Lei da simplicidade

Seu tempo é dividido entre dois tipos de tarefas. As que te dão prazer estão relacionadas ao que você gosta, incluindo pessoas especiais. As outras são aquelas pautadas por algum número – pode ser alguma meta profissional ou simplesmente seu salário.

Dedique todas as suas emoções no primeiro tipo de tarefa. Todas elas. Não encane desperdiçando-as no segundo tipo. Para eliminar qualquer dor de cabeça, trate-as como elas são exatamente: apenas números. E dane-se o resto. Você verá como sua vida se tornará mais simples.

Ah sim, existe um livro chamado As Leis da Simplicidade, de John Maeda (já traduzido no Brasil). Não li, mas deve detalhar o que escrevi acima.

André Marmota dialoga muito com o passado, cria futuros inverossímeis e, atrapalhado, deixa passar algumas sutilezas do presente. Quer saber mais?

Leia outros posts em Curtas. Permalink

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*