Marmota indica: Charles Pizzaria e Grill

Uma pesquisinha vagabunda revela a razão pela qual o dia dez de julho (coincidentemente hoje) é conhecido como Dia da Pizza em São Paulo. Em 1985, o então secretário estadual de turismo, Caio Luís de Carvalho, promoveu um concurso em busca das dez melhores receitas de pizza margherita e mussarela. O evento foi um sucesso, e a data de encerramento (coincidentemente em dez de julho) foi escolhida a data oficial de comemoração desta verdadeira instituição paulistana.

Dizem que o primeiro disco à base de farinha e água surgiu no Egito. Mas foram os italianos que criaram o elemento que faz toda a diferença: o molho de tomate. Se bem que compartilho com muitos amigos a triste experiência de ter provado uma pizza na península em forma de bota… Até na Alemanha as pizzas são mais gostosas. Em um dos piores jantares da minha vida, um bigodudo veneziano não levou em conta nosso desconhecimento do idioma (“pepperone”, a nossa lnguiça, também pode significar pimentão). O garçom modorrento preferiu não desfazer a dúvida, permaneceu com cara de poucos amigos, trouxe uma horrenda pizza de pimentão e a conta… Só decidimos pagar o serviço para não não criar confusão em território hostil.

Mas enfim. A melhor pizza que já comi na vida foi em Florianópolis – pude comprovar que as qualidades da Pizza na Pedra, onde uma forma de pedra mantém quente a transbordante e saborosa especiaria. Claro que, em São Paulo, é possível encontrar boas pizzarias em cada recanto. Entre as dez sugestões do Sampaist, o Speranza (com direito a pão de linguiça), o Bráz e a 1900 estão entre as mais conhecidas e bem servidas. E em Pirituba, perto da casa do Mr. Pinguim, o mais popular tele-entrega do pedaço ofecere uma pizza animal, recheada até o talo com carne e bacon, além de gergelim na borda (a pizzaria deve se chamar “Disque Azia”).

Entre tantas sugestões bacanas na capital paulista, Marmota Indica apresenta uma opção que passa pela tangente em relação aos nomes badalados, mas que traz uma interessante relação custo/benefício. A Charles Pizzaria e Grill é um daqueles rodízios bacanas para juntar muita gente e comemorar não apenas o dia da pizza, mas o pretexto que você desejar. Como de praxe, vamos aos nossos tradicionais quesitos.

Localização: **MARROMENOS. Para quem não tem carro, é relativamente fora de mão chegar à Avenida José Maria Whitaker, no Planalto Paulista, e parar no número 1785 – imagine que dá para traçar um enorme triângulo estabelecendo como vértices a pizzaria, a Domingos de Morais (perto do metrô Praça da Árvore) e a 23 de Maio (perto da Indianópolis). Mas com carro é moleza. É possível deixar seu veículo com o manobrista (cinco contos) ou no pátio logo a frente, que funciona como estacionamento aberto (o preço varia de acordo com a cara do mané que pede para tomar conta).

Ambiente: ***BOM. A decoração, evidentemente, remete a Charles Chaplin. Motivos cinematográficos e imagens estilizadas do cultuado cineasta e comediante inglês, equilibrados com quatro cores: vermelho, amarelo, verde e azul. O salão é imenso: cabem 580 pessoas nos dois andares, o que pode causar uma tremenda zona acústica em dias de casa lotada. Mas é muito difícil encarar filas por lá.

Atendimento: *****ÓTIMO! Nisso o pessoal do Charles capricha. Desde a hostess, na entrada, até o cafezinho e a conta, os funcionários não param um minuto. Seja oferecendo comida, enchendo seu copo de bebida ou perguntando por algum sabor específico… A pizzaria abre diariamente às 18h30 e vai até a meia-noite (na sexta e no sábado, uma da manhã). Mas demora até o gerente expulsar os últimos frequentadores (como normalmente ocorre comigo).

Acepipes: *****ÓTIMO! … Aliás, esse é o grande diferencial da casa. Na chegada, um pastelzinho sequinho, acompanhado por bolinho de bacalhau. O franguinho desossado e grelhado é outra vedete, sempre ao lado das inseparáveis batatas e polentas fritas. Evidentemente, não é recomendável encher a pança apenas com essa entradinha: o festival de pizzas, servidas em pequenos pedaços (excelente para um rodízio) e com massa fina e crocante, chega a ser exagerada. Bacalhau, shitake, camarão (com ou sem catupiry), berinjela, carne seca, alho, vegetariana, peruana, romana, baiana… Insana. Ah, e a minha preferida: picanha com cheddar! Mas se você quiser, também tem atum e mussarela, entre outras “de sempre”.

Sobremesa: ****MUITO BOM. Tem um carrinho de doces, com alguns pirulitos de chocolate pendurados. Mas que espécie de comilão vai a um rodízio de pizzas e dispensa a pizza doce? A Romeu e Julieta vem com geléia de goiaba e requeijão. As que se baseiam na cobertura de chocolate (podem vir com coco ralado, chocolate granulado ou morangos) não enjoa – o que não se pode dizer do chocolate branco, estupidamente doce. Banana com canela e abacaxi complementam o pecado da gula.

Preço: ***BOM. Pela variedade de coisas, R$ 21,90 por cabeça é um valor bastante honesto. Sem falar que, de tanto comer pizza, vai ser muito difícil passar no Charles toda semana.

Avaliação geral: ****MUITO BOM. É preciso deixar claro que a pizza no Charles não é tratada como uma “obra prima”, como em casas mais tradicionais. Mas a variedade de petiscos e sabores, além da possibilidade de reunir a galera, compensam com facilidade. Deu vontade de ir lá agora mesmo (coincidentemente o dia da pizza).

Comentários em blogs: ainda existem? (6)

  1. Nossa! Comemorei meu aniversário do ano passado exatamente lá! :D Mas faltou um conselho importante: NÃO PEÇAM CHOPP! É Kaiser e é um lixo, hehehe! O resto é ótimo, principalmente as pizzas doces! ^_^

  2. André, estou passando mal de fome!! eu amo pizza, é meu prato de rendenção, meu prato de paixão… vô largar tudo e almoçar hoje!!!
    grande dica, juro que vou anotar pra …se um dia…for a sumpaulo, ir lá…
    bom dia!

  3. Aê Andrézão queridão,
    boa parada essa, sempre passo lá perto e vejo essa pizza aí, vou dar uma parada qualquer dia.
    abração broder

  4. Cara! Como eu esqueci do Charles na lista do Sampaist? A pizza de alface americana com mussarela é fenomenal.

    E ponto positivo para o bolinho de bacalhau e o frango de entrada.

    Visita super recomendada!

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*