Mas que mundo pequeno!

É aquela velha história: você sai para a balada num sábado à noite, conhece uma pessoa diferente, papo vai, papo vem… De repente, você descobre: tal criatura é irmã (ou irmão) daquele seu grande amigo, que trabalhou com você naquele emprego que você nem lembrava mais. “Ora, mas que mundo pequeno!” é a frase que sai da sua boca, espontaneamente.

Pois é. Em 1967, o psicólogo Stanley Milgram, famoso por conta de diversas experiências sociais, levantou a hipótese: a relação entre os indivídios cria pequenas cadeias sociais, sendo que existem, no máximo, seis pessoas entre você e qualquer outro no mundo.

Entendeu? O Alexandre Sena bolou alguns exemplos mirabolantes de como seria, na prática, a teoria dos seis graus de separação. Um deles: Alexandre Sena, alguém que estudou com ele na UnB, algum amigo dessa pessoa, aquela carioca que cursava comunicação e conhece um monte de VIPs, Susana Werner, Ronaldinho, o Papa João Paulo II.

A teoria de Milgram ganhou notoriedade há algum tempo na grande rede, com a aparição do famoso Oráculo de Bacon, onde qualquer ator do mundo (mesmo aquele mais medíocre) estaria a apenas seis níveis de Kevin Bacon. A mesma história foi lembrada de maneira negativa com a aparição da pneumonia asiática: alguns especialistas usaram a teoria para explicar como a SARS se espalhou tão depressa pelo mundo.

Enfim. Tanta teoria para finalmente chegarmos à notícia propriamente dita: se Stanley Milgram tinha dificuldades de demonstrar sua teoria nos anos 60, a Internet veio dar uma forcinha. Pesquisadores da Universidade Estadual de Ohio usaram a grande rede para criar mapas, revelando como pessoas dos mais variados tipos e origens se conectam entre si, ilustrando o tamanho (pequeno) destas redes sociais.

Outra experiência, ainda mais reveladora e detalhada, virou reportagem da Folha de S. Paulo: a Universidade Columbia reuniu 60 mil voluntários. Cada um deles foi convidado a contatar um indivíduo qualquer, escolhido aleatoriamente, encaminhando um único e-mail. A conclusão? Na maioria dos casos, apenas cinco ou sete pessoas foram necessárias para se chegar ao alvo.

Ora vejam, mas que mundo pequeno! E agora você já pode usar todas as informações que você leu aqui para incrementar suas cantadas na balada!

Comentários em blogs: ainda existem? (4)

  1. xe, esse estudo é interessante!e façamos uma experiencia!da mesma forma que podemos provar novas possobilidades “at night”, leve uma caixa de “Bis laranja”! >:)poxa, Andrezaaaaaaaaaaooo! é bao esse trocinho ai! eu comi! levei pro trampo! e gostaram! eles odiaram a “Trakinas-banana”!! pode!?? eu adorei!! haha adoro gordura hidrogenana com corante hahaha ai, tenho de parar com essa vida pro-cancer…luz e força : )<>s

  2. Fui para o Oráculo de Bacon e não pensei duas vezes: “Rodrigo Santoro”. Surpresa! nº2 apenas, pois ambos trabalharam com Luke Wilson!

  3. Ah, o mais incrível… depois de testar com vários atores brasileiros, coloquei meu próprio nome: E não é que existe uma atriz com meu nome e está a dois passos do Kevin Bacon???

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*