Rico mote con huesillos?!?

Santiago (Chile) – Logo nas primeiras horas de caminhada pelos calçadões no centro de Santiago, o Paseo Ahumada e o Paseo Estado, algo me chamou a atenção. Em qualquer canto, carrocinhas e tendas vendiam um negócio muito esquisito. Um copo plástico transparente, com um líquido escuro e inúmeras sementinhas. Quem comprava levava uma colherzinha para tomar a bagaça. “Cacetada, com esse calor e essa turma tomando sopa?”, pensei.

Não é exatamente uma sopa… Concluí sabiamente ao prestar atenção na quarta ou quinta barraquinha do gênero: “rico mote com huesillos heladito”. Gelado? Novas caminhadas pela cidade, incluindo o funicular e o teleférico do Cerro San Cristóbal, e lá estava o misterioso “mote con huesillos”. A curiosidade aumentou a um ponto insustentável: tive que pedir um para provar.

Escolhi a barraquinha que parecia mais, hmmmm, interessante. As tais sementinhas, pré-cozidas, ficam expostas no carrinho, como se fossem pipoca. É possível escolher quatro tamanhos: “chico”, “mediana”, “grande” e o “litro”… Como sou um homem de coragem, fui no “chico”, a 350 pesos (pouco mais de um real). O sujeito pegou o copo menor e, usando a técnica “retroescavadeira”, encheu-o com vários grãos pré-cozidos. Em seguida, com uma concha, completou o copo, colocando pelo menos dois pedaços de uma fruta, da mesma cor do líquido. A colherzinha completa o produto final.

No primeiro gole, a constatação: já tomou calda de compota de pêssego alguma vez? É o mesmo gosto, com um pouco mais de água. Mas bem gelado, tornando-o bem saboroso. A fruta em questão? Pêssego seco, desmanchado provavelmente após um bom tempo cozinhando com água e açúcar. O mistério continuou sendo as tais bolinhas: eram menores e mais claras em relação a grãos de milho, mas tem gosto parecido. Deve ser o paladar chileno, porque pessoalmente achei que as duas coisas não combinam…

Uma pesquisinha rápida na Internet revelam o principal fabricante do produto em todo o Chile, além de respostas simples: a bebida tem este nome porque leva, ora vejam, “mote de trigo” (os tais grãos) e “huesillos secos” (o pêssego). E eu achando que os “huesillos” fossem as bolinhas claras… Bem que me avisaram para não fugir das aulinhas de espanhol.

E uma última curiosidade, absolutamente relevante, pinçada da Wikipedia: “El Mote con huesillos más grande de la historia se realizó el 23 de enero del 2008, en la ciudad de Osorno. Este consistio en 500 litros de la bebida, preparado a partir de 65 kilos de huesillos, 60 kilos de mote y 50 kilos de azúcar”.

Bebida alienígena – Esta não foi a beberagem mais exótica que experimentei em terras chilenas. Outro dos símbolos nacionais, mas neste caso com total referência comercial, são os alienígenas Bilz y Pap. Os bichinhos divertidos promovem o “refrigerante oficial das crianças chilenas”. Eles aparecem em propagandas de TV e, pelo que pode se ver no site, são criaturinhas responsáveis por várias atividades educativas e de entretenimento infantil.

Apesar da vocação social importante, os tais refrigerantes devem fazer sucesso apenas com crianças do Chile e – olhe lá – de seu planeta de origem. Para qualquer outro terráqueo, o negócio é horrendo. O Bilz é vermelho e o Pap, amarelo. Ambos carregam o mesmo gosto insuportável de tubaína açucarada. Nem misturando os dois preparados químicos consegui salvar os 1200 pesos (uns seis reais) que paguei pelas duas garrafinhas. Quando joguei-as fora, até fiquei com saudades do mote con huesillos…

André Marmota dialoga muito com o passado, cria futuros inverossímeis e, atrapalhado, deixa passar algumas sutilezas do presente. Quer saber mais?

Leia outros posts em Faça fazendo. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (12)

  1. Entre as coisas mais estranhas que vi no Chile foi as capelinhas cheias de garrafas de água mineral em devoção de la difunta Correa. Observa nas estradas :)

    abraço!

  2. Adoro comer e/ou beber coisas que me são estranhas quando estou visitando algum lugar novo. Nem sempre tem gosto bom, mas pode ser surpreendente, né não?

    E aí tá calor?!?!? Caramba… aqui só chove e chove, chove e choooveeeeeeeee!!!!

  3. Comer coisas estranhas em outro país… eis uma loucura… que bom q ficuo vico pra contar rsrs
    Bom retorno

  4. kkkkkk…
    Bom, sou da turma que prega que deve-se provar as comidas e bebidas típicas de uma região que visitamos!
    E é exatamente o que vc fez!
    Só que tudo tem seu risco!

  5. Como assim não combinam?
    Mote con Huesillos, el jugo del mote e calor são combinações perfeitas!!
    O mote não tem muito sabor, mas a combinação torna a mistura saborosa e atrativa!!
    Assim como aqui em São Paulo viciei em comer açaí, ou em forma de suco ou na tigela, e no famoso Mate com Guaraná, em Santiago não podia passar um dia se quer sem tomar mi rico mote con huesillos!!
    Te dou uma dica, vai no mercado de Santiago (não esse tradicional e turístico ao fim do paseo Puente, e sim a tal “VEGA”, e passeie por seus corredores.
    Prove La Humita, ou o pastel de choclo.

    La encontrei algo bizarro, Leite de burra direto da fonte!! É sim, o carinha anda com sua Burra e vende seu caldo branco rico em gordura.
    Eu não me atrevi.
    Boa Viagem!
    Visita meu blog.

  6. Hehehe.. foi exatamente como eu e meu marido. Rodamos pelo centro de Santiago super curiosos com o mote e quando chegamos ao San Cristobal, não resistimos. Foi lá também que tivemos a grata experiência com a `delícia`. Mas, olha, nós gostamos do Pap. Não te lembrou o Guarapan?
    Sobre o mote:
    http://emgeral.com/?p=65

  7. Também achei que a combinação do Mote com Huesillos foi muito boa!! O melhor que eu tomei foi no Cerro San Cristobal, pouco antes do teleférico! O pior (e mais caro!!) foi no Los Domenicos! :-P
    Agora, assino embaixo quanto aos refrigerantes! Horrendos!!!!!
    []’s

  8. Pois é gente ! gosto é gosto ! Não se discute ! Por exemplo eu gostei do Pap e detestei o Mote con Huesillos do Cerro San cristóbal. Já em MEI o Mote con Huesillos vendido nas ruas eu gostei. Como é artesanal cada um tem diferença do outro. gostei mesmo é da segurança de andar nas ruas a qualquer hora, pra quem mora no Rio de Janeiro isso é o paraíso.

  9. Você não vai dar a dica de onde encontrar o mote com huesillos em São Paulo, moço? :)
    Agora, preciso te levar na feira boliviana do Pari para tomar o refresco mocochinchi. Também é feito de pêssego doce.
    Beijo.

  10. La verdad amigos es que las bebidas Bilz y Pap no les gustó porque en Chile las bebidas (refrigerantes ) contienen menos azucar. Estoy equivocado?

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*