Por que, mesmo, blogamos? Mais opiniões.

Mais uma matéria, esta portuguesa, sobre blogs – um misto de explicações com a velha discussão sobre “seria isso jornalismo”. Uma das frases que mais me chamou a atenção no texto: “o jornalismo do blog é fundamentalmente um jornalismo de opinião”.

Vamos aproveitar mais esta para incitar mais um debate aqui no MMM. Primeiro, vou usar como pano de fundo o comentário do sempre foderoso Vincent Vega, que pergunta: “por que blogamos?”.

Eu ainda não consegui entender o porquê de blogar. Aliás, continuo em "crise existencial" de blog, pois não consigo achar o motivo porque blogo.

Se fosse ainda algo lucrativo ou rentável, tudo bem, tá explicado. Mas aparentemente todo o trabalho em escrever é recompensado por um pequeno número de leitores.

Chego à conclusão de que blog é uma vaidade. E a idéia de "profissionalizar" o blog não seria uma vaidade maior ainda, misturada com pretensão de ser algo maior do que um blog?

Blog é blog, não é site. Mas alguns blogs acabaram se tornando sites, e se desvirtuaram do propósito inicial.

Como a internet em seu boom inicial, ainda não entendo qual é a fórmula de um blog. Mas, mesmo assim, continuamos tentando.

Outra mensagem instigante que chegou esses dias na minha caixa postal, via lista dos blogueiros, pede sugestões de bons blogs. Assinada pelo p. ither, do oxímoro. Veja abaixo o trecho que interessa:

... Simplesmente não encontro mais o que ler. os meus links antigos, ou perdi, ou não existem mais. e se as vezes me vejo num blog qualquer por culpa do google, é a mesma baboseira plástica de sempre - não existe opinião, entre links, vida pessoal e small talk entre amigos, é muito, mas muito raro, achar algo de novo, uma voz que se destaque. não importa se eu concordo ou não, se é pretensioso, intelectualóide, racista, o escambau, onde tão os blogs de opinião?

E você, o que acha disso? Já descobriu por que blogar? Atribuiu algum conceito a isso, algo como “jornalismo segmentado de opinião” ou simplesmente “devaneios inconsequentes da vida”? Um blog deve ter o espírito opinativo, discutindo temas? Deve ser um “meu querido diário”? Blog é site? Ou trata-se de uma linguagem diferente, prestes a ser descoberta – e é isso que estamos fazendo?

Agora é a sua vez. Fique a vontade para explorar os comentários respondendo alguma das perguntas acima, concordando ou discordando com as opiniões acima… Ou fazendo mais perguntas.

Comentários em blogs: ainda existem? (13)

  1. Eu ainda nem descobri porque eu tenho um blog, sabia? Mas por outro lado fico bem feliz por ter conhecido pessoas especiais como vc. :)No mais, eu leio sim o “trocinho girante”… Se quiser pode mandar beijo pra mim por ele, viu? ;)Beijos,Nikki

  2. Nossa, qta coisa!Primeiro: “ninguém lê” é muita gente, seu André… Eu leio aquele trocinho lá em cima, sim senhoro.Agora, definitivamente, blog não é site.E também nunca parei pra me perguntar porquê blogo, de sopetão eu diria que são devaneios da vida…A pergunta é: porque questionar algo tão fútil? Se bloga porque se bloga e pronto. Algumas pessoas podem até ter motivos: fuga, carência (um comentário pelaamordedeus), raiva, n motivos…Eu, Polly, achei de ínicio um barato toda aquela coisa de template, códigos, e cia. Depois de tudo pronto acvabou perdendo um pouco o sentido, eu teria que pensar em colocar algo ‘útil’ para se ler.Depois desencanei. Pra que ser útil se o próprio blog é de uma inutilidade vã? Se lemos é simplesmente porque gostamos, nos afeiçoamos. Mas viveríamos muito bem sem, né não?Beijo… Falei demais.

  3. boníssimo post!!amado, eu sei lá, eu fico mto tempo em hiatus, assim como tem épocas em que posto 3, 4 até 5 x no dia!!eu não sei bem qual a razão, por um tempo achei que era uma necessidade momentânea de repassar coisas, depois comecei a ter mais como um exercício menatl meu mesmo, hehe, pq sou mto amnésica e então poderia registrar minhas coisas todas, como se fosse uma agenda, diário, algo bem tolinho mesmo.meu blog não tem nenhum intuito de crescer, vir a ser pospstar ou qquer coisa assim, é apenas um blog, pô!!tá, mas diz aê, tu é aqui do sul, hein?quero saber!!beijo

  4. Olha o papo cabeça no blog do marmota!!!Difícil definir blog, hein?! Acho que cada um tem uma finalidade ao blogar… e isso pode variar demais! Prefiro não me alongar no assunto! ;)Beijos!

  5. Por que questionar algo tão fútil?Fútil, Polly? Não acho que seja tanto assim. Deve haver algo que motive 300 mil internautas. Ou mesmo aquela parcela mínima, que consegue manter o seu por mais de um ano.Nikki, tbm concordo com vc: o blog é ótimo para estreitar relacionamentos com pessoas de mesma afinidade – e isso talvez seja o meu motivo número um!Enfim, vamos ver se alguém mais se manifesta, em especial a respeito do tema “blogs opinativos”. Como o do Vega!

  6. Acho muito legal blogar, mas não tenho meu próprio blog por falta de tempo, por isso prefiro transitar pelos blogs dos amigos, como vc, André, que é um cara maravilhoso… Acho que bloga-se uma hora pra desabafar algo que nos aflige, outras para expressar uma idéia ou uma lembrança genial q tivemos, ou simplesmente para pensar algo na coletividade… Não tem muito o q definir ou pensar, só não podemos transformar um blog num muro de lamentações, de auto-piedade, que ai ninguém lê… beijos da Cuca

  7. Acho que vou ter que chamar apenas uns três ou quatro para divagar a respeito em uma mesa de boteco…

  8. Eu blogo desde que aprendi a escrever.Só que antes era no papel e só eu lia.Não é exatamente um diário.Sinto necessidade de escrever e desenhar como forma de expressar meus sentimentos. Esvaziar minha alma e me renovar.É psicoterapia pra mim, e se ninguém ler o resultado é o mesmo, bloguei e pronto. Fico aliviada.Acho que pessoas blogam por motivos diferentes, e param de blogar porque acharam outra distração melhor.beijos

  9. Eu não sei os outros, mas eu blogava para tentar me entender um pouquinho… Era bom parar para escrever o que eu pensava, o que eu sentia, e depois ler comentários, refletir sobre tudo isso. Mas a partir do momento que achei algumas respostas, houve também um sentimento de falta de privacidade… Talvez seja mesmo uma vaidade e eu seja tão pretenciosa a ponto de me comparar com uma grande atriz ou super modelo que se dê ao luxo de dizer que queria a vida tranqüila de volta… Com a diferença que eu posso tê-la, desde que pare de escrever sobre mim na internet, mas isso significa me afastar de alguns bons amigos… O que torna a decisão difícil.Eu sei que o meu blog não é mais o mesmo. Que essa minha constante indagação a respeito do sentido de se manter um blog influenciou em muito nos meus posts, acarretando até mesmo no fim drástico do meu querido “C’est la vie” – não, ainda não estou me sentindo a vontade no blog novo, mas ainda estou por aqui. Mesmo sem computador…

  10. opa,acho que todo mundo que bloga acaba fazendo essa pergunta num momento ou outro. e pela minha experiência, a resposta mais universal seria pretensão.quem bloga geralmente é por achar, mesmo que indiretamente, que o que quer que esteja escrevendo é de interesse pra alguém, seja vida pessoal, seja opinião à respeito de algo, e por aí vai, afinal de contas, se estivesse escrevendo pra si mesmo, usaria um diário ou caderno, não a internet, right? no fundo é um desejo de ser ouvido, lido, comentado…

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*