Sarnar, verbo regular transitivo direto

Segue um serviço de utilidade pública, diante da movimentação política dos últimos dias. Um ex-presidente da Reública que, graças a um feudo familiar no Maranhão (e uma movimentação escabrosa no Amapá) apronta altas confusões com uma galera do barulho nas sessões da tarde no Congresso Nacional. Seu método de trabalho veio à tona só agora e gerou manifestações na Internet (que, como diria Ashton Kutcher, não serão mais eficientes que a força do voto).

Como são muitas ações, convém lembrarmos da existência de uma expressão pouco popular, mas que faz parte do nosso léxico desde 1989, quando Belmiro Ferreira o conjugou pela primeira vez em 1989, num livrinho chamado “No País do Vale Tudo”. O verbete, também citado na prestigiosa Desciclopedia, voltou à plena carga, graças à crise instaurada no senado. Aproveite a manifestação virtual, a ebulição em nossa capital federal e o inferno astral do atual presidente de nossa casa legislativa: vamos propagar a definição e as conjugações do verbo…

Sarnar. sar.nar vtd bras ch 1 Importunar, molestar e aborrecer, como uma sarna, sem que remédios ou mesmo a lei possa o atinja. 2 Infectar e contagiar instituições públicas usando troca de favores e gratificações entre seus colegas. 3 Parasitar repartições através da contratação de parentes. 4 Alterar decisões administrativas por meio de boletins suplementares publicados sem informações completas. 5 Aprovar pagamento de horas extras para colaboradores sem a devida comprovação. 6 Criar cargos desnecessários e agraciar tais contratados com privilégios e vencimentos acima do teto constitucional. 7 Alocar salários de mordomos, empregadas, motoristas e outros serviçais no centro de custo da população. 8 Negar qualquer quebra de decoro e alegar invencionices, ou aribuir problemas históricos à instituição e não a si mesmo. 9 Acumular anos de vida pública executando procedimentos políticos questionáveis e, ao mesmo tempo, transmitir uma imagem de justiça e honestidade. 10 Acreditar que pode ocupar o mesmo cargo, na certeza de que todos os escândalos serão esquecidos rapidamente pela opinião pública, quando finalmente poderá deixar tudo como está. pres indic: sarno, sarnas, sarna, sarnamos, sarnais, sarnam. pret: sarnei, sarnaste, sarnou, sarnamos, sarnastes, sarnaram. imp: sarnava, sarnavas, sarnava, sarnávamos, sarnáveis, sarnavam. pret m-q perf: sarnara, sarnaras, sarnara, sarnáramos, sarnáreis, sarnaram. fut: sarnarei, sarnarás, sarnará, sarnaremos, sarnareis, sarnarão. fut pret: sarnaria, sarnarias, sarnaria, sarnaríamos, sarnaríeis, sarnariam. pres subj: sarne, sarnes, sarne, sarnemos, sarneis, sarnem. imp subj: sarnasse, sarnasses, sarnasse, sarnássemos, sarnásseis, sarnassem. fut subj: sarnar, sarnares, sarnar, sarnarmos, sarnardes, sarnarem. imper: sarna, sarne, sarnemos, sarnai, sarnem. ger: sarnando. part: sarnado.

(Vídeo pinçado daqui.)

Atualizado: O Pedro Doria recordou um breve histórico do Sarney, escrito pelo Marcelo Tas, que pode ser útil para uma futura atualização deste post.

André Marmota é professor universitário e ouvinte frequente da pergunta “mas e além disso, você também trabalha?”. Quer saber mais?

Leia outros posts em Faça fazendo. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (5)

  1. “Sarnar” é genial. E será que o homem não vai se tocar e pedir o boné, não? Isso é o que eu chamo de um triste e melancólico fim de vida. Deprimente.

    Mas acho que agora, depois do apoio explícito do presidente da República que conta com aprovação popular recorde e do maior partido político do país vai ficar ainda mais difícil de tirar o homem de lá. É uma pena, né?

    PS: Pô, cara, valeu pelo comentário no blog (será que foi o último da história dos meus pitacos)? Está tudo bem, fique tranquilo. E, de qualquer forma, os arquivos continuarão por lá, vivos na rede, como todos os posts dos outros blogs que já criei. Esse até que durou bastante – quase três anos!!! :)

    E que tal um boteco para pôr as novidades em dia, hein?

  2. Nos idos 88/89, minha avó o chamava de José Sarnento. :)

    Eu conhecia esse mesmo trecho de vídeo legendado por corintianos tirando sarro de são-paulinos…
    Beijo.

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*