O e-mail do ano

Durante 2002, recebi cerca de cinco mil e-mails. Mais da metade era lixo puro. Boa parte do restante eram pequenas amenidades, envolvendo questões do dia-a-dia. Uma parcela menor envolve aqueles amigos novos que mandam um e-mail e pronto, e os velhos amigos – que por uma questão de tempo, também mandam só uma mensagem.

Entre todos, um deles foi enviado pelo meu grande amigo Luís Carrijo, o “Meu”, escrito em conjunto com a sua namorada – e também minha amiga – Viviane. A mensagem abaixo foi enviada semanas depois da nossa festa de aniversário, um revival de outra idêntica feita por nós no mesmo local em 1998. Com vocês, o e-mail do ano!

Original Message
From: Luis Marcos Carrijo Jr.
To: André Rosa de Oliveira
Sent: Tuesday, July 09, 2002 12:42 AM
Subject: Re: Oi Gente!

Vi: Oi André! Tudo bem com você! Finalmente estamos nos falando!
Luis: Meeeeuuu!

Vi: Desculpe-nos pelo sumiço também. Após a festa começaram minhas provas, algumas pessoas do meu escritório tiraram férias e eu tive que trabalhar em dobro, enfim…
Luis: MMEEEEEEUUUU!!!

Vi: Pois é, não falamos ainda sobre a festa. Sei lá o que aconteceu… No domingo achei que todos nós estávamos meio frustrados, principalmente você, mas talvez porque nossa expectativa tenha sido grande demais. Os preparativos foram empolgantes. Passamos um mês nos falando, sonhando, comprando coisas, você construindo o site (que ficou o máximo), chamando os amigos, eu e o Lu fazendo limpeza na casa e cortando o mato, você escolhendo o bolo… Eu me lembro dos nossos amigos cheios de entusiasmo, esclarecendo dúvidas sobre o mapa, perguntando sobre o sítio, falando sobre cochonetes, etc. No sábado, enquanto eu e a Kátia arrumávamos tudo, nós ficamos dançando, escolhendo a trilha sonora para festa, brincando com as bexigas e me lembro de estar esgotada a noite. Então veio a festa. Eu me diverti muito, mas realmente parececia que eu já estava festejando há um mês. Aí no domingo saí meio sem saber o que pensar e ainda teve o problema da ressaca do Lu :). Mas já na segunda-feira recebi telefonemas e e-mails, todos querendo mais festa. Na faculdade, todos ficaram sabendo da festa, rimos muito nos barzinhos com os comentários superpositivos, desde o site, a estrada, as músicas, as bexigas, o Luis bêbado, a quantidade de bebida que sobrou, o bolo delicioso, os “amigos japoneses” super inteligentes e engraçados… A Kátia, então quer outra festa de qualquer jeito e os que não foram se lamentam.
Luis: Meu, então, né, até q a festa foi muito boa sim. Nossa expectativa é q foi grande demais. É verdade tb q eu bebi um pouco além da conta, me arrependi um tanto. O cansaço tb foi grande. Fiz o trajeto São Paulo – Mairiporã muitas vezes, o carro do Osiro quase caiu do barranco, o salvamento foi muito empolgante, mas tb consou bastante, além de queimar a embreagem, mas tudo bem, ela não sente dor. Além disso, o povo chegou meio tarde, incluindo vc. Acredito q seu atraso teve a contribuição da nossa amiga Rosangela, certo?

Vi: Quero mais festa!
Luis: Meu, então, vc gostou do rádio? Olha, tem q instalar no Mamoturbo, quando vc trocar de carro, compra um rádio melhor, novo. Ou então fazemos a festa do MarmoExtraMasterTurbo, e realizamos uma “vaquinha” e compramos um ExtraMasterSuperBasSoundSurroundMusicPower para o MarmoExtraMasterTurbo. Q q vc acha????? excelente idéia, heim… Intão, Meu, mas instala esse coiso aí. Lembre-se q terá q trocar a correia da fita, pois com muito tempo sem uso ela se resseca, beleza? Meu, vc tb tá mi devendo o CD com o Pé na Areia, vê se não esquece. Comprei um cd com o Adobe Premiere 6.0, o q há em matéria de edição de vídeo, a placa fire wire tb já está funcionando. O problema agora é q 1 hora de vídeo consome, antes de ser compactada, mais de 10GB, todo o meu winchester, preciso de outro bem maior, ai então poderemos fazer nosso filmeco e muitos outros.

Vi: Agora vomos tocar num assunto difícil. Serei direta: O q te deu na cabeça para acompanhar sua ex namorada, seu ex cunhado e o atual de sua ex ao cinema? (estou dando um tapa em minha testa de revolta e indignação). Acho bonito q vc e sua ex sejam amigos, mas é sempre gostoso conservar as lembranças das coisas bonitas q vcs já tiveram e até mesmo se encontrarem com aquele carinho, aquela “amizade colorida”. Por mais q tenha passado, sair com ela e o namorado já é demais. Sei lá, é minha opinião, pq em mim, doeria demais. Ai, ai, ai, ai …
Luis: Meu, tenho q concondar com a Vi, claro, se eu não concordo apanho, hehehe. Mas intão, Meu, tá na hora de arrumar outra namorada, vc merece alguém muito melhor q ela. E é demais ela te chamar pra ficar se amassando com o +piii+ na sua frente, +piii+ que o +piii+, se eu visse a Vi se amassando com algúem, que não eu, mesmo após muito tempo de terminado, eu ficaria irado. Eu teria, no mínimo, que me amassar tb, a uma garota ainda mais bonita q ela (no meu caso não existe :), mas no seu tem sim, e muitas viu…)

Vi: Quero que ela te veja bem feliz e com outra menina da próxima vez!
Luis: Morte ao Paul Pfifer!

Vi: Eu diria, felicidade aos noivos! e Muuiitta felicidade e boa-sorte com sua futura namorada, que espero, seja sua alma-gêmea. Aliás, a Avó do Lu tem uma historinha bonitinha. Ela costuma dizer que todo mundo tem um respectivo alguém a quem está ligado por uma cordinha ao tornozelo. Esta cordinha vai cada vez mais se encurtando, até que as duas pessoas se encontram, mais cedo ou mais tarde.
Luis: Meu, procure a cordinha do seu tornozelo e vai puxando com força.

Vi: Gostamos muito de você, muito mesmo! Desculpe se nossa opinião te magoou, desculpe realmente.
Luis: Não peço desculpas não, besteira. Você é meu mano.

Vi: Precisamos conversar e nos ver.
Luis: Conversar com os amigos e vê-los é muito importante. Os amigos é que nos mantém vivos.

Vi: um beijo e um abraço.
Luis: um tradicional “beijo na bunda”.

Em tempo, ainda revi a minha ex-namorada depois. E não estava com a menina bonita. Tudo bem, ela também não estava mais com o Paul Pfifer…

André Marmota tem uma incrível habilidade: transforma-se de “homem de todas as vidas” a “uma lembrancinha aí” em poucas semanas. Quer saber mais?

Leia outros posts em Especiais do MMM. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (1)

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*