O dia em que o Terra parou

Quantas vezes você leu a frase acima na última semana? Esse foi o trocadalho do carilho preferido por onze entre dez blogueiros para definir o piripaque do portal Terra, que deixou seus assinantes 48 horas sem e-mails.

O que me chamou a atenção é que muitos incorporaram a frase, mas não vi em nenhum momento alguma alusão a música do Raul Seixas, composta em parceria com Cláudio Roberto e que dá nome ao álbum do roqueiro lançado em 1977: “o dia em que a Terra parou”.

Dessa forma, usei parte do meu potencial ocioso criativo, misturado com a minha propensão a criticar estes sistemas informáticos caros, porém frágeis, para elaborar a letra abaixo. Vamos cantar juntos comigo, com Raulzito, o ET e o cururu da propaganda do Terra Plus!

Essa noite, aquele sonho de sonhador
Se realizou, eu acordei…
No dia em que o Terra parou
No dia em que o Terra parou

Foi assim num dia que todas as pessoas
Do planeta inteiro perceberam que ninguém
conseguia fazer nada na Internet,
E em todo o planeta naquele dia
ninguém ficou satisfeito, ninguém

O empregado não abriu seu Outlook
Pois sabia que os e-mails também não tavam lá
Aquele spammer não mandou o seu lixão
Pois sabia que essa droga também ia voltar
E o suporte não saiu pra resolver
Pois o velho servidor não dava pra arrumar
E o ET da propaganda foi pra casa
Fugindo de vergonha da lambança que fez lá

No dia em que o Terra parou…

E o blogueiro começava a rezar
Pois sabia que o seu post também não tava lá
Enquanto outro insistia em logar
Não sabia que o Blogger também não tava lá
E o carioca desistiu de acessar
Pois sabia que o Velox também não tava lá
Mas não adianta vir dizer que tá normal
Pois agora já quebrei o que faltava arrebentar

No dia em que o Terra parou…

O telefone ficou horas a chamar
Parecia que o modem também não tava lá
A home page demorou pra carregar
Era como videotexto, pior não vai ficar
E sobre a mesa o boleto da Internet
Transformei em picadinho, não quero mais pagar
E todo mundo desligou o computador
Chega de perder meu tempo, vou sair pra respirar!

No dia em que o Terra parou…

E nessa noite o meu sonho de sonhador
Se realizou, e acordei!!!

No dia em que o Terra parou…
No dia em que o Terra parou…
No dia em que o Terra parou…
Eu acordei no dia em que o Terra parou…

André Marmota dialoga muito com o passado, cria futuros inverossímeis e, atrapalhado, deixa passar algumas sutilezas do presente. Quer saber mais?

Leia outros posts em Outros. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (6)

  1. hehehehehheheheAhhh adorei essa música! ficou show!Ainda bem que eu nao uso o terra! Senão bastasse o blogger não funcionar, imagina o email tb? caraca viu? hehehehbeijo pra vc Marmota!:)

  2. Ai, Dezao, so vc mesmo. Vc sabia quee ra tao bom na parodia? Eu nao…Fiquei ate cantando pq amo Raul e a sua versao ficou bem mais, digamos, atual…Bjocas

  3. FELIZ PÁSCOA guri!!!!Sejas muito feliz e muuuitos ovinhos rechados de carinho, paz e sucesso para o MMM (ou chocolate mesmo..eheh)!Beijocos!…e no ritmo….OOOO dia em que a terra parou … ê ê

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*