Marmoturbo batizado?

Antes de vir para a Paulista 900 nesta sexta-feira, encostei o Marmoturbo no postinho da praça, aquele que aceita até vale refeição, mas com desconto. Normalmente, após mandar colocar os tradicionais “déis conto”, o simpático frentista pergunta, despretenciosamente:

– Vai um aditivo aí, dotô?

Sempre agradeci gentilmente o pedido, mas nunca aceitei. Hoje, novamente, o mesmo ritual – a diferença é que, ao invés dos “déis conto”, levei uns dez passes de ônibus quase vencidos. E o chapinha veio com a mesma pergunta. Resolvi, então, puxar conversa.

– Vem cá, sempre que eu abasteço aqui você oferece o aditivo. É só publicidade mesmo ou você não garante a sua gasolina?

– Não, dotô! Quéqueéisso! É que eu acho importante, você sabe, pro motor e tal…

– Sei… Mas você acredita que eu vou ter problemas com o carro se eu não puser o seu aditivo?

– Olha, não sei, dotô. Mas que é bom botar, ah, isso é.

Apenas para acrescentar algumas informações adicionais: o litro da gasolina no postinho é R$ 1,79 – bem baratinho. E claro, o posto não tem “bandeira”, isto é, não pertence a nenhuma distribuidora conhecida.

Deixo aqui duas perguntas:
– Além dos barulhos normais do possante (a cada esquina uma poça), preciso me preocupar ainda com o motor do carro e, por tanto, devo mudar os meus hábitos e trocar de posto? O que me diz, Adilson?

– Logo mais estarei na Cardeal Arcoverde, acompanhando o mega evento promovido pelo Alexandre Inagaki (veja o convite ao lado) e seus blue caps. Vocês acham que eu devo contar essa historinha para as pessoas que oferecerei carona na volta? Aliás, o que me diz, Adilson? Vamo ae?

André Marmota é professor universitário e ouvinte frequente da pergunta “mas e além disso, você também trabalha?”. Quer saber mais?

Leia outros posts em Outros. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (8)

  1. Engraçadíssima essa história de MARMOTURBO… Putz… haja criatividade para contar tão bem histórias tão simples… porque todos estamos sendo vítimas de gasolina de última categoria e cada vez mais cara.

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*