Sobre De Volta para o Futuro

O Senhor dos Anéis e Indiana Jones que perdoem minha heresia. Mas não há trilogia capaz de desbancar De Volta para o Futuro. Posso estar novamente entorpecido pelo poder imaginativo dos filmes aliado a sua inesquecível trilha sonora, mas desde a primeira vez que vi Marty McFly revendo seus pais em 1955 – lembro perfeitamente, foi em uma dessas Tela Quente especial de Natal ao final dos anos 80, às vésperas da estréia da parte II nos cinemas – digo que De Volta para o Futuro é o melhor filme que já vi em toda minha vida.

Exagero? Pode ser, até porque são filmes que nada acrescentam ao saber, servem apenas para entreter. Mas repare como a trilogia tem tudo que um bom filme deve ter: uma história facilmente digerida, ação, comédia, ficção e muitos efeitos especiais, personagens cativantes… e músicas “maiores que o próprio filme”, como definiu o diretor Robert Zemeckis. E pensar que tudo começou com uma idéia simples do co-autor da trilogia Bob Gale, que pensava em como seria interessante ver seus pais jovens com seus próprios olhos – e ter certeza de que era tudo muito difícil mesmo.

Desde a concepção da idéia, em 1980, até a execução, em 1985, ninguém esperava tamanho sucesso. Imaginava-se que seria mais um desses filme do gênero “sessão da tarde”. Tanto que os autores garantem: o final do primeiro filme, quando Doc Brown viaja para o futuro com Marty e Jennifer, era apenas uma brincadeira. “Se pensássemos em continuação, jamais teríamos colocado Jennifer no DeLorean. Isso acabou se transformando em um problema para o segundo filme”, lembra Zemeckis.

Outro “problema” marcou a produção da sequência: Crispin Glover, o George McFly do primeiro filme, pediu muito para continiar no papel. Sem acordo, Jeffrey Weissman acabou substituindo-o em algumas cenas. Outras foram simplesmente “recortadas” do primeiro filme, o que rendeu processos trabalhistas aos produtores! Mas tudo bem. Levando em conta que a continuação do filme teria, originalmente, três horas e cacetada – com viagem aos anos 60 ao invés do retorno a 1955 e passagem pelo velho oeste no mesmo filme – as escolhas finais se mostraram acertadas.

Assim como Matrix, as duas partes finais de BTTF só ficaram prontas quatro anos anos após o pioneiro – segundo consta, Zemeckis precisou cuidar primeiro de Roger Rabbit. Outra coincidência (e talvez sejam as únicas) em relação a Matrix: as partes II e III foram filmadas ao mesmo tempo. Doze anos depois, a trilogia – já considerada clássica – foi lançada em DVD duas vezes (a minha é aquela preta, com três discos).

Quem tem a sua caixa (como é o meu caso) deve ter soltado um “não acredito” ao ver o ator Eric Stoltz encarnar Marty McFly, antes de ser preterido por Michael J. Fox, em um dos inúmeros extras. Também deve ter assistido ao filme milhões de vezes em busca de curiosidades, erros de continuidade ou observações absurdas: se o DeLorean só viaja no tempo quando está a 88 milhas por hora, como Doc Brown vai para 1885 apenas com a queda de um raio? E de que maneira a professora morre e dá nome ao Desfiladeiro Clayton e, dias depois, é lembrada na lápide do baleado Doc Brown como sendo “sua amada Clara”?

Mas tem mais observações curiosas e fascinantes. Durante algunas horas do dia 12 de novembro de 1955, enquanto o velho Biff Tannen entrega o almanaque esportivo a si mesmo, existem quatro DeLoreans em Hill Valley: um usado pelo velho Biff, um que trouxe Marty pela primeira vez a 1955, um que Doc Brown e Marty viajam para recuperar o almanaque e um enterrado na velha mina abandonada. E os quatro são o mesmo carro! Quer mais? Em um único final de semana, entre os dias 25 e 26 de outubro de 1985, Marty McFly envelheceu cerca de 14 dias, graças as suas intrépidas viagens no tempo!

Definitivamente, quem cultiva sua paixão por De Volta para o Futuro passaria horas a fio imerso no assunto. Infelizmente, apesar de sermos capazes de escrever nosso futuro como quisermos, não temos em nossas mãos todo o tempo do mundo…

(Postado em 14/01/2004)

Comentários em blogs: ainda existem? (29)

  1. Como bom amante da série, lembro de um detalhe muito legal. Na primeira viagem do tempo, Martin encontra o Dr. Brown no Twin Pine Mall. Qdo ele volta no tempo e invade a fazenda, fugindo dos terroristas Líbios, ele acaba batendo em um dos pinheiros e derruba-o. Qdo ele volta para o presente e vai ao shopping ele mudou de nome para Lonely Pine Mall.

    Acho isso muito legal!

  2. Indicação obrigatória pra ler esse modesto comentário seu sobre a fantástica trilogia BTTF, da qual sou um apaixonado fã. Ah! Vc vai soltar outro “não acredito”, mas eu ainda não assisti ao BTTF III…

  3. O Alysson já colocou aqui uma das melhores sacadas do primeiro filme da trilogia. Eu assisti um quatrilhão de vezes e adoro. BTTF só perde na minha opinião para a primeira trilogia de Star Wars.

  4. Só não falo que essa é a melhor trilogia já feita porque o Mestre Darth Vader, o senhor Gandalf e o escolhido Neo, iriam me encher de pancada. Então é melhor dizer que tenho várias trilogias preferidas e não apenas uma. Isso porque nem citei o Dr. Jones.

  5. Tá difícil de entrar no portal, acho que é o meuhorário, quatro horas a menos e que pra vocies deve ser de manutenção.
    Gosto do Back to the Future mas o clima atual é o aniversário do Star Wars. Altos lances sendo planejados e estou empolgada pois amo os três ou quatro primeiros,
    cronologicamente falando, uma era mais infantil,menos violenta, queria ter uma maquete daquele bar cheio de malfeitor intergalático.

  6. Pois é… no distante ano de 1985, eu e meu irmão (15 e 12 anos), durante umas três semanas, pegamos o ônibus e saímos da Aldeota para o distante centro de Fortaleza para umas 8 sessões duplas de cinema. Primeiro “Goonies”, depois “BTTF”, o primeiro. Virou vício. O primeiro filme, que é maravilhoso, eu assisti dezenas de vezes. O segundo, umas duas ou três. O terceiro, uma e olhe lá.

    Uma das sacadas mais interessantes que eu me lembro do primeiro filme é que a primeira viagem no tempo do DeLorean parte do estacionamento do shopping “Twin Pines Mall”. Quando Marty, em 1955, escapa do celeiro do velho Peabody (plantador de pinheiros, segundo Doc Brown), ele atropela um pinheiro que ficava na entrada do sítio. No final do filme, quando Marty volta à Hill Valley de 1985, ele tem que chegar correndo ao estacionamento do shopping para tentar salvar Doc Brown dos terroristas líbios. Ao passar pela placa, o nome do shopping havia mudado para “Lone Pine Mall”. Arrepiante…:-)

  7. Vocês podem achar que é loucura minha, mas eu acho Eric Stoltz e Michael J. Fox muito parecidos.

    Alguém sabe me dizer pq Eric Stoltz foi substituído?

  8. Essa trilogia tem cheiro de nostalgia pra mim. O 1º tb assisti na Tela Quente. O 2º (meu preferido) vi no cinema. Já o 3º não fui com meus amigos pois estava com o braço engessado.
    E não é que no último sábado passaram os 3 no Telecine? “Peguei” a metade do 2º e engatei o 3º (que por incrível que pareça ainda não tinha assistido).

    Encerrei meu sábado com um sorriso de orelha a orelha…

  9. Caro Marmota, o que me lembro desse filme é daquele relógio digital (com plaquinhas de metal, lembra) que aparecia no filme e que na época achava maravilhoso. Pensando no assunto hoje, acho que envelheci, pois não consigo compreender como alguém podia achar aquilo moderno.

  10. Sou fã de carteirinha da série, tanto que também tenho o box preto que comprei em pré-lançamento e nem tinha aparelho de DVD! Já assiti ao filme várias vezes, nem sei quantas e sempre me surpreendo com algum detalhe que antes passou batido.

    Considero também a melhor trilogia de todos os tempos, e é como vc mesmo disse: divertida, ação, ficção, efeitos especiais, etc… Nada de imperadores malucos tentando dominar o mundo ou o universo.

    Segundo o que já li por aí, o Delorean vai parar no passado após ser atingido por um raio pois sofre um giro no próprio eixo o que o leva a 88 mph.

    Também não vejo problema na ravina Clayton ser lembrança do Marty pois este a tem antes de chegar ao passado. Existe uma explicação dos produtores do filme sobre o Riple Effect que foi usado com maestria no primeiro filme da série Efeito Borboleta (o segundo, dizem, é um lixo).

    Qto às várias cópias do Delorean, não acho que seja um problema paradoxal. O paradoxo nunca ocorre já que seria impossível.

    O que eu acho mais interessante não é o fato de o Marty ter envelhecido em um fim de semana, 14 dias. E sim o fato da Jennifer ter adormecido no começo do segundo filme e só acordado no final do terceiro. hehehe!

    Abraços!

  11. Assisti o 1º BTTF em 1990 num domingo a tarde, na sessão Temperatura Máxima. Foi paixão a primeira vista. Nesta época eu era apenas uma criança, mas hoje tenho 23 anos e afirmo que filme melhor que este ainda não vi, e nem Matrix chega perto da trilogia BTTF. Daqui a alguns anos esta trilogia será lembrada até como símbolo da minha geração.

  12. Realmente esta trilogia é mágica!
    Da trilha sonora (com duas músicas de Huey Lewis & The News, uma de Eric Clapton, ZZ Top – no III – e uma das maiores orquestrações para filme jamais existentes) às curiosidades de cenário, reconstrução e construção de época, tudo é perfeito!

    A história pode ser vista apenas como um filme para sessão da tarde (e o é – e dos bons) como um filme que demonstra o quão a amizade (entre Doc e Marty) e o conflito de gerações é perene e mesmo por anos a história se repete e isto com enfoque leve, inteligente e bem humorado! Certamente o tema e a abordagem transformam o filme num clássico instantâneo que, dia-a-dia conquista novos admiradores.
    Quanto ao Huey Lewis, além da banda – que tem está ainda na ativa – atuou recentemente na Brodway e em filmes, tal como o Duets. A banda, finalmente, lançou um DVD ao vivo (Live at 25) que é excelente!!!

  13. Seu texto está excelente!! Adorei as suas colocações. Agora me responde uma coisa : Como consigo o box preto?

    Obrigado

    Jeck

  14. texto realmente muito bom. Descreveu exatamente o que sinto pelo filme. Assiste em um dia não tão distante. Estava eu passando de canal para ver se alguma coisa de bom estava passando na tv,numa noite de sábado, quando de repente paro na Fox e vejo o melhor filme que já na minha vida, BTTF. As continuações só fazem a trilogia se tornar ainda mais completa. A música é esplendida, faz realmente o filme se tornar maior. Os personagens incrívelmente incríveis.
    Amo..Amo..Amo!!!

  15. Eu adoro a trilogia, o q me impreciona e o fato do pai do martin cair na mesma piada da mancha da camisa duas vezes. Uma quando velho e outra quando jovem. Eu sempre torci para q fosse feito o quarto filme, mas vejo isso quase impossivel. Pòis só ficaria bom com os mesmo atores e o michal J fox tá mt velho para fazer um garoto de 17 anos.

  16. A MELHOR TRILOGIA DE TODOS OS TEMPOS. PELA ÓTIMA AMARRAÇÃO DA HISTÓRIA E INTERPRATAÇÕES PRIMOROSAS DE TODO O ELENCO. TENHO O BOX PRETO E SEMPRE ASSISTO COM SATISFAÇÃO. MAGIA TOTAL DE VOLTA PARA O FUTURO PRA SEMPRE.

  17. É O MELHOR FILME ATÉ HOJE QUE EU JÁ VI………. CARA (DE VOLTA PARA O FUTURO) LEMBRA MINHA INFANCIA E NÃO É SÓ POR ISSO QUE ELE É O MELHOR QUE EU JÁ VI, É PORQUE TEM EMOÇÃO CARA SEM QUERE PUXA O SACO……
    É QUEM SOUBER NOTICIAS DO Dr. Brown POR FAVOR COLOQUEM AQUI ESTOU QUERENDO SABER COMO ANDA O CARA VLW…

  18. Amigos, amantes da trilogia DVF, apesar de já constar, tanto no excelente texto quanto nos decorrentes comentários, não posso me furtar de dizer (ou repetir) que É A MELHOR SÉRIE JÁ PRODUZIDA. Não me canso de ver, falar a respeito, lembrar e etc. Talvez um dos motivos desse amor deva-se ao fato de ter assistido os episódios no cinema quando lançados na melhor década de todos os tempos- a década de 1980.
    Quem assitiu, lembra de aparecer na tela do cinema ” to be continued” ( Continua, e ficar morrendo de vontade, sonhando, desejando o proximo capítulo.

    Mas o tempo passa… já não sou mais criança; Martin Mc Fly já tem quase 50 anos; os boatos que sairá um DVF 4 pararam(mesmo pq só será assistível se Michael G Fox interpretar Martin), etc…
    Quisera existir mais series como DVF, Guerra nas estrelas, indiana Jones, Rocky, rambo, Poderoso chefão e tantas outras. Fica o registro do meu carinho pela ´série em questão.Abraço a todos

  19. em relação ao nº de deloreans muito se fala que foram 4 no 2º filme, mas se for pensar bem, pode ser 1, 2 ou 3… 4 não!
    basta analisar tomando como referencial os personagens… e não analisar baseado somente em um único personagem

  20. tenho 2 comentários:se no bttf2 tem 4, no 3 haveria 2 delorean em 1885? já que marty usa o da mina para voltar ao velho oeste, precisaria primeiro o doc brown colocar o carro na mina.outra coisa: tenho visto muitos videos de um quarto filme da série com sua estréia para 2008 com todo o elenco da trilogia. esse filme existe? qualquer informação eu agradeço

  21. OLHA SO ATE NA QUELA EPOCA JA TINHA CORRUPÇAO,EM 1955 QUANDO O GUARDA PERGUNTA PRO DR SE ELE TINHA LICENÇA PARA OPERAR AQUELE EQUIPAMENTO O DR DIZ : E CLARO QUE SIM ….E PUXA 50 DOLARES DA SUA CARTEIRA… QUE FRIO NE….

  22. Saudações a todos,

    Realmente uma das melhores trilogias de todos os tempos! O primeiro assisti com meu pai no cinema, em 1985! Inesquecível. Vocês acreditam que, mais de vinte anos depois, vasculhando a garagem de um amigo meu encontramos um rádio relógio panasonic antigo. Enchi o saco dele e ele me deu de presente. Quando assisti o epsisódio I novamente, tive uma grande surpresa, era igual ao que acorda Marty! E está funcionando 100%, quase como novo!

    Quanto vale uma relíquia dessas?

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*