Crie o seu próprio hit de Carnaval

Sim! O Globlog MMM vai entrar na dança que está agitando não apenas o verão, mas a maioria dos blogs da grande rede! A tal Eguinha Pocotó, do MC Serginho, ganhou milhares de adeptos em todo o país e, ao mesmo tempo, despertou a indignação de pessoas como o jornalista Luciano Pires, autor deste ótimo texto sobre o tal quadrúpede.

Muitos colegas blogueiros também já devem ter recebido por e-mail as novas versões desta popular canção (canção?), certamente você já deve ter lido várias por aí. Pois bem, para contribuir com a nossa parcela e, ao mesmo tempo, conceder a oportunidade de qualquer visitante criar a sua própria versão, aqui está o sensacional criador de hits carnavalescos.

É só escolher a sua combinação de palavras preferida – ou mesmo utilizar o amplo léxico da própria letra, cantar bem alto, imprimir a folha (claro, apenas se você se apaixonar pela sua música) e dividir a sua obra prima com os amigos. Assim, até o simpático dançarino da foto ao lado pode criar a sua própria versão e, quem sabe, conquistar a sua independência financeira!

VouToumandandoandandodançandorodandoberrandosentandonadandochutandolargandoumnumprumpropradebemmeubeijinhobeicinhobenzinhobequinhobailinhobaldinhobarquinhobichinhobaixinholadinholaguinhoSerginhoDadinho
PraProPrumDoDaOACom aCom ofilhinhaminha tiameninaDeinhazoinholindinhobrotinhoZezinhoManecasambistaSeu TônhoMarmotaChitãoe prae proe prume oe anonavovótia-avóBozóChicóXororógogócipó
Só não possoSó não devoSó não queroSó não tentoesquecerremexerrefazerconhecerte perderte comerver choverter você
Minha eguinha PocotóVocê lá nos cafundóNa viagem a CabrobóMeu gostoso pão-de-lóMinha lavoura de jilóO show do Didi MocóDançando forrobodóUma volta de trenóSocado no xilindró
Pocotó, pocotó, pocotó, pocotóCafundó, cafundó, cafundó, cafundóCabrobó, Cabrobó, Cabrobó, CabrobóPão-de-ló, pão-de-ló, pão-de-ló, pão-de-lóDe jiló, de jiló, de jiló, de jilóSeu Mocó, seu Mocó, seu Mocó, seu MocóDe trenó, de trenó, de trenó, de trenóXilindró, xilindró, xilindró, xilindró
Minha eguinha PocotóVocê lá nos cafundóNa viagem a CabrobóMeu gostoso pão-de-lóMinha lavoura de jilóO show do Didi MocóDançando forrobodóUma volta de trenóSocado no xilindró

Para executar a brincadeira acima, usei a velha técnica do post interativo, publicada originalmente em outubro passado (muitos dos 14 assíduos leitores do MMM devem lembrar). Fique a vontade para aproveitar o sistema e, usando palavras como vovó, pocotó, mocotó, curió, cocoricó, pataxó, rabicó, bocó, bocoió ou similares, bolar o seu criador de sucessos! E não esqueça de me avisar!

André Marmota formou-se jornalismo e ainda estuda o tema na pós-graduação. Mas o que importa é ter saúde, não é mesmo? Quer saber mais?

Leia outros posts em Faça fazendo. Permalink

Comentários em blogs: ainda existem? (18)

  1. Oi Marmotaaa!!! EeeeEEeeeeEEE!!!Cara acabei de entrar no teu blogue e vc já subiu no meu conceito automaticamente sem esforço nenhum. Primeiro por ter este texto maravilhoso sobre esse lixo de música que realmente é uma vergonha para o país. Não acredito que o Gugu faz isso com a nação.Segundo eu estava louco para ver a cara dessa tal Lacraia que por alguma felicidade do mundo eu nunca ví mas estava curioso e nem ouço essa música tocando por aí. Graças aos deuses. Eu só ouvi a música porque baixei de curiosidade pra saber da merda que estava me livrando.Terceiro essa paradinha de fazer música tosca alí está muito legal é bem isso mesmo que eles devem usar pra compor as letras hahaha.Show de bola papitow!!! Já tem o meu respeito por empatia ;-)

  2. Adorei Marmota!Li o texto do Luciano Pires e a “resposta” do SBT enviada a ele. Já leu a resposta? Tem que rir pra não chorar!Agora eu estou tentando fazer uma versão da música… quem diria…

  3. Tche tinha um desses ótimos para gerar correntes. Não lembro por onde vi mas era fantástico. Era o “Kit Corrente” vou dar uma procurada.. :)

  4. Tche tinha um desses ótimos para gerar correntes. Não lembro por onde vi mas era fantástico. Era o “Kit Corrente” vou dar uma procurada.. :)

  5. Tche tinha um desses ótimos para gerar correntes. Não lembro por onde vi mas era fantástico. Era o “Kit Corrente” vou dar uma procurada.. :)

  6. Legal saber de onde vei texto da Éguinha que eu tinha recebido por e-mail e colocado no meu blog. Vou fazer um upgrade e colocar a fonte real de publicaçao.Marmota tembém aponta caminhos.beijos!

  7. André sei q vc não deletou nada. Eu tb não deletei nada e um monte de coisa sumiu graças ao haloscan la no meu blog. Tá sinistro.O comentario era neste post aqui e eu havia dito que sou uma das 14 que se lembra bem do post interativo pq peguei os codigos com vc e também coloquei no meu.Sobre sua taurinice sou suspeita pra falar pq me dou bem demais com este signo.bjocas!

  8. Pois é eu já recebi 1.579 versões diferentes por e-mail… :-) (ai que exageeeeeeeero) engraçado é que a maioria vem com “éguinha”… Ai caramba nem falo nada…Eu li o texto do jornalista amei! Chega uma hora que cansa essas coisas: 1o. aquele funk lixão (cachorra tchutchuca…) depois baba baby-baby baba e agora essa eguinha… Morte cerebral!!!Bjocassssssssssss

  9. Me diverti muito usei todas as versões possíveis.Parabéns show é demais.Amigo põe tua cabeça no seguro pois aí tem um cérebro espetacular.

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*