Finalmente, a nova carta (vermelha) do Papai Noel

Já estava ficando preocupado. Fiquei mal acostumado ao receber, sempre após o Natal, a alegre e estimulante mensagem do meu amigo Papai Noel. Amigo sim, por que não? Não é todo mundo que dedica um pouco do seu tempo livre para escrever uma carta a alguém. Enfim, já se passaram alguns dias, até a folhinha já virou, e nada do bom velhinho repetir a iniciativa de 2003, 2004, 2005 e 2006.

“Será que ele existe mesmo? Ou é consequência dessa estranha virada para um ano par?”, questionei. Nem esperava mais o alô do gordo batuta quando surge, finalmente, um e-mail.

— original message —
From: Papai Noel <santa@laponia.gov>

Date: 06/01/2008 08:16:32
To: André Marmota <uma@igualaquinzequilos.com>
Subject: Feliz Natal atrasado!

Ho ho ho! Consegue adivinhar o autor destas breves palavras, meu eterno jovem?

Fico até constrangido em lhe escrever tanto tempo depois… Mas de acordo com o meu calendário celestial, ainda estou no prazo. Isso porque toda e qualquer comunicação de ordem natalina pode ser realizada até o Dia de Reis. Ou já esqueceu que, enquanto o mundo católico celebra a visita dos reis magos ao recém nascido Jesus, todos os presépios, árvores e enfeites também são retirados? Ora, é claro que sabe. Você sempre foi um rapaz inteligente.

Pois além das minhas sinceras desculpas pelo adiantado da hora, devo admoestá-lo caso pense que me tornei um procrastinador convicto, como você. Antes de retornar ao Pólo Norte e iniciar os preparativos para o meu Carnaval, fiz uma escala em seu confuso, mas solidário país, para tratar de negócios. Sei que você conhece a empresa de correios e telégrafos, e que já utilizou inúmeros dos seus serviços. Tenho certeza ainda de que você conhece a linda iniciativa deles em me ajudar todo ano, desde 1994. Eles estimulam a participação de voluntários, que recebem cartinhas endereçadas a mim, fazem uma triagem, separam entre inúmeras agências e disponibilizam para toda a sociedade, que podem adotar uma delas. Não é bárbaro imaginar que, somando uma porção de iniciativas fabulosas como essa, outras 150 mil crianças vão continuar a acreditar na magia dessa época magnífica?

Contagiado por essa alegria, mas atrasado com a sua mensagem, decidi checar a tradição secular desta instituição, considerada pelo povo de sua nação como a mais confiável, superando até mesmo a imprensa, da qual você ainda faz parte… Decidi voltar no tempo e, ao invés de redigir um e-mail, preparei uma carta, escrita de próprio punho, como você merece. Além dela, preparei uma porção de surpresas capazes de estampar um longo sorriso em sua carinha rechonchuda. Algumas tirinhas da Henriqueta e Fellini, do Charlie Brown e sua garotinha ruiva… Canções do Balão Mágico e do Roberto Carlos, fotos da Casa de Cultura Mário Quintana e do Estádio Beira Rio…

Tanto a carta quanto estas pequenas coisas que fazem parte da sua personalidade e daqueles que te rodeiam foram minuciosamente enroladas em um grande e macio papel camurça vermelho, que foi colocado em um tubo de papelão, também vermelho. Nossa cor favorita, meu bom menino! Mas ao invés de deixá-lo ao pé de sua árvore, como de costume, aproveitei minha visita aos Correios para despachar seu tubo vermelho em um sedex. Tinha certeza absoluta que seu Natal seria ainda mais feliz. Tal certeza só aumentou quando conferi o código da encomenda: devidamente entregue no último dia 24.

Estava todo faceiro, aguardando a reprodução de minha cartinha em seu site vermelho. O ano novo chegou e tudo que vi foi sua indagação sem sentido a respeito de anos pares… Tive a certeza de que minha mensagem não havia chegado como deveria. Paralelamente, ouvi por aí casos de roubos a entregadores… Em pleno Natal, meu jovem! Pessoas esquecem dos valores sentimentais, não só aqueles embutidos em cada embrulho ou cartão, mas principalmente em seus próprios corações!!!

Bom, isso realmente entristece… Mas fiquei ainda mais inconformado após tentar conversar com uma mocinha do atendimento, questionando uma possível falha na entrega. Sabe o que ela disse? Que não podia fazer nada, e tudo que me restava era pedir uma indenização… Faz-me rir, jovem! Esse pensamento materialista em suas cabecinhas… Será que ela realmente acredita que alguma unidade monetária é capaz de comprar algo que jamais será preparado e executado da mesma forma? Ela nunca vai entender… Mas eu a compreendo. Há anos ela deixou de acreditar em mim.

A história é essa, meu pequeno escriba. A essa altura, acredito que esteja curioso para saber o que dizia na carta… Bem, lamento não conseguir lembrar exatamente das palavras que usei, mas o fato é que a cor vermelha, tanto no papel camurça quanto no tubo, não indicavam apenas nossa cor preferida. Ela simboliza algo tão grande quanto o seu coração, também vermelho: o planeta marte.

Esta era a grande surpresa para você, meninão! Conheço você há trinta anos, e sei o quanto é fascinado por astrologia e seus quetais. A ponto de tentar seguir suas relações sentimentais por estes caminhos… Enfim, isso não vem ao caso. O que importa é saber que o ano de 2008 será regido pelo planeta vermelho, considerado pela mitologia a grande força geradora da natureza. Significa energia, vontade e ardor.

E o que isso representa para você? Ora, sabemos perfeitamente que sua força nem sempre é tão corajosa e destemida quanto a de Marte. Por isso, 2008 vai ser um bocado desafiador para você, meu caro. Você vai precisar de muita criatividade, senso de liderença, inciativa, capacidade de competir e de planejar. Se você conseguir reunir estes elementos, posso garantir que será um ano de grandes conquistas. Aqueles projetos engavetados podem sair do papel! Amizades e associações diversas vão abrir novas portas. Seu poder de conquista e sensualidade ocultos em seu avantajado abdômen também vão agradecer suas atitudes proativas.

Essa é a mensagem que tenho para você: não tema 2008, ano do planeta Marte, ano da nossa cor. Não tenha medo de lutar por aquilo que acredita, pelo seu próprio espaço. Não se entregue logo nos primeiros dias, só porque vivemos um ano par. Siga em frente com toda a energia: você vai arrumar a casa e abrir novos caminhos agora para desfrutar de tudo isso lá na frente.

E, para não perder meu costume, feliz fim de festas, e um excelente ano par! Ho ho ho!

Papai Noel
www.noradsanta.org

Comentários em blogs: ainda existem? (5)

  1. :. Sim, o Papai Noel é seu amigo e te conhece bem e sabe que por mais que você não seja o cara mais corajoso e destemido do mundo, você é teimoso e que essa teimosia fará com que, brilhantemente, você arrume a casa e abra novos caminhos agora para desfrutar de tudo isso lá na frente.
    Quanto aos correios, devo dizer que assim como ele não confio mais nesta instituição e imagino quantos presentes de crianças foram extraviados – e quantos presentes indenização alguma compensará…
    Quanto a Marte, acertei sem querer querendo quando me vesti de vermelho no reveillon. ;)
    Que o seu 2008 seja macio e caloroso como a camurça vermelha, como Marte, como o coração.

  2. Vermelho não é a minha cor preferida, mas certamente está entre no Top 3!

    Mas, cá entre nós, esse papo de ano vermelho está com cheiro de torcida para que o Colorado volte a brilhar… Será? =)

    Abraço e um excelente 2008, cara!

  3. Nunca ouvi falar desse papo de ano par em meus 55 anos de vida. Acredito que uma pessoa boa como você só pode receber coisas boas.
    E pior que um cientista de computação dentro de casa é ter dois cientistas de computação dentro de casa. Me entregueram o computador hoje com 532 e-mails.
    Anime-se. É aniversário do Elvis hoje. Com sorte eles desmontam a árvore antes de Saint Patrick’s, 17 março. Abraços e votos de felicidade direto do meu coração vermelho.

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*