Mais uma mega-estréia no MMM!

Este espaço já é conhecido por trazer, sempre que possível, notícias bombásticas, informações curiosas, histórias inusitadas e outros quetais, numa espécie de extensão dos meus pensamentos. Sempre em busca de novidades para este blog, tenho o prazer de anunciar esta nova seção, cujo principal objetivo é trazer aos amigos visitantes do MMM um novo referencial, outro jeito de pensar as mesmas coisas.

Assim, arrumei um colunista, que irá nos brindar com suas opiniões ácidas e histórias fantásticas toda semana. Para convencê-lo, nada de negociações intermináveis, acertos salariais ou mesmo limitações editoriais. Apenas alguns convites e a liberdade de escrever o que quiser, sem censura.

Liberdade, aliás, é algo muito presente na vida deste novo colaborador. É neste bairro paulistano que ele passou boa parte dos seus quase 25 anos de vida. Jornalista esportivo por opção, é capaz de trocar programas corriqueiros por alguma partida decisiva de hóquei ou beisebol.

Sua personalidade reúne duas qualidades invejáveis para alguns: combina sua capacidade de perceber os mínimos detalhes com um alto grau de concentração. Isso o torna capaz de saber lidar com muitas informações sem deixar a peteca cair, o que lhe rendeu o apelido de “kamikaze da notícia”.

Tem um pensamento implacável e o defende de maneira intensa, o que muitas vezes provoca polêmicas e até atritos entre os colegas. Apesar de viver nesse ritmo bom para cardíacos, ele não deixa de ser uma pessoa apaixonada pela vida – e pela Internet, ambiente que já lhe rendeu duas paixões arrebatadoras!

Muitos já sabem de quem estou falando. E podem comemorar: é ele mesmo! Fernando Narazaki, o homem que já deveria ter um blog há muito tempo! Agora, suas opiniões e histórias peculiares estarão aqui toda semana. Para começar, mais uma das lendas que só ele é capaz de vivenciar, em uma viagem ao interior de Minas Gerais. Só faltou falar que foi ao jogo Cruzeiro x Atlético vestindo azul, no meio da torcida do Galo…

Mas isso é assunto para outro dia. Agora, fazendo minhas as palavras do nipônico, “espero que goste deste pequeno espaço”.

Comentários em blogs: ainda existem? (6)

  1. Não costumo abrir onde já comentei à procura de resposta, mas na falta de uma, procurei e lá estava. Acho até que me interpretou mal, mas me agarro ao fato de que ‘nos’ pediu uma opinião, eu dei a minha… não me explicou que eu teria que agradar…rs. No entanto, acho isso mesmo… por mais que mova multidões de internautas e muitos deles terem lá seus motivos p/ blogar(como já citei o resumo dos quais eu sei), como vc mesmo disse muitos não duram nem 1 ano: aí a futilidade. Mas digo futilidade no comparativo à uma moda ‘pessoal’. Moda é descartável, têm seu tempo…assim como um blog. Eu não sei qual será meu tempo… mas espero que ele seja um tempo bom, que um dia se tornará lembrança… Não consigo me imaginar dqui há 5 anos no mesmo blog. Mais uma vez uma (humilde) opinião minha. Simples: se imagine sem blog. Viveria da mesma forma não? Por isso meu comentário (besta).

  2. Mais uma coisa pro Nara fazer durante o expediente, hahahahahahaha! Olha a hora, Nara! Aliás, Marmota, você já pagou hoje?

  3. Só tenho uma coisa a dizer: Nara, faça um blogue! A Internet está precisando de idéias originais e você merece ter seu próprio espaço, embora a idéia de escrever para o Marmota seja bacana!

  4. Já que o Narazaki não faz seu blog… Vamos correndo ler a coluna!!!Marmota, muito obrigada por seu cartão, por se lembrar de mim… Obrigada, mesmo!Sorte a minha que logo no primeiro dia que resolvi tentar descobrir o que era um blog entrei num dos melhores que já li até hoje – o seu! beijinhos

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*