Lembrem-se: o poder é de vocês

Esse bordão infame do Capitão Planeta (eu prefiro: “o problema é de vocês”) vem a calhar para o que encontrei nas leituras atrasadas de sábado. Imagine alguém que, como eu, não perdeu tempo diante de Brasil e Argentina na TV e, assim como o Gravataí Merengue, não está nem aí para a “antologia” de Dunga. Acabei surpreendido com um post do Juca Kfouri:

Fiquei imaginando a reação desesperada de um internauta-padrão diante desse texto. Sem poder comentar ou perguntar ao jornalista do que se trata, provavelmente os cururus sequer teriam curiosidade em acessar as caixas de comentários – ou ainda ler nas entrelinhas a postura política do mesmo.

Mas enfim, o que me incomoda é saber que alguns usuários pouco acostumados à rede (ou ao próprio cérebro) espalhariam alguns e-mails aos amigos, pentelhariam no MSN, criariam tópicos em fóruns, caixas de comentários em blogs e outros repositórios de perguntas e respostas. Pode acreditar, mas são poucos aqueles que fariam uma pesquisinha simples: “maradona vai se * cheira mais do que você”.

Algumas conclusões:

1. Se não há interesse do jornalista em apurar o tal grito da torcida, para quê registrá-lo dessa forma no blog?

2. Você pode até achar que o grito das arquibancadas é mais um movimento combinado pró-Serra 2010 (lógico que as entrelinhas do blog supracitado é isso com certeza), mas essa é uma das mais frases mais criativas já proferidas por uma torcida.

3. Não creio que sejamos capazes de viver os dias de hoje sem o Google – mas, como diz a Olivia, é para ser um apoio, e não a tábua da salvação.

4. Enfim, é sempre bom reiterar que a Internet nos dá o privilégio de ter acesso à qualquer informação que desejarmos. Diante de uma dúvida besta ou mesmo de uma urna eletrônica.

Vai comentar ou ficar apenas olhando?

Campos com * são obrigatórios. Relaxe: não vou montar um mailing com seus dados para vender na Praça da República.


*