Manifesto contra os 3kb

Não é a primeira vez que eu falo neste assunto por aqui. Certamente já aconteceu com você algo extremamente desagradável: seu post não cabe no blog por ter mais de 3kb de tamanho. Percebi o fenômeno pela primeira vez, nos primórdios de MMM, quando inventei o horóscopo do desempregado. Frustrado por não conseguir colocar tudo no mesmo post, tive que dividir em dois, coisa que acho bastante desagradável.

Para piorar, agora a janela do post não avisa mais quando o texto excedeu o limite, cortando impiedosamente o que ultrapassar os 3kb” Foi assim na estréia do Fique por Dentro – só descobri que faltava um pedaço do último parágrafo no dia seguinte – e ontem, com o texto do Drummond – felizmente percebi a lambança a tempo e dividi o negócio em dois.

Por um lado, o limite de 3kb é interessante: aumenta nossa capacidade de síntese e edição, aquela arte milenar de “cortar as palavras em excesso”. Além disso, existem leis vindas não sei de onde afirmando que “devemos sempre escrever textos curtos na web”, pois ninguém lê tratados extensos. Contribui para isso o desconforto ao ler diante de um monitor, ou mesmo enquanto se trabalha com o estressante computador.

Agora, por outro lado, se o assunto é interessante e escrito com coerência, seja sincero: é algo impossível ler tudo de ponta a ponta? De jeito nenhum! Quando o tema merece mais parágrafos, por que não escrever mais de 3kb? Afinal de contas, a Internet fornece esta mobilidade – ao contrário de uma folha de papel, não teríamos que nos preocupar com o espaço ou com o número de linhas.

Assim, faço aqui o meu protesto contra essa limitação que tanto nos prejudica. Segundo os administradores do sistema, isso é um bug passível de correção. Até agora, a única “correção” tratou de tirar a única referência que tínhamos sobre o tamanho do texto, isto é, não dá para saber onde terminar um texto, nem se podemos ir além. Se o problema for simples, por que não arrumar? Mas e se a questão for não liberar para evitar abusos, por que não fixar um limite maior, como 10kb por post?

Afinal de contas, não é justo perdermos minutos elaborando um post para que, num passe de mágica, ele se perc

André Marmota dialoga muito com o passado, cria futuros inverossímeis e, atrapalhado, deixa passar algumas sutilezas do presente. Quer saber mais?

Leia outros posts em Outros. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (6)

  1. Concordo com vc…as vezes temos um texto tão interessante para mostrar e tendo que dividir em dois meio que quebra o sentido do texto… acho que poderia ter um limite maior mesmo e seria bom se colocassem um aviso de que excedeu o limite..beijos

  2. Ih cumpadi já tive que continuar tanto texto nos posts seguintes… Me acostumei porque de certa maneira essa limitação nos obriga a valorizar mais cada palavra. É como em poesia mizifio: se você quer escrever um soneto precisa se sujeitar às rígidas regras – versos de 10 sílabas estrofes no esquema 4-4-3-3 acentuação na 4. 6. e 10. sílaba… Ao menos para mim é um estímulo à imaginação e à objetividade de cada post.

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*