Lei da simplicidade

Seu tempo é dividido entre dois tipos de tarefas. As que te dão prazer estão relacionadas ao que você gosta, incluindo pessoas especiais. As outras são aquelas pautadas por algum número – pode ser alguma meta profissional ou simplesmente seu salário.

Dedique todas as suas emoções no primeiro tipo de tarefa. Todas elas. Não encane desperdiçando-as no segundo tipo. Para eliminar qualquer dor de cabeça, trate-as como elas são exatamente: apenas números. E dane-se o resto. Você verá como sua vida se tornará mais simples.

Ah sim, existe um livro chamado As Leis da Simplicidade, de John Maeda (já traduzido no Brasil). Não li, mas deve detalhar o que escrevi acima.

André Marmota é professor universitário e ouvinte frequente da pergunta “mas e além disso, você também trabalha?”. Quer saber mais?

Leia outros posts em Curtas. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (9)

  1. Não li, mas minha mulher leu e disse que é ótimo! Ôe!

    Cara, eu sempre vi pessoas se acabarem em empregos e, um belo dia, serem descartadas como se nada fossem, tão logo a empresa não sentisse mais necessidade daquelas peças.

    É isso que nós somos, “peças”. Eu acho que nós temos que tentar dar para as coisas a mesma importância que as coisas dão pra gente. Só isso já ajuda muito.

    Abração!

  2. Fiquei por um segundo me imaginando deixar de fazer minha declaração de imp.de renda,deixando de entregar uns relatórios chatos cheios de números na secretaria no centro de saúde,por exemplo;só de pensar já me dá dor de barriga.Mas gostaria que as coisas fossem simples,sim.Gostaria muito mesmo.

  3. Simples e bonito. Taí, gostei.

    Pessoas são sempre mais importantes que números. E coisas que dão prazer são sempre mais importantes que o salário – até porque este último geralmente não é grande coisa, hehehe. :)

  4. Se a gente nao vivesse num mundo capitalista, talvez fosse simples mesmo ignorar esses numeros. Mas infelizmente nao é.Tambem nao quer dizer que seja impossivel.

    Mas neste exato momento, tem sido a decisao mais dificil de tomar, mas extremamente necessaria! :)

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*