E não é que o BlogDay pegou?

Em 2005, o israelense Nir Ofir teve uma idéia bacana. “Nos últimos meses, eu senti que, a medida em que surgem mais blogs, perco menos tempo com eles. Com o excesso de informações, visito apenas meu blog favorito. Então por que não incentivamos nossos visitantes a conhecer novos blogs?”. Poderia ter escolhido qualquer dia do ano, mas optou pelo 31 de agosto por razões semióticas: em inglês, 31-Aug vira 31-Og, que vira 31OG – já dá pra ler a palavra blog escondida ali?

Em 2005, Nir Ofir lançou a idéia em um sitezinho vagabundo construído a toque de caixa no Wikispaces. Chamou a brincadeira de “blogday”, e como toda comemoração que nunca havia sido feita, chegou até mim repleto de questionamentos. Afinal, se alguém quisesse inventar o “dia mundial do blog”, as possibilidades eram muitas. Antes do israelense bolar sua data, já existia o International Weblogger’s Day, onde desde 2004 a comunidade comemora o fato de muita gente se mobilizar diante de assuntos palpitantes, transformando até mesmo a forma na qual o povo se informa e distribui informações. A data escolhida: 14 de junho.

Vou mais longe: o criador do termo “weblog”, o norte-americano Jorn Barger, citou a palavrinha pela primeira vez em dezembro de 1997, época em que BBSs, fóruns, newsgroups e afins já promoviam conversações na rede. Daria pra usar o 17 de dezembro, data do primeiro post, como data simbólica.

Mas enfim, até agora o “dia internacional do blog” era apenas um conjundo de boas idéias, mas que só faria sentido com alguma continuidade, algo como “opa, então combinamos assim, esse será o dia e todo ano vamos fazer o mesmo ritual”. Até imaginei que, no auge das sacadas geniais, algum cururu elaborasse o genial e criativo “dia nacional do blog”. De qualquer forma, o BlogDay do Nir Ofir pegou: foram 300 indicações no Technorati em 2005, e quase o dobro no ano seguinte. Nem imagino quantas virão agora.

Independente disso, é fato que diariamente surgem iniciativas do gênero “coloque links pra cinco blogs bacanas”. Entre as inúmeras, duas fizeram um bom barulho aqui recentemente: o “Thinking Bloggers Award” e o “Power of Schmooze” (que me fez lembrar de Shmoo, A Foca Fofa, mas isso é outra história). Óbvio que essa “lincagem” toda compõe a essência da blogosfera, mas deixemos a ingenuidade de lado: essa necessidade em fazer troca-troca reflete apenas a necessidade dos envolvidos em galgar posições em mecanismos de busca.

A coisa é descarada, a ponto da maior fonte de receita blogueira enfatizar uma de suas regras de boa conduta, punindo seus afiliados que fazem “escambo de links” em excesso. É aquilo que eu sempre defendi: um link neste blog indica algo que encontrei e gostei, e não representa em hipótese alguma um pedido de troca. E vice-versa: se você faz referência a quem não te cita e recebi link de pessoas diversas, não há problema algum.

Assim sendo, ignore as famigeradas “parcerias” e vamos comemorar o BlogDay. Parabéns! Êêêêêê!

As instruções são as mesmas dos anos anteriores: encontre cinco novos blogs que você acha interessante. Preferencialmente de países, áreas de interesse, ponto de vista e atitude diferentes do seu (não é obrigatório). Recomende-os em seu blog, sem esquecer de linkar a tag para registro no technorati (http://technorati.com/tag/BlogDay2007) e o site do projeto (http://www.blogday.org). Ao fazê-lo, escreva uma descrição. A postagem deve ser feita neste dia 31 de agosto.

Então vamos lá.

Fator W: Não acredito que você não conheça esse. O W é de Walmar Andrade, jornalista especializado em assuntos de enorme interesse a qualquer um que se meta a brincar de Internet: acessibilidade, arquitetura de informação, usabilidade, conteúdo, design, SEO… Ah, francamente: não há lista de blogs sem aquele óbvio, que todo mundo já viu.

Laurinha muda de idéia: Faz mais de um ano que eu não vejo a Laura, o que considero imperdoável. Não cometa esse mesmo despautério e acompanhe seu registro de idéias, comentários musicais e cinematográficos… Antes que ela mude de idéia novamente e acabe com mais um blog – seria o 28º ou 49º desde 2001… Ah, é por aí.

Sítio do Sérgio Léo: Você deve conhecer uma porção de blogs mantidos por jornalistas (e se chegou até aqui, é porque conhece ao menos um). Este chama a atenção não apenas pelos textos claros e contextualizados, ou pelos comentaristas que mantém o nível do debate… Mas pelo seu perfil. O que ele já fez até se tornar colunista do Valor é de tirar o fôlego…

Limão Expresso: Confesso que, quando entrei pela primeira vez no blog da Priscilla Santos, fiquei assustado: o que diabos ela quer dizer com aqueles textos feitos pra ninguém entender? Ela mesmo explica que, por mais estranho que possa parecer, existe sempre um contexto… O fato é que ela consegue transformar sinais gráficos em sentidos, e isso é muito interessante.

Vida de astrônomo: Já se perguntou em algum momento que fim levou o autor daquele blog que sumiu? Conheci o blog do Hemerson Brandão e sua forma clara de lidar com o céu e seus astros ainda nos tempos de Blogger Brasil. Ele sumiu por um tempo, mas está de volta, com direito a uma revista eletrônica sobre astronomia.

E ano que vem tem mais, hein?

Comentários em blogs: ainda existem? (6)

  1. E pegou mesmo!

    É só procurar pela tag “Blog Day” no Technorati que podemos ver uma série de blogs (e a maioria que vi são brasileiros!) anunciando o dia e fazendo suas indicações… Muito legal essa movimentação!

    Parabéns a todos os blogueiros :)

  2. caracol!! meu lugar ali! caracol!?
    eu fico com medo dessas coisas inesperadas. acabei de chegar duma festa onde eu não dancei axé e onde eu não consegui pegar uma máscara linda de carnaval só porque não enxerguei que estavam dando máscaras de carnaval (deixei os óculos em casa) e, aí, Marmota! BDay. esquisito pacas… 03:25am… não sei se há alguma norma de etiqueta ou de senso que diga “não escreva comentários assim…”. qualquer coisa apague mas.. obrigada! o teu comentário foi tão bacana, cara! juro que tenho me preocupado em escrever algo com mais sentido mas acho que só com terapia desencripta.
    olha, sempre que achar que quer, ou até mesmo se quiser, não sei, pode mandar um email pedindo o contexto. talvez eu seja exibicionista, sabia? pensei nisso há umas horas atrás. ok, excedi o tamanho dum comentário cristão.
    beijos
    obrigada!

  3. André, adorei a indicação do limão expresso e a do sitio…

    os aoutros são bacanas ,mas..identifiquei com esses. boas dicas…
    bjão e bom fim de semana!

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*