Qual a pior novela das seis que você já viu?

É injusto pensar que a ousadia não funciona em novelas. E que a fórmula manjada “novelinha de época ou rural água-com-açúcar” seja a única que funciona no horário das 18 horas. E que Negócio da China, que interrompeu a sequência época-rural (vinda desde 2005 ao fim de Como uma Onda) teria melhor sorte se fosse programada às 19 horas (como previsto, diga-se), onde só funcionam “novelinhas jovens e bem humoradas”.

Pois eu conheço ao menos uma pessoa que não deve ter perdido o desfecho da trama nesta sexta-feira 13 (talvez isso explique alguma coisa), aplaudindo a trama de Miguel Falabella – se bem que, de tão apaixonada pelo moço, é capaz até de contemplar aquela maluquice do Toma Lá Dá Cá. Mas enfim. A verdade é que também considero injusto o “lig-lig-lig-lé” acabar carregando consigo o rótulo de “peor audiência do horário ever”.

O que, convenhamos, não desqualifica uma história. Antes, uma das detentoras do título foi Sabor da Paixão, de Ana Maria Moretzsohn, repleta de críticas e encurtada para não dar mais prejuízo. Novela que, para a mentora intelectual deste blog, era muito boa – especialmente as tramas paralelas.

“Tinha uma do Claudio Lins e da Vanessa Loes, que não podiam ter filhos. Então adotavam uma menina – só que ela topou para salvar o casamento, pois estavam em crise. E ele estava envolvido com outra moça… Quando ele finalmente sai de casa ameaçando levar a menina, ela percebeu que não conseguia viver sem a menina, e disse que a filha dela ficava! Ela realmente se apegou a menina, isso fez com que ele se apaixonasse outra vez por ela e largasse a namorada! A menina era negra, e a Vanessa branquíssima… O povo olhava e ela criava o maior barraco, defendia a menina…”, lembra Luciana.

“Tinha outra histéria legal: o Lima Duarte morre e a Cassia Kiss fica viúva. Ela acaba casando com o veterano garçom do restaurante da família, que era o Pedro Paulo Rangel. Mas antes de casar ela descobre que ele não sabe ler! Ele sempre dava desculpa da vista, e já sabia o cardapio de cor! Quando ela descobre, ela o ensina a ler!
Muito bonito!”, conclui.

Outras produções também esbarraram em questões externas, como horário de verão, final de ano, eventos esportivos ou concorrência – como Salomé, em 1991, uma história muito bacana mas ofuscada pelo fenômeno Aqui Agora, do SBT. Teve ainda Eterna Magia, cuja surpresa não estava na ambientação (mais uma de época) mas nas bruxas e afluentes (até Paulo Coelho entrou na roda). O ambiente soturno, que sustentava a trama inicial, não caiu no gosto popular. Mas no fim, para a Luciana, a história se salvou – muito graças às atuações de Thiago Rodrigues, Osmar Prado e Irene Ravache.

Enfim, não entrávamos em consenso a respeito de histórias ruins para o horário. Mesmo fazendo parte da formulinha de sempre, adoramos Esplendor e Vida Nova, por exemplo. “Não gostei de O Sexo dos Anjos, Sonho Meu e Anjo de Mim“, disse. Três injustiças, no meu ponto de vista. A primeira, confesso, não lembro bem (então não conta). A segunda era divertida, e aproveitou o carisma do casal de Renascer. Já a terceira é uma daquelas que, se voltasse no “Vale a Pena Ver de Novo”, cairia no gosto do povo. Podíamos meter o pau em Estrela-Guia, da Sandy. Mas como era a Sandy (e a novela foi curtinha), é desnecessário.

Finalmente, encontramos algumas bombas em comum, suficientes para um pódio respeitável. Para respaldar nossas escolhas, vou recorrer a uma terceira opinião para reforçar nossas escolhas: os comentários de Nilson Xavier, responsável pela maior referência do gênero na web.

É claro que você pode questionar e lembrar de outras buchas. Vamos lá?

Bronze: Quem é Você

“Ivani Ribeiro escreveu o argumento dessa novela pouco antes de falecer, em 1995 (o título original era Caminho dos Ventos), e passou para Solange Castro Neves, sua habitual colaboradora. Ela escreveu apenas os 24 primeiros capítulos, e, ao desentender-se com a Globo, deixou a novela nas mãos de Lauro César Muniz, que continuou a trama”, lembra Nilson Xavier. Ou seja: é a típica novela que está tudo preparado pra dar merda.

“Era com a Elizabeth Savalla e o filho dela com o Marcelo Picchi. Ele se vestia de mulher, tipo Victor e Victoria. Fazia par com a Mylla Christie. A vilã era a Cassia Kiss. Ela tinha inveja da irmã, o pai delas se nao me engano era o Cuoco e o marido o Capri, acho. Ah, era fraquinha. Nem lembro o enredo. A única coisa bacana era a abertura, com a musica dos mascarados do Chico Buarque”. Céus, pra Luciana não lembrar de uma novela recente, é porque era ruim pacas.

Prata: Agora é que São Elas

Eu gosto do Ricardo Linhares. Ao lado do Aguinaldo Silva, participou de grandes sucessos das oito. E sem a Leonor Bassères, colaboradora fiel de Gilberto Braga até seu falecimento em 2004, foi com Linhares que o autor deu vida a inesquecível Bebel, em Paraíso Tropical. Enfim, com toda a franqueza, não há muito o que falar de uma novela cuja trilha sonora internacional foi impedida de ir às lojas, já que a história seria sumariamente interrompida.

“Cara, o casal principal era Falabella e Vera Fischer. Medo. Ela casada com o Paulo Famoso Quem Gorgulho, e ele ainda casado com a Cala Boca Magda”, apavora-se Luciana. Realmente, como lembra Nilson Xavier, os protagonistas não combinaram: “o autor avisou que usaria de realismo fantástico… Como o acidente na rede de esgoto que levou uma vaca para os ares, e a estranha alergia que deixou o prefeito Juca Tigre literalmente roxo. Mais irreal do que os delírios do autor, porém, é ver Vera Fischer no papel de mulher comum e Miguel Falabella como galã apaixonado”. Cruzes.

O ouro, com méritos: O Amor Está no Ar

Rodrigo Santoro, cuja presença cinematográfica aqui e lá fora o tornou um dos nomes mais respeitados da categoria, poderia facilmente suprimir esta passagem de seu currículo. “Tinha um lance de ET. A menina era abduzida. Voltava um ano depois e encontrava o namorado pegando a mãe dela. Muito bobo!”. Não, Lu. Muito bobo não. É muito ruim pacaraio!!!

“Apesar da boa trama inicial, a novela não cativou o público. Nem mesmo ETs e a discussão sobre existência ou não de vida em outros planetas foi suficiente para manter o telespectador”. Pô, Nilson! Você deve ser amigo do Alcides Nogueira. Boa trama inicial??? Francamente.

Menção honrosa para Gente Fina. Nívea Maria. Hugo Carvana. Lizandra Tande Samuel Souto. Quatro semanas de amor em noites de luar. Um lance com dinheiro. Quem matou Gracindo Júnior. E ninguém lembra de mais nada… De qualquer forma, não devia ser tão ruim quanto nosso pódio.

Comentários em blogs: ainda existem? (4)

  1. Minha mãe disse que o final de Negócio da China foi lindo e que até o Falabella apareceu com todo o elenco reunido, cantando uma música! Lig lig lig lé… Verei amanhã! ;)

  2. Não tenho nada contra os profissionais da Record, pois lá tem profissionais ótimos como Ana Paula Padrão e Brito Junior, isto sem falar que amo a Giane Albertoni. Mais vamos parar de ficar de pica-pau, Bela e feia e ainda mais nesta de Tv de primeira. Todo mundo sabe qual a qualidade de qualquer uma.
    certo que a globo ultimanete estar um abacaxí.
    Edir se você quer comprar a mande um laranja comprar e passar para você mais deixe de bobagem. Sabia que o que eu não gosto na record mesmo é de você?

  3. Eu sou doido pra rever essa novela.
    Quando ela passou eu tinha 20 anos,
    agora tenho 35, e gostei muito da estória,claro,
    cada um tem seu gosto né? mas eu gostei muito e queria
    revê-la

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*