Fenômenos musicais

Ainda não temos o vencedor da enquete anterior realizada aqui no MMM. Nela, sugerimos alguns fenômenos musicais e pedimos para os nossos visitantes escolher qual deles fez mais falta – propositadamente, não citamos algumas obviedades como Queen, Raul Seixas ou Legião Urbana. O vencedor é o glorioso internauta que conseguiu votar mais de três mil vezes na opção “nenhum deles”, deixando-a com 99,9% de preferência!

Vamos deixar esta opção de lado e falar um pouco mais das outras. A única que não recebeu nenhum voto foi a Banda Kaoma, mostrando que ninguém mais sente falta da lambada. Sucesso no final dos anos 80, a banda era composta por músicos bastante competentes, tanto que a febre se espalhou por todo o mundo!

Um pouco melhor ficou a banda Placa Luminosa, com apenas um voto. A trupe se formou em 1977 e viveu o seu auge em 1988, quando as rádios de todo o país tocavam a versão de “Just To See Her”, batizada de “Mais uma vez”. Aliás você sabia que a Rosana Hermann é a autora desta versão?

Na terceira posição, temos um empate: quatro votos para Rosana, mais quatro para Bonde do Tigrão. Ambos estão em atividade, embora poucos percebam. A primeira fez um estrondoso sucesso durante a novela Mandala: a música “O amor e o Poder”, o popular melô do Deus tarado – como uma deusa (piada fraca detected) era o tema da Jocasta, personagem central da trama. O sucesso também esteve presente entre as preferidas do Toni Carrado – alguém lembra dele?

A propósito, alguém ainda se lembra do Bonde do Tigrão? Entre as opções, esta foi a única surgida neste século, o que não é mérito algum. O Tigrão – apelido surgido em algum baile funk para reverenciar “o rei das gatinhas” (é sério!) nasceu na Cidade de Deus, mostrando que ali podem sair bons filmes, porém músicas de gosto duvidoso. Ou vai dizer que você ainda consegue cantar aquela letra que fala em passar cerol na mão, aparar pela rabiola… Tenha dó.

Medalha de prata para um dos marcos do fenômeno “poperô” do início da década de 90, Double You, com sete votos. No início suas musiquinhas eram todas parecidas – experimente brincar de jogo dos sete erros ao ouvir “we all need love” e “who´s fooling who”. Em 1994, a trupe conquistou a juventude da época com “the blue album”, que trazia algumas regravações como “heart of glass” e baladas como “she´s beautiful”. No último ano, tinha uma música deles na trilha da novela “As Filhas da Mãe”. Não ouvi a música nem vi a novela, assim como a maioria.

Entre as sugestões, a mais votada (quatoooorze votos!!!) foi a banda norte-americana B-52, “the america’s favorite party band”, segundo eles mesmos em seu site oficial. Realmente suas músicas, que remetem aos inesquecíveis anos oitenta, fazem sucesso nas festinhas até hoje. Enfim, a banda ainda permanece na ativa e comemorando 25 anos de carreira. Não seria difícil esbarrar com músicas novas do B-52, aproveitando esse atual “revival dos 80’s”.

Agradecemos mais uma vez a sua participação em nossa enquete, e desde já convido você a participar da nova, que não poderia ser outra, aproveitando o clima de final de ano!

André Marmota tem uma incrível habilidade: transforma-se de “homem de todas as vidas” a “uma lembrancinha aí” em poucas semanas. Quer saber mais?

Leia outros posts em Marmota pergunta. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (5)

  1. Fala Marmota A Rosana é o ícone do brega pra mim. Sexta-feira passou o clip – sim ela fez um clip – da música O Amor e o Poder no Video Show. Que coisa trash. Bem divertido.Eu sinto muita falta do B-52s também. Eles eram muito bons e eu – fã dos anos 80 – não poderia esquecer deles.Abraço Leo

  2. poxa eu tenho muita falta da banda kaoma, eu vivo na internet para saber noticias da banda + é invão pois consigo encontrar poucas coisas da banda kaoma, soui louco para saber como eles estão aonde eles estão. tenho muita falta da banda kaoma.

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*