Assim tudo começou

No dia 20 de agosto de 2002, a Globo.com lançou o Blogger Brasil, com o intuito de popularizar ainda mais um fenômeno chamado blog. A notícia chegou até mim dias depois, quando uma colega de redação falou sobre o blog de uma amiga.

Entrei, naveguei, descobri e pensei: “hmmm… Acho que também posso fazer”. Já tinha passado pela “era Geocities” com home-pages grátis, não parecia tão ruim testar a nova brincadeira para ver no que dá.

Divagando por alguns minutos, meu novíssimo blog ficou assim:

O primeiro post nasceu despretencioso, assim como o próprio blog. Nas primeiras semanas, apenas eu e outros dois ou três cururus visitavam a pagininha. Fiquei impressionado quando, em menos de um mês, o antigo marmota.blogger.com.br apareceu no Blogs of Note, numa época em que ficava deslumbrado com qualquer selinho.

Naquele histórico dois de outubro, foram mais de mil num dia – recorde absoluto até hoje. De lá para cá, a realidade se fez presente e as coisas se estabilizaram. Hoje, são cerca de cem pessoas passeando por aqui todos os dias, totalizando quase sessenta mil visitas em um ano. Entre tantos navegantes, muitos amigos especiais, que surgiram na minha vida graças a este espaço – aliás, este é o grande presente de aniversário do MMM.

A partir de hoje, e durante todo o mês de setembro, o MMM aproveita o mote para fazer um balanço. Curiosidades, constatações, estatísticas, entre outras bobagens. Depois desta sequência de posts sobre um ano de blog, será possível dizer: muito obrigado por nada.

Ou não.

Comentários em blogs: ainda existem? (10)

  1. Parabéns André!Eu visito seu blog em todos os dias úteis. É legal acompanhar as mesmas coisas do seu jeito.

  2. … e pensar que acesso o seu blog desde o tempo em que seu frame esquerdo vivia entupido com aqueles indefectíveis awards. O passado condena. :) E veja que os nossos blogs emplacaram Blogs of Note na mesma semana. Ah, os tempos da inocência bloguística. :D

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*