Duas semanas em dois minutos

Apesar do longo período de inatividade neste espaço, as informações não deixaram de aparecer na minha frente nessas duas últimas semanas.

Constataram que os hackers são como ladrões do velho oeste, mesmo antes destes desocupados atirarem nas prateleiras do meu saloon. Fiquei indignado e me senti enganado com o "novo speedy", mais barato mas com limite máximo de transferência de dados. Mais indignado ainda com a notícia de que spam dá resultado. Para quem? E antes mesmo de jogarem ovo no Citadini, redescobri o site Ovo Neles, sucesso há uns cinco anos e que está de cara nova (pior, na minha opinião). Recebi 50 vzees a mneasgnes sbroe a tal pqsieusa ignlsea, atentsado que o mias ipmroatnte é a psoçãio da piremria e útmlia lrteas, aifanl não lmeos cdaa lrtea isladoa, mas a plravaa cmoo um tdoo. Fiquei chateado por não ter ido a Expointer. Vi pessoas deixarem livros nas ruas em 11 de setembro. Reparei que o Tristão Athayde de Souza, conhecido como Marcelo, lançou um site. Descobri que o meu amigo Luis Claumann vai casar. E que a Dona Marta já casou. Tive certeza de que não quero levar a mesma vida do Flávio Gomes. Acompanhei o auge (e a queda, já) do fenômeno Gizele. Ouvi falar que o mundo vai acabar em 2014. Dei risada ao ver que, depois de f… o Flamengo, o presidente vai escrever sobre o mesmo termo. Fiz aquelas piadas de sempre com o nome Isabel, coisas como "essa devastadora de lares tem que ter um fim merecido". Vi que o Google resolveu descontinuar o Blogger Pro. Fiquei impressionado com o poder do grande Lobo Mau, que movimenta milhões de reais no contrabando e tem uma folha de pagamento repleta de policiais picaretas entre outros laranjas. Também me impressionei, desta vez positivamente, com Pedro, astro de Entrando Numa Gelada, editor do Uol Tablóide e autor desta entrevista: "ela levantou-se, deu um abraço e um beijo no editor do UOL Tablóide e disse, sorrindo: "foi ótimo!". Morda-se de inveja". Não aguentei mais aquele bando de retardados gritando "experimenta", ainda mais após constatarem o que, de fato, o ator fala ao Zeca Pagodinho. E fiquei de saco cheio da polêmica envolvendo a farsa do Domingo Legal – que só serviu para mostrar a quem não se deu conta: enquanto as emissoras continuarem a pensar em função da audiência, nossa TV continuará mal das pernas.

Em duas semanas li ainda os posts do Ricardo e da Andreza, assim como alguns e-mails, mensagens via ICQ, todos a respeito das nossas férias forçadas. Tudo isso, somado ao turbilhão de notícias acima, faz com que a conclusão seja óbvia: se eu quiser mesmo descobrir cada vez mais o potencial deste ambiente, onde há broadcasting unilateral, mas sim muita troca de idéias entre pessoas, não dá pra ficar muito tempo longe do blog.

Ah, claro, não posso deixar passar a última: seja feliz, afinal a primavera chegou!

Comentários em blogs: ainda existem? (5)

  1. Aeeeeeeeeeeeee, ele voltou!!
    “sensacional” rs

    fala, Andrezaaaaaaaaaaaaaaaaoo! rs

    e o galhinho de arruda caiu bem!
    manda pro blig! alguns amigos terao de pagar pelo serviço! rs

    sobre o “experimenta” é foda… a campanha acertou… lunaticos ficam a disparar o chavão em nossoas ouvidos… e Gugu tomou no toba…

    ae, teve outra promoçao no blog hj! haha
    mas ja advinharam hahaha

    luz e força : )
    []s

  2. Oi Marmota, que bom vê-lo de volta :)

    Aproveitando o comentário, você poderia opinar em uma pesquisa que pediram que fizesse com meus amigos:

    Onde vc acha que estará durante a eternidade?

    macroABRAÇOS

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*