Encaminho meu currículo para uma possível oportunidade

Entre os cento e duzentos e-mails que ignoro (e alguns que infelizmente não deveria, mas acabo deixando sem resposta), o mais bobinho deles conseguiu chamar minha atenção. Uma mocinha, certamente muito novinha e sem experiência no insano, estressante e mal-educado mundo da comunicação, escreveu uma mensagem singela, porém direta. Dizia apenas assim:

Encaminho meu currículo para uma possível oportunidade de estágio. Grata pela atenção.

Estava endereçado para outras dezenas de endereços além do meu, coisas como “atendimento arroba empresa”, “contato arroba editora” e “recrutamento arroba assessoria”. Pior: não tinha absolutamente nada anexado – nem sinal, portanto, do tal currículo encaminhado.

Tenho absoluta convicção: quem também recebeu deve ter soltado uma gargalhada, encaminhado a mensagem precedido de algo como “olha que anta” para os amigos concluirem o sarro e, saciados, encaminhado a gloriosa mensagem para rol dos itens excluídos.

Confesso que também fiquei indignado, imaginando que se tivesse algum poder de decisão, jamais contrataria alguém capaz de fazer isso. Mas decidi aproveitar alguns minutos para respirar bem fundo, esquecer algumas atriubições estressantes e preparar uma resposta simpática.

Olá! Não quero parecer antipático, muito menos grosseiro. Mas gostaria de te ajudar com algumas sugestões úteis para que você seja mais eficaz na próxima tentativa de enviar um currículo.

- Erro grave 1: repare que, na mensagem enviada por você, não veio nenhum currículo anexo. Ainda que alguém tivesse interesse em saber algo sobre sua vida, seus cursos e afins, não dá.

- Erro grave 2: você colocou uma porção de e-mails, de uma porção de empresas, no campo "destinatário": tem assessorias, editoras e até a Ultragás. Acredite: isso é muito, muito feio. Transparece uma total falta de foco ou objetivo de sua parte, além de demonstrar pouca habilidade com um simples e-mail.

- Apesar da impessoalidade, sua mensagem denota uma pesquisa prévia, referente a empresas na área de comunicação. Isso é um bom sinal. De qualquer forma, não é o suficiente. Tente estreitar seus contatos com estes lugares, descobrindo seus produtos e serviços, entendendo o que eles oferecem e, por que não, posicionando suas qualificações dentro daquilo que cada empresa pode precisar. Você se torna muito mais interessante para tal.

- Com as informações de cada empresa nas mãos, você pode escrever mensagens direcionadas, com personalidade, simpatia e melhor: com chances maiores de sucesso - ao menos de obter alguma resposta bacana. Não tenho certeza, mas há uma chance de alguns dos remetentes desta mensagem sequer responderem...

- Por fim: nem sempre profissionais na área de comunicação conseguem apenas oportunidades de estágio. Existe um mercado promissor, cuja demanda por free-lancers é cada vez maior. Sugira pautas para redações de jornais e revistas menores; faça um blog com textos, crônicas, artigos e encaminhe o endereço para seus conhecidos ou mesmo outros profissionais; experimente outras formas de estabelecer contatos e mostrar suas qualidades com jornalistas, assesores e afins.

Bom, espero ter ajudado! De verdade, desejo a você toda sorte e sucesso.

Pode ser que eu tenha esquecido algo importante, mas não importa. Ficarei feliz se um dia ela me escrever e disser que fez diferente. Ou ao menos reiterar, de alguma forma, o “grata pela atenção”.

André Marmota pode perder um grande amor, um amigo de longa data ou uma oportunidade de trabalho... Mas não perde a piada infame. Quer saber mais?

Leia outros posts em Alô Marmota. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (10)

  1. Após ler posts como esse que eu comemoro até hoje o fato de ter entregue aquela pasta branca – hoje guardada na minha estante – para você.

  2. a boa alma da blogosfera brasileira — André, muito pouca gente é atenciosa assim nesse ‘mundo fluído’. a tua paciência é digna de nota.

    mas o que impressiona mais ainda é ver o quanto ainda há de ‘falta de intimidade’ com a web. a maioria das pessoas não domina nem e-mail, e nós aqui mantendo blogs… fala-se que um dia talvez os blogs acabem. talvez. mas acho que os blogs ainda terão seus maiores ‘dias de glória’ quando a maioria das pessoas aprenderem a ler e pesquisar na internet (se isso chegar a acontecer antes de uma guerra nuclear, claro).

  3. Obrigado pelas dicas, não que eu faça igual a garota mas na parte: “…posicionando suas qualificações dentro daquilo que cada empresa pode precisar. Você se torna muito mais interessante para tal.” vai ser de grande ajuda.

  4. Ainda que avise claramente no meu site que “não recebo currículos”, de vez em quando uma ou outra pessoa desavisada me manda uma mensagem dessas. Só pode ser síndrome de déficit de atenção.

  5. Esse foi mais um momento: Construindo minha escada para o céu!

    Parabéns pela resposta, foi simpático e orientou muito bem uma pessoa que está nessa terrível fase da vida, a procura do estágio!

    Abraços…

  6. André, você não existe! Você podeira estar matando, roubando ou simplesmente mandando estes spams para o lixo mas não!, aproveita o assunto e o recicla em um post de ajuda ao próximo da melhor qualidade. Ponto pra você.
    PS: vou mandar o texto pra minha filha usar na sua busca por estágio ;).

  7. Não achei que foi Gentil. se fosse diria : me encaminhe seu currículo para que possa verificar suas competências e/ou qualificações…e depois fizesse a critica construtiva.
    Eu acho que existem muitas coisas que me deixam muito intrigada na hora de escolherem um profissional.
    sempre mando meus currículos e nunca recebo..um feed back ou um: ok. recebido.
    Fico sempre na esperança de que alguem de boa educação se comprometa o mesmo que eu.
    Explico:
    Os especialistas em RH dizem que “EU”(você) tenho que ser concisa, ter elegância, me vestir de um jeito, falar “tal coisas”em entrevistas mas, quem tá do outro lado nunca faz o mesmo!!!
    aliás tá pouco se importando com Você..comigo!!!
    Acho de bom tom Responder os e-mails, pois a pesoa que tá do outro lado de repente pode ser uma pessoa que esteja apenas precisando de uma oportunidade !!!

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*