisa por um lado positivo: dois dos maiores provedores adotaram medidas para barrar as mensagens indesejadas. Acho que outra forma de diminuir a praga dos spams seria a adoção, pelos mesmos provedores, de medidas que impediriam o envio de mensagens a um número muito grande de destinatários. Anyway, o problema é que os spammers se multiplicam e criam rapidamente firulas tecnológicas numa velocidade que medidas anti-spam não conseguem acompanhar. Beijos.

  3. Achei o fim da picada o comentário desse cara. Ele deveria ao menos ter deixado um endereço de e-mail válido para que vc pudesse contra-argumentar. Mas na verdade mesmo, acho que esse cara deve é ter inveja de vc, do seu blog consolidado, etc.

  4. Hihihih… ontem eu li o tal comentário e fiquei imaginando a sua cara ao ler a delicada crítica. Além de sermos alvos de spammers, somos também alvos de críticos. Tá cada vez mais difícil ser um blogueiro…

  5. Ahm, e quanto à polêmica do spam: em minha atual empresa enfrentei sérios problemas relacionados ao tema. Chegamos a ser expulsos do host que utilizávamos porque recebemos reclamações do SpamCop.

    Para solucionar o problema pesquisei muito sobre a regulamentação do SPAM. Descobri que aqui no Brasil os comitês organizados para tratar do tema não são levados em consideração pelos hosts, que acatam somente as listas negras (black lists) ou as ameaças que vêm de fora.

    A solução foi se adequar o máximo possível, padronizando as mensagens, criando mecanismos automatizados de cadastramento e descadastramento de emails, entre outras coisas.

    E o mais interessante disso tudo é saber que e-mail marketing é uma arma muito poderosa de vendas. Ela dá resultado se usada corretamente.

    O que caracteriza spam é, portanto, o envio indiscriminado de mensagens não solicitas. Puxa, recebo email de uma academia de ginástica de BH, sendo que eu moro em SP! Já tentei remover meu email, mas não consigo de forma alguma.

    Se por um lado existem as mensagens com caráter comercial que não são odiáveis, por outro há as mensagens com caráter invasivo e indiscriminado que coloca mistura as duas categorias em uma só.

  6. Bem vindo ao mundo das vítimas de stalkers! Não é nada engraçado, mas quando a Raquel fizer seu estudo sobre isso você agora terá direito a ser entrevistado ;)

  7. Sinceramente, super ignorante esse ser que fez essa crítica infeliz, heim?!?!?!
    Super gente fina vc por explicar nos mínimos detalhes o que vc quis dizer sobre os spams para essa anta que comentou.
    Marmotex, parabéns!!! Vc nunca decepciona!
    Bjocassssss…

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*